Início » Mobile » Apple sugeriu migração de apps pagos para modelo de assinaturas

Apple sugeriu migração de apps pagos para modelo de assinaturas

A empresa quer aumentar ainda mais a arrecadação da App Store

Por
32 semanas atrás

A App Store é um dos maiores acertos da Apple desde a sua fundação. Em dez anos de existência, a loja de aplicativos registrou mais de 170 bilhões de downloads. A arrecadação da plataforma também é alta, mas crescerá ainda mais se depender de sua dona.

Em uma reunião realizada em abril de 2017, a Apple teria pedido que os desenvolvedores presentes considerassem uma mudança em seus aplicativos. Para a empresa, em vez de cobrar os usuários uma vez pela compra, o melhor caminho seria migrar para planos de assinatura mensais.

A informação é do Business Insider, que aponta o interesse da companhia em manter os usuários pagando regularmente pelos aplicativos. O argumento seria a possibilidade de “criar modelos de negócio sustentáveis, em vez de vender software de alta qualidade por alguns dólares ou monetizar via publicidade”.

Apesar do otimismo, os desenvolvedores terão certa dificuldade para convencer os usuários por dois motivos. Um deles é o fato de muitas pessoas pagarem por aplicativos úteis, mas pouco usados, como ferramentas de educação ou de trabalho. Neste caso, o usuário até admite pagar uma vez, mas talvez não esteja disposto a ser cobrado frequentemente.

O outro se refere à popularidade dos apps pagos. Segundo o VentureBeat, eles representam 15% do total, mas estão em queda. Ao mesmo tempo, as compras dentro dos aplicativos estão ganhando espaço. Este modelo é usado por alguns dos jogos mais populares da atualidade, como Fortnite.

A Apple, no entanto, acredita que no futuro próximo os desenvolvedores só conseguirão fazer os aplicativos crescerem se adotarem as assinaturas. Ao comentar o balanço para o trimestre encerrado em junho, o CEO  Tim Cook destacou o crescimento desse modelo.

“As assinaturas da Apple e de terceiros já ultrapassaram US$ 300 milhões, um aumento de mais de 60% no último ano”, disse o executivo. Porém, algumas pesquisas indicam que serviços como Netflix, Hulu e HBO são responsáveis por uma grande fatia.

Aparentemente, os usuários concordam em pagar mensalmente por serviços de streaming. Quando outros tipos de apps estão em discussão, a resposta é um pouco diferente. Os desenvolvedores desses serviços sabem disso e deverão pensar algumas vezes antes de mudar o modelo de cobrança.

Mais sobre: ,