Tecnoblog
Início » Celular » Samsung Galaxy Note 9 fica atrás do iPhone X em testes de desempenho

Samsung Galaxy Note 9 fica atrás do iPhone X em testes de desempenho

Galaxy Note 9 é ultrapassado pelo iPhone X e OnePlus 6 em alguns benchmarks

A Samsung anunciou o Galaxy Note 9 nesta quinta-feira (9) com bateria maior, caneta mais inteligente e especificações melhores. Ele custa o mesmo que o iPhone X nos EUA, mas foi ultrapassado pelo smartphone da Apple — e até pelo OnePlus 6 — em alguns benchmarks.

O Tom's Guide rodou os testes Geekbench 4 e 3DMark Slingshot Extreme 3.1 para avaliar o desempenho bruto do Note 9 comparado a outros aparelhos, como OnePlus 6, Galaxy S9+ e Pixel 2 XL.

Antes de tudo, vale lembrar: o desempenho bruto não significa que o iPhone X seja melhor que o Note 9. Um smartphone é mais que um benchmark: é preciso avaliar a tela, a câmera, a bateria e a performance no mundo real — considerando que um roda iOS, e o outro roda Android.

No entanto, isso mostra como a Apple está na frente em desempenho bruto de seus chips. Isso pode ser útil em futuros laptops, não apenas em smartphones.

Desempenho geral

O Geekbench 4 mede o desempenho em geral, levando em conta processador (teste multi-core), chip gráfico e memória. O Note 9 com 6 GB de RAM conseguiu 8.876 pontos, um resultado respeitável e uma boa evolução se comparado ao Note 8. Ele vem com processador Snapdragon 845.

No entanto, o iPhone X e seu chip A11 ficaram na frente com 10.357 pontos. O OnePlus 6 também se saiu melhor na versão com 8 GB de RAM e Snapdragon 845 — ela custa a partir de US$ 579. O Note 9 começa em US$ 999,95.

Estes são os números:

Desempenho gráfico

Quanto ao desempenho gráfico, medido pelo 3DMark Slingshot Extreme 3.1, o Note 9 também ficou atrás do iPhone X, lançado no ano passado. E ambos foram ultrapassados pelo OnePlus 6.

Estes foram os resultados:

Vimos que o Snapdragon 845 se destacou em alguns testes gráficos no dispositivo de referência da Qualcomm. Ele conseguiu superar o iPhone X em determinados casos, como no teste OpenGL ES 3.0. No entanto, ele ficou atrás da Apple no teste OpenGL ES 3.1 — o mesmo dos resultados listados acima.

Os processadores móveis da Apple vêm surpreendendo em benchmarks há algum tempo. Inclusive, a empresa planeja substituir chips da Intel por seus próprios em futuros MacBooks, a partir de 2020, em um projeto chamado Kalamata.

A Qualcomm também segue pelo mesmo caminho, preparando um Snapdragon 1000 para notebooks com Windows 10.

Com informações: Tom's Guide, 9to5Mac.