Início » Celular » Telegram muda política de privacidade para revelar dados de terroristas

Telegram muda política de privacidade para revelar dados de terroristas

CEO Pavel Durov mudou política de privacidade do Telegram devido ao GDPR, não por causa da Rússia

Felipe Ventura Por

O Telegram se orgulhava de ter uma política de privacidade que garantia: “nós nunca compartilhamos seus dados com ninguém”. Ela foi alterada para incluir uma exceção: seu endereço IP e número de celular podem ser enviados às autoridades sob ordem judicial.

“Se o Telegram receber uma ordem judicial que confirme que você é um suspeito de terrorismo”, diz a nova política de privacidade, “poderemos divulgar seu endereço IP e número de telefone para as autoridades relevantes”.

Segundo a empresa, isso nunca aconteceu até agora; e quando acontecer, a empresa vai avisar em seu relatório semestral de transparência.

Telegram quer afastar terroristas

O CEO Pavel Durov diz à RFE/RL que mudou os termos para se adequar ao GDPR, lei de privacidade que entrou em vigor na União Europeia em maio.

“Antes, não tínhamos uma política de privacidade real e tivemos que criar uma”, ele explica. “Nós ainda não compartilhamos nenhum dado de terroristas com as autoridades, mas nossa capacidade teórica de fazer isso é outra medida que adotamos para desencorajar terroristas de abusarem de nossa plataforma.”

O Telegram já foi usado para criar grupos do Estado Islâmico e para atividades terroristas no Irã. O ataque ao metrô de São Petersburgo, na Rússia, foi coordenado a partir do app no ano passado.

Mudança não foi feita por causa da Rússia

A Rússia baniu o Telegram por não revelar dados sobre usuários acusados de terrorismo. Durov explica, no entanto, que a nova política de privacidade não é uma resposta a isso. Afinal, o FSB (Serviço Federal de Segurança), sucessor da KGB, não quer endereços IP e números de celular — eles querem as chaves de criptografia para espionar suspeitos.

“O Telegram é proibido na Rússia”, escreve Durov. “Todo dia, centenas de endereços IP são bloqueados na tentativa de interromper o acesso ao serviço. Não levamos em conta quaisquer pedidos de serviços russos, e a nossa política de privacidade não diz respeito à situação na Rússia.”

A nova política de privacidade está disponível aqui; a versão anterior pode ser encontrada neste link.

Com informações: ZDNet, Folha.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

DanielBastos

tb não não sou tão importante assim. kkk É pra uma empresa e seus funcionários.
Por mim usava um Telegram da vida e bola pra frente, mas é pedido deles, então ...

grande_dino_2

Dá uma olhada nas opções de Matrix.
O Riot.im deve ser o aplicativo mais popular que usa esse protocolo e, pelo que eu me lembre, você podia hospedar um servidor e usar o aplicativo como front-end.

De novo, eu acho, não tenho certeza. Não sou importante o suficiente pra ter gente aceitando instalar um aplicativo diferente só pra conversar comigo então eu nunca fui muito a fundo. :P

Nathan Finazzi

Proxy transparente over vpn? Ih, rapaz...

DanielBastos

Se vc, consciente dos problemas, abre mão da sua privacidade, não ha problema algum..

Mas eu, sabendo das implicações, não quero abrir mão dessa "mania besta".

No mais, se algum comunicador quebrar a segurança, terroristas serão os primeiros a pularem fora do barco para outras alternativas.

O ônus só vai existir para quem não deseja ter sua vida espionada.

A única forma do que vc quer dar certo é a humanidade esquecer todo o conhecimento de criptografia. Incluindo, claro, os terroristas.

Não acho que isso vai acontecer.

DanielBastos

Se for pra frente, a primeira opção era mesmo um XMPP, mas a empresa tem servidores locais e posso criar máquinas virtuais pra isso. A capacidade não é exatamente um problema grande.

O problema maior é tempo, por isso fiquei animado com a possibilidade de poder utilizar um servidor próprio do Signal.

Mas ai é outra discussão.

Daniel

Resumindo: O Telegram continua sendo infinitamente superior a concorrência, com ou sem ajuste na política, afinal..!! Sou um mero usuário casual e não um terrorista.

Tjago

Se você acha ok ter sua intimidade invadida por alguém eu não posso fazer nada

mc

O pais que vai censurar,vai conseguir de qualquer modo.Eu abro mão da minha privacidade,para o bem da nação.Não quero assassino,pedófilo,traficante...soltos.Na vida são prioridades.

Nathan Finazzi

E eu disse que não dá?

Seraph

Ainda acho mais seguro que whats e mais completo que qualquer outro, por enquanto vou só deixar rolar, mas não acho um problema grande...

Green Hell

Quem não deve, não teme.

Green Hell

Só anda esquecendo de ler a legislação. Dá cadeia compartilhar isso, gênio.

Tjago

"mania besta de privacidade", isso pode abrir brecha pra uma censura em alguns países

Júlio Vasel

né? quanto rabo preso hahaha

Capitão Caverna

Não. No que diz respeito a precedente, no direito não tem dessa de só o tempo dirá.
Abrir precedente é algo bem complicado.
Eu nunca usei esse telegram pq nunca me iludi com essa proposta de privacidade deles.
Mas se usasse, partiria pro signal.

Exibir mais comentários