Início » Aplicativos e Software » Windows 7 terá atualizações pagas de segurança para viver até 2023

Windows 7 terá atualizações pagas de segurança para viver até 2023

Microsoft vai vender atualizações de segurança para clientes do Windows 7 Professional e Enterprise no Licenciamento por Volume

Por
36 semanas atrás

A Microsoft vai prolongar o suporte ao Windows 7, que continua sendo um dos sistemas operacionais mais usados do mundo: ela vai oferecer Atualizações Estendidas de Segurança para clientes empresariais até 2023. Esses updates serão pagos, porém custarão menos se a empresa estiver migrando para o Windows 10.

Entre 2020 e 2023, a Microsoft vai distribuir Atualizações Estendidas de Segurança (ESU) para todos os clientes do Windows 7 Professional e Enterprise no Licenciamento por Volume. Dessa forma, as empresas terão um pouco mais de tempo de migrar para outro sistema operacional.

Foto por Christiaan Colen/Flickr

Quanto vai custar o Windows 7 ESU? Isso ainda não revelado, mas a Microsoft adianta que vai cobrar por dispositivo, e o preço ficará mais alto a cada ano. Para estimular a migração, as empresas receberão desconto se assinarem o Windows 10 Enterprise ou Windows 10 Education.

42% dos usuários de desktop estão no Windows 7

O Windows 7 perdeu suporte base (mainstream support) no início de 2015. Isso significa que, desde então, a Microsoft não libera mais funcionalidades nem assistência técnica gratuita. Ela só oferece atualizações de segurança, e o suporte estendido está previsto para acabar em 2020.

Ou seja, falta pouco mais de um ano para que o Windows 7 deixe de receber correções de segurança, tornando-se mais vulnerável a invasões. Segundo o NetMarketShare, 42% dos usuários de desktop estão no Windows 7 — e eles precisarão migrar para uma versão mais atual.

A Microsoft sabe disso: “todos estão em um ponto diferente no processo de atualização”. Para convencer mais empresas a saírem do Windows 7, ela também mudou o ritmo de atualizações do Windows 10, oferecendo suporte por 30 meses para as versões Enterprise e Education. E com o Desktop App Assure, um engenheiro ficará encarregado de resolver incompatibilidades após um update do Windows 10.

A título de curiosidade: considerando apenas os usuários de Windows, 50% das visitas ao Tecnoblog vêm do Windows 10, contra 40% do Windows 7.

Com informações: Microsoft.

Você pode se interessar também