Início » Telecomunicações » Fios clandestinos de internet e TV a cabo serão cortados de postes em SP

Fios clandestinos de internet e TV a cabo serão cortados de postes em SP

Claro, Vivo, TIM e Oi não devem ser afetadas, mas provedores menores de internet e TV a cabo podem ter seus fios cortados

Por
1 ano atrás

Vivo, TIM, Oi e Claro/NET tiveram que organizar e identificar seus cabos em 2.100 postes de São Paulo. A AES Eletropaulo, concessionária de energia elétrica, ganhou o direito de cortar fios irregulares — e pode começar a fazer isso a partir desta sexta-feira (31). No entanto, provedores menores de internet e TV a cabo foram pegos de surpresa.

Segundo o TeleSíntese, a Eletropaulo já pode cortar os fios de telefonia, internet e TV a cabo que não estiverem etiquetados e reordenados. O prazo foi estipulado pela Comissão de Resolução de Conflitos da Anatel e Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Foto por Cory Doctorow/Flickr

Clientes da Claro, Vivo, TIM e Oi não devem ser afetados, porque as quatro maiores operadoras cumpriram o prazo para ajeitar a bagunça nos postes. Em tese, restaram apenas fios clandestinos, ou instalados sem autorização.

No entanto, segundo a Abrint (Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações), provedores de menor porte não foram chamados para negociações, e podem ter seus fios cortados. “Nossos associados que têm conexões que passam por postes da Eletropaulo não tiveram acesso a nenhuma rodada de negociação”, diz Basílio Perez, presidente da Abrint, ao Ponto ISP.

“Se a Eletropaulo cortar cabos indiscriminadamente, poderá causar sérios problemas. Dependendo do caso, pode até tirar uma cidade do ar ou… desligar conexões de hospitais e prefeituras”, ele afirma. A Abrint vai entrar em contato com a concessionária para resolver essa questão.

Anatel: responsabilidade pelos cabos é da operadora

Em comunicado, a Anatel dá a entender que a responsabilidade por cortes indevidos nos cabos de internet será das operadoras, não da Eletropaulo.

“Na eventual hipótese de existência de situações de pendência de regularização de infraestruturas de telecomunicações, as prestadoras estão cientes da obrigatoriedade de adoção as providências necessárias”, diz a agência.

Os 2.129 postes estão localizados em 19 ruas dos bairros da Vila Olímpia, Lapa e Liberdade, na capital paulista; além dos municípios de Osasco e Barueri.

Com informações: TeleSíntese, Ponto ISP.

Mais sobre: , , , , ,