Eu sempre tive a impressão de que o Uber estaria diminuindo a quantidade de carros em circulação nas grandes cidades. A lógica é simples – manter um carro pode ser muito mais caro do que usar apenas apps, dependendo do trajeto que você faz no seu dia-a-dia.

Mas de acordo com uma pesquisa que publicamos semana passada, não é bem assim. O Uber (e os apps no geral) geram mais trânsito do que um carro pessoal, por exemplo. Nesse episódio discutimos os detalhes dessa pesquisa além de alternativas para contornar esse problema.

Dá o play e vem com a gente!

Participantes

Assine o Tecnocast

Edição e Sonorização

O Tecnocast é editado por Paulo Barba.

Arte da Capa

Arte da capa feita pelos nossos amigos da Ilustrata! <3

Assistente de Compras do TB

Comprar pelo melhor preço é muito mais fácil com o Assistente de Compras do Tecnoblog. Nossa extensão monitora milhões de produtos em centenas de lojas e te avisa se ele está em seu melhor preço. Ela ainda conta com um módulo Testador de Cupons que coleta e aplica automaticamente cupons de desconto no seu carrinho de compras.

Usando o Assistente de Compras no seu Chrome você também ajuda o TB a produzir o melhor conteúdo de tecnologia do Brasil. Baixe agora!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ediomar Stanga

Priorizar ciclovia vai ter que fazer repaginação nas ruas e avenidas, complicado, na Holanda fez isso, demorou mas ta funcionando...

Jóckisan

Se levar em consideração que a pessoa que tem seu próprio carro e o usa para trabalhar, deixa o carro o dia todo parado, o Uber está aumentando o tráfego de carros das cidades não só nos horários de pico (ida e volta ao trabalho), mas o dia todo, porque eles não param.

E se a tendência for de diminuição dos preços, como falado na conversa, a situação só vai piorar, porque algumas pessoas trocarão o ônibus e o metrô pelo Uber, e o congestionamento só vai aumentar.

Sobre regulamentação, concordo que não é o ideal, mas também não dá para demonizar (não que vocês tenham feito isso), como se fosse a pior coisa do mundo. Na maioria das vezes as leis e regulamentações têm a intenção de preservar o interesse coletivo ou do ambiente, apesar de nem sempre funcionar. Nesse caso em específico, em que os preços do Uber abaixe tanto que todo mundo ache mais vantajoso usar esse tipo de aplicativo ao invés de transporte público, além da piora do tráfego, ainda tem a questão ambiental. Então uma regulamentação poderia cair bem aí.

Mas uma solução mais efetiva seria se o governo investisse em ciclovias e em mudanças nas leis de trânsito, para priorizar as bicicletas, aliada à educação, como dito por vocês. Se as crianças de hoje forem criadas para pensarem que usar a bicicleta como meio de transporte é bom para a saúde e ajuda o meio ambiente, o resultado poderá ser bom. Do jeito que o governo deixou de cobrar um imposto de carros para estimular o consumo, poderia fazer o mesmo para bicicletas, e ainda poderiam dar um descontinho no imposto de renda de quem usasse bicicleta ao invés de carro para trabalhar (difícil seria fiscalizar isso). Mas o resultado disso (principalmente da educação) é de longo prazo, vai demorar décadas, e esperar que as pessoas realmente adotem isso e façam desse o seu estilo de vida, assim como é em alguns países europeus, me soa quase utópico, porque tem a questão cultural também.

Abraço a todos!

gabriel

Pode não parecer, mas esse texto do pedro burgos continua atualíssimo a respeito do impacto do uber no tráfego urbano: https://motherboard.vice.co...

Especialmente os parágrafos finais:

Como disse o articulista Anil Dash outro dia no The Message, do Medium, se quiséssemos um Uber "do futuro", que agradasse a empresa, a cidade e os passageiros em igual medida, deveríamos:

1. Fazer com que todos os carros fossem elétricos.

2. Aumentar a acessibilidade para também os que não têm smartphones

3. Criar estações onde as pessoas pudessem compartilhar a carona

4. Usar carros inteligentes que pudessem se conectar uns aos outros

5. Diminuir os custos, usando, por exemplo, publicidade dentro dos carros

6. Aumentar a capacidade dos carros

7. Para não atrapalhar o trânsito, colocar todo esse sistema embaixo da terra.

Não parece um futuro mais incrível? Dizem que é realizável.

Fabio Santos

Não vejo desta forma, em SP tenho três primos desempregados que sempre andaram de carro (casa trabalho, trabalho casa), hoje estão de motorista de Uber com seus carros, sim eles andam mais no decorrer do dia, mais de fato a diferença se faria mais em horários de picos aonde eles sempre estiveram nos demais horários não creio que faça tanta diferença.

Paulo Henrique

Não.

danielnbl

Sim.

Eduardo Braga

Atualiza lá no Spotify, por favor. O penúltimo também não tá disponível.