Início » Computador » Apple investiga suicídios de funcionários da Foxconn

Apple investiga suicídios de funcionários da Foxconn

Por
9 anos atrás

De acordo com o Wall Street Journal, principal periódico econômico da atualidade, a Apple está em constantes contatos com a diretoria da Foxconn, a fim de descobrir o que está levando tantos funcionários da companhia a se suicidarem num curto período de tempo. Pela primeira vez, a empresa liderada por Steve Jobs demonstrou alguma preocupação com relação aos casos específicos ocorridos na Foxconn (Hon Hai Precision Industry Co. na razão social).

“Nós estamos entristecidos e chateados com os suicídios recentes na Foxxcon. A Apple está profundamente comprometida em assegurar que as condições na nossa cadeia de fornecedores sejam seguras e os trabalhores sejam tratados com respeito e dignidade.”, afirmou a Apple em comunicado.

Infelizmente não é isso o que nós vemos: já publicamos aqui no Tecnoblog um vídeo que mostra vigias da fábrica da Foxconn espancando os funcionários. Um repórter do Suthen Weekly relata que os empregados da empresa chegam a trabalhar 12 horas por dia, praticamente sem períodos de descanso e com salário na casa dos US$ 130 (cerca de R$ 240).


(Video Tudou.com)

A Apple afirmou que está em contato direto com a alta gerência da Foxconn e e espera que os parceiros estejam levando a questão de forma muito séria. Em contraponto à empresa da maçã, o presidente da Foxconn já disse diversas vezes que é muito difícil gerenciar uma força de trabalho de cerca de 800 mil chineses. A título de comparação, a Petrobras tem por volta de 55 mil funcionários.

Dez funcionários da Foxconn teriam cometido suicídio somente em 2010.

Com informações: Wall Street Journal.

Mais sobre: , , ,