Início » Brasil » Banco Inter diz que vazamento de dados “foi de baixo impacto”

Banco Inter diz que vazamento de dados “foi de baixo impacto”

Investigação do MPDFT descobriu que dados de 19.961 clientes do Banco Inter foram comprometidos

Felipe Ventura Por

O Banco Inter distribuiu um comunicado a seus clientes sobre o vazamento de dados que afetou 20 mil correntistas. A empresa diz que “não houve ataque cibernético externo”, mas afirma que uma pessoa “autorizada a atuar em nossos sistemas” obteve informações sigilosas.

No comunicado, o banco minimiza o vazamento, dizendo que “quase a totalidade da exposição de dados foi de baixo impacto”. Nos casos graves, em que informações mais sensíveis foram divulgadas, a empresa entrou em contato com os clientes.

Uma investigação do MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios) descobriu que os dados cadastrais de 19.961 correntistas do Inter foram comprometidos. Deles, 13.207 contêm “dados bancários, como número da conta, senha, endereço, CPF e telefone”. A chave de criptografia privada do banco também vazou.

O Inter garante que “adotou todas as medidas técnicas necessárias para mitigar possíveis riscos”, e que não há registro de prejuízos a seus clientes.

Quando o vazamento foi revelado em maio, o Inter disse que se tratava de uma “notícia inverídica”, e que “não há qualquer comprometimento da segurança do Banco”.

O MPDFT cita uma testemunha que “supostamente foi ameaçada por representantes do Banco Inter para encerrar uma investigação informal”. Ela teria recebido ligação de um desconhecido dizendo que “não gostaria que algo de ruim acontecesse comigo”, mas que o banco iria acusá-la de invadir seus sistemas.

O ministério abriu uma ação civil pública para que o Inter pague R$ 10 milhões em indenização por danos morais.

Esclarecimentos à CVM

No dia 1º de agosto, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) solicitou esclarecimentos ao Banco Inter depois que o MPDFT divulgou os resultados de sua investigação.

O órgão queria saber se a notícia era verdadeira; por que não houve um fato relevante a respeito disso; e por que a empresa disse em maio que “não houve invasão e tampouco comprometimento dos sistemas de segurança do Banco”.

O Inter respondeu, em 2 de agosto, que não publicou fato relevante “por se tratar de desdobramento de fato público e já conhecido, e com pouco potencial de impacto sobre as negociações das ações”.

O banco disse que ainda não havia sido formalmente citado pela ação do MPDFT, e que “reafirma a sua convicção de inexistência de comprometimento de seus sistemas de segurança”. Os comunicados podem ser acessados aqui e aqui (PDF).

Comunicado do Inter aos clientes

Este comunicado está disponível apenas para clientes no internet banking, na seção “Segurança” do menu principal. Ele segue abaixo na íntegra:

Em maio deste ano foi noticiado um incidente de segurança da informação envolvendo um suposto ataque cibernético aos nossos sistemas, pelo qual alguns dados teriam sido acessados e divulgados.

Reforçamos a nossa convicção de que não houve ataque cibernético externo aos nossos sistemas que acarretasse ruptura ou comprometimento da nossa segurança.

Acredita-se que pessoa autorizada a atuar em nossos sistemas tenha quebrado o seu dever de sigilo, sua ética profissional e as regras do nosso Código de Conduta e, após tentativa frustrada de nos extorquir, divulgou, sem autorização, algumas informações relativas a pequena parcela de nossos clientes à época.

Estudos minuciosos, internos e de empresas especializadas, avaliaram o evento conforme metodologia internacionalmente reconhecida em proteção de dados, e constataram que quase a totalidade da exposição de dados foi de baixo impacto, sendo que os clientes cuja metodologia indicou maior sensibilidade foram contatados.

Adicionalmente, tão logo tomamos conhecimento do fato, adotamos todas as medidas técnicas necessárias para mitigar possíveis riscos, não havendo registro de prejuízos aos nossos clientes.

Reafirmamos o nosso compromisso com a transparência, e nosso desejo de revolucionar o setor bancário no Brasil, por meio de um Banco justo e acessível a todos.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gabriel Luciano.

Exato.

Michael dos Santos

Só vejo um monte de oportunistas aqui, nem foram prejudicados em nada. Se manifeste alguém que teve prejuízo por causa do vazamento do banco Inter.

Fernando Val

Abiguinho! Eu já tive conta em quase todos os bancos brasileiros.

A conta no Bradesco foi encerrada porque uma gerente amiga de minha ex-esposa tirava extrato da minha conta.

A minha conta no Santander foi comprometida por funcionários do próprio banco que "extraviaram" o cartão de débito, fizeram empréstimo em meu nome, desbloquearam a função crédito e pagaram boleto com limite acima do que eu tinha.

Um depósito feito por mim com cheque nominal cruzado do próprio banco, em minha conta, no Nacional foi descontado por funcionário do banco.

Talões de cheque de minha conta no Unibanco foram roubados de dentro da agência.

Não adianta ficar pulando de banco em banco. Todos eles tem uma coisa extremamente falha que põe em risco toda segurança que se tente implementar: pessoas.

Hoje eu utilizo o banco que me dá melhor custo x benefício.

Acreditar na desculpa esfarrapada do Santander, que ficou um dia inteiro sem operar porque faltou luz na matriz, alegando que "nada foi provado em contrário", é ser "seletivo" nas suas crenças.

Eu sempre desconfiei que tinha angu no caroço o Inter.

Então se você só vai usar sistema bancário que for "transparente com os clientes", guarde seu dinheiro embaixo do colchão.

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Mas é nesse ponto que eu te pergunto: só por ter mentido descaradamente sobre a real situação da segurança dos dados eu já acho justa uma indenização por danos morais, mas como já deve ter ficado evidente eu não entendo nada e provavelmente NUNCA vou entender o judiciário brasileiro. Casos idênticos que são julgados de forma diferente não faz sentido ALGUM na minha cabeça.

Pedro Catella

Olha se vc procurar jurisprudência sobre o assunto, tenho ctz que vai achar pra todos os gostos, algumas sendo procedentes e outras improcedentes. Eu trabalho no judiciário e, pelas decisões que eu vejo no meu dia a dia, se vc comprovar que seus dados efetivamente foram vazados, dificilmente vc perderia a causa. Quanto ao valor de 10 milhões, o MP entrou com uma ação civil pública alegando danos à coletividade. A lei da ACP diz que o valor de uma eventual condenação em dinheiro é revertida pra um fundo administrado pelo poder público e fiscalizado pelo MP, daí não caber rateio para pessoas físicas ou jurídicas. Agora, como já discutimos antes, nada impede que vc entre com uma ação particular e peca 10 milhões de dano moral hahahahaha

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Por isso que eu tenho ojeriza ao judiciário brasileiro, hehehe.

Quero saber se tem alguma jurisprudência nesse sentido (vazamento de dados) e quais as chances de ganhar uma ação desse tipo?

Aproveitando eu não entendo pq no caso da multa de 10 milhões esse dinheiro iria para o Governo? Pq não dividir entre os clientes prejudicados?

Dompetri

Realmente, não sabe argumentar.
Já parei na parte onde eu defendi o banco, continua aí.

leoleonardo85

Sim sim, você está certo.

Anderson

Tem muita gente descontente com o banco, estavam esperando um lista com nome de cada um dos clientes afetados, óbvio que o banco não faria algo assim, e iria entrar em contato com os clientes afetados, a mancada é que eles poderiam ter lançado essa nota antes para os clientes.

Anderson

Se eu fosse um dos afetados pensaria e conversaria com um advogado para tomar alguma medida, saber o que poderia ser benéfico para mim entrando com o processo, mas não quer dizer que de em algo bom para o cliente.

Anderson

Então não foi invasão, foi alguém que tinha acesso aos dados, sendo assim já muda de cenário, mas não justifica a postura que tomou.

Thiago

Pra eles um erro justifica o outro.

“Os oustro bancos também vão agir assim, então qual o problema do Inter fazer isso?"

“Seus dados já são acessados no Tudo sobre Todos, qual o problema do vazamento?”

Tudo argumento sem pé e sem cabeça...

Thiago

Se viesse a ser provado que não foi isso que ocorreu no Santander E eu tivesse dinheiro lá. Com certeza eu iriar deicxar de usar o Santander.

Esse argumento de “Todos os bancos vão fazer isso” não faz o menor sentido. Se você prefere abaixa a cabeça e aceitar só porque outros fazem nada nunca vai mudar.

Desde quando um erro justifica outro?!'

O Inter vai precisar fazer muito mais do que mandar uma cartinha depois de ter mentido para ganhar minha confiança novamente.

edit: concerteza -> com certeza.

Pedro Catella

Poder você pode, o que não quer dizer que vá ganhar. Vai depender de como andar o processo (produção de provas e tal) e também do entendimento do juiz no seu caso concreto.

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Algum advogado aqui?

Eu poderia processar por danos morais visto que eu perguntei para o atendimento e me reafirmaram que nenhuma informação foi vazada?

Exibir mais comentários