Início » Gadgets » TV Sony X905F: escolha pela imagem

TV Sony X905F: escolha pela imagem

TV de 65 polegadas da Sony roda Android TV, tem áudio mais ou menos e excelente qualidade de imagem

Por
05/09/2018 às 14h55
TV Sony X905F

Nos últimos anos, a Sony tem lançado televisores LCD com excelente qualidade de imagem no segmento premium, como é o caso da Z9D e da X905E. Para 2018, um dos modelos mais sofisticados da empresa é a X905F, que ganhou recursos antes disponíveis somente em TVs mais caras, como o processador de imagem X1 Extreme, a tecnologia Dolby Vision e um local dimming mais afiado.

A X905F chegou ao mercado brasileiro em diagonais de 55 a 85 polegadas e preços sugeridos entre R$ 7 mil e 33 mil. Todas possuem tecnologias para a melhorar a nitidez e o contraste das cenas, bordas finas e sistema operacional Android TV. Será que vale a pena comprar uma? Eu testei a versão de 65 polegadas nas últimas semanas e conto minhas impressões nos próximos minutos.

Em vídeo

Design, conexões e controle remoto

A X905F tem design de plástico, mas não passa a sensação de produto mal construído. As bordas em volta da tela, que são bem finas, possuem um acabamento que lembra metal escovado, dando um toque mais premium. Na parte inferior, a Sony colocou um bonito LED que já virou marca registrada da fabricante e muda a intensidade da iluminação quando você aciona o controle remoto.

TV Sony X905F

A base é uma das mudanças em relação às gerações anteriores: em vez do apoio centralizado da X905E, temos dois pezinhos voltados para fora, que mantêm a tela de 65 polegadas estável e ainda têm uma canaleta para organizar os cabos. Esse formato de “braços abertos” parece até pensado para você colocar uma soundbar ali na frente (e talvez você realmente queira fazer isso, como explicarei daqui a pouco).

As conexões ficam concentradas do lado esquerdo e seguem o padrão da categoria: são quatro HDMI, três USB, um vídeo composto, saídas de áudio analógica e digital, uma porta Ethernet e uma entrada coaxial com suporte ao padrão brasileiro de TV digital. A organização da Sony me agrada bastante, com uma HDMI, duas USB e uma entrada de fone de ouvido voltadas para a lateral, o que agiliza o acesso a essas portas.

TV Sony X905F

O controle remoto não mudou em relação aos modelos de 2017 e, com certeza, não é o meu preferido: ele é grande e tem um monte de botões que você provavelmente nunca vai apertar. Também não é possível controlar outros dispositivos, uma funcionalidade que a Samsung já inclui nas TVs dessa faixa de preço e evita a bagunça dos controles remotos.

TV Sony X905F

Qualidade de imagem

Na linha atual, a X905F é a segunda melhor TV LCD da Sony, ficando atrás somente da Z9F, que ainda não havia sido lançada no mercado brasileiro enquanto eu fazia este review. E ela atende as expectativas de um televisor premium da marca, com uma qualidade de imagem que não deve deixar ninguém decepcionado, em qualquer condição de iluminação.

Em salas de estar com bastante luz ambiente, o cenário mais comum nos lares brasileiros, o acabamento da tela faz um bom trabalho em espalhar os reflexos, permitindo uma boa visualização do conteúdo. Além disso, o brilho é forte e o contraste é ótimo, graças aos pretos bem profundos.

No escuro, a X905F também não faz feio. A uniformidade do preto é excelente para um painel LCD, de modo que você não deve notar nenhum problema em filmes com cenas escuras. Na configuração padrão, o local dimming não é o melhor que eu já vi em uma TV, apresentando uma certa névoa em testes sintéticos, mas funciona muito bem para manter um ótimo contraste em conteúdos reais.

TV Sony X905F

Além do HDR10, já disponível em boa parte das TVs 4K, a X905F também suporta o Dolby Vision. Ainda não existem muitos filmes com suporte a essa tecnologia, mas você já pode encontrar alguma coisa na Netflix e na iTunes Store. Em conteúdos alugados na Apple TV 4K, o resultado são cores saturadas e um brilho bem forte em determinadas cenas, sem perder os detalhes da imagem.

O único ponto negativo de verdade é o ângulo de visão, que é um pouco limitado, deixando o preto ligeiramente acinzentado quando você se move para os lados. Ou seja, a X905F não é a melhor opção de TV se você possui uma sala de estar larga, mas isso já era esperado para um modelo com painel do tipo VA.

Para quem espera por testes mais sintéticos, posso dizer que não encontrei nenhum tipo de color banding em gradientes de cores, enquanto o input lag foi “ok” em Full HD a 60 Hz no modo de jogo, ficando em torno dos 45 milissegundos — é um pouco acima das concorrentes, mas não deve atrapalhar nenhuma jogatina.

Qualidade de som

Se a imagem da X905F é quase impecável, o áudio é uma decepção. Não é um som ruim, que fica distorcendo em volumes normais ou tem baixa definição, mas mostra que a Sony não se preocupou em oferecer nada além do básico. É uma qualidade que eu me daria por satisfeito em uma TV de 65 polegadas com preço de lançamento de R$ 6 ou 7 mil, mas não de R$ 11 mil.

TV Sony X905F

Os médios são claros e bem definidos, o que deve garantir uma experiência satisfatória em conteúdos do dia a dia, como o telejornal ou a novela. Mas, na hora de partir para um show ou um filme, fica claro que os dois alto-falantes de 10 watts não são suficientes para entregar uma imersão maior.

Como os alto-falantes não são muito potentes, eles não preenchem tão bem o ambiente. E a grande questão é que eles não conseguem emitir graves — parece que o áudio começa a desaparecer nos médio-graves, o que torna a apresentação meio “fina”. Além disso, sons de explosões e outros efeitos especiais de filmes de ação se tornam pouco emocionantes.

Um sistema de áudio dedicado, como uma soundbar, para quem tem pouco espaço em casa, seria um belo upgrade. Ainda assim, é um gasto que poderia simplesmente não existir em uma TV com preço de cinco dígitos.

Software e funções de Smart TV

Quem viu meu review da Sony A1E já conhece minha opinião sobre a plataforma Android TV. De lá para cá, nada mudou: a Sony já prometeu o Android 8.0 Oreo, mas a atualização ainda não estava disponível na minha unidade de testes, que veio com o Nougat.

É um sistema operacional com uma gama de aplicativos enorme. Praticamente tudo está disponível: YouTube, Netflix, Spotify, Globoplay, Globosat Play, Telecine Play, Twitch, HBO Go, Fox e Amazon Prime Video, além do conjunto padrão do Google, incluindo o Google Play Filmes e o Google Play Music.

TV Sony X905F

Vários aplicativos e games famosos nos smartphones e tablets Android também podem ser instalados no Android TV, como emuladores de Super Nintendo, TuneIn Radio, Tidal, Deezer, Asphalt 8: Airborne, Dead Trigger 2 e Unkilled. Em resumo, o ecossistema é provavelmente o melhor que existe no mercado de TVs. E todo Android TV também é um Chromecast, o que torna bem fácil reproduzir conteúdos do celular na telona.

O problema é que o Android TV não é muito refinado. O desempenho é inconsistente, com aplicativos que às vezes demoram para abrir e animações que engasgam, como se não houvesse memória suficiente e um chip gráfico bom. A tela inicial, que é uma das mais acessadas, por mostrar sugestões de conteúdo e atalhos para os aplicativos, é bastante sentimental — tem dias que ela resolve demorar um pouco para aparecer.

Eu também não sou o maior fã da interface do Android TV: pela minha experiência, o Tizen da Samsung e o WebOS da LG têm uma usabilidade melhor, dando acesso mais rápido às entradas de vídeo e aos aplicativos instalados, mesmo sem ter um monte de botões no controle remoto.

Vale a pena?

TV Sony X905F

A Sony X905F é uma boa opção de TV para quem procura uma excelente qualidade de imagem e pode pagar por isso. Com preço sugerido de R$ 10.999 na versão de 65 polegadas, ela é significativamente mais cara que as TVs LCD mais simples, mas não chega a custar o preço de uma OLED: a Sony A8F, no mesmo tamanho, foi lançada por R$ 17.499.

O grande defeito da X905F é a qualidade de som, que não fica à altura da ótima imagem que o televisor oferece. A boa notícia é que, se você já tem um sistema de áudio dedicado ou planejava comprar um de qualquer forma, isso deixa de ser um problema tão relevante. E, claro, eu reclamo do Android TV por causa dos problemas de fluidez e usabilidade, mas as inúmeras opções de personalização e o ecossistema bem forte de aplicativos, no final das contas, deixam o saldo final positivo.

Além disso, apesar de o preço ser bem salgado no lançamento, as TVs LCD mais caras da Sony costumam despencar depois de alguns meses. A antecessora, que é a X905E, foi lançada em 2017 por um valor parecido na versão de 65 polegadas, mas já pode ser encontrada por menos de R$ 6 mil no varejo — ou seja, um preço que não fica tão acima de TVs mais simples, mas que traz um belo upgrade na imagem.

Especificações técnicas

  • Modelo: Sony XBR-65X905F
  • Tamanho do painel: 65 polegadas (164 cm)
  • Resolução: 3840×2160 pixels
  • Taxa de atualização: 120 Hz
  • Tipo de painel: LCD LED (VA)
  • Tecnologias de imagem suportadas: HDR (Dolby Vision, HLG e HDR10)
  • Potência dos alto-falantes: 2×10 watts
  • Tecnologias de áudio suportadas: Dolby Digital Plus, Dolby Pulse, DTS Digital Surround
  • Sistema operacional: Android TV 7.0 (Nougat)
  • Consumo de energia: 271 watts (máximo) e 0,5 watt (standby)
  • Entradas de vídeo: 4 HDMI (HDMI-CEC), 2 RF, 1 vídeo composto
  • Saídas de áudio: 1 saída de áudio óptica digital, 1 saída de áudio analógica (3,5 mm)
  • Outras conexões: 2 USB 3.0, 1 USB 2.0, Wi-Fi 802.11ac, Ethernet, Bluetooth 4.1
  • Dimensões (altura x largura x profundidade): 144,7×82,9×6,9 cm (sem a base) e 144,7×89,8×29,7 cm (com a base)
  • Peso: 24,5 kg (sem a base), 25,5 kg (com a base)