Início » Telecomunicações » Dona do Google transmite sinal de internet por 1.000 km usando balões

Dona do Google transmite sinal de internet por 1.000 km usando balões

O Loon, empresa da Alphabet, também conectou dois balões a 600 km de distância para precisar de menos antenas terrestres

Felipe Ventura Por

O Google criou um projeto chamado Loon para levar internet a áreas remotas através de balões, inclusive no Brasil. Desde então, essa iniciativa se tornou uma empresa independente do conglomerado Alphabet, e atingiu um marco importante: conseguiu transmitir um sinal a 1.000 km de distância. Dessa forma, será necessário construir menos antenas no solo.

Salvatore Candido, chefe de engenharia do Loon, explica no Medium que a empresa iniciou uma conexão a partir de sua antena em Nevada (EUA), onde os pacotes de dados foram transmitidos para um balão a 20 km de distância. Então, eles passaram por uma rede de seis outros balões, percorrendo quase 1.000 km.

Balão do Loon na base de testes em Nevada (EUA)

Isso é mais difícil do que parece. Os balões estão constantemente mudando de posição enquanto navegam por correntes de vento na estratosfera. Além disso, a distância entre cada um deles é grande. Isso exige que cada antena seja apontada com o máximo de precisão. “É o equivalente a lançar uma bola a 100 metros de distância e acertar uma lixeira”, escreve Candido.

Entrando em termos técnicos, os balões permitem acesso à internet através de uma conexão de backhaul. Ela deve passar de um ponto de acesso terrestre — como uma antena no solo — até um balão, que não pode ficar muito longe (ou o sinal é perdido). Então, a conexão de backhaul salta de um balão até outro para transmitir dados.

Rede de balões do Loon transmitiu dados por 1.000 km de distância

O Loon consegue transmitir dados a até 1.000 km de distância. E mais: a empresa teve sucesso em conectar dois balões separados por 600 km. Isso significa que ela precisará de menos antenas terrestres para fornecer internet em lugares remotos, reduzindo a necessidade de infraestrutura — assim como os custos.

E veremos uma aplicação comercial para essa tecnologia em breve: o Loon vai fornecer internet via balão para as regiões centrais do Quênia a partir de 2019, expandindo a rede da Telkom Kenya para mais pessoas.

Com informações: Loon, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wesley Menezes

Essa referência sobre o funcionamento deste projeto no Brasil faz pelo menos 4 anos.
A informação que tive foi que o projeto foi descontinuado no Brasil ainda naquele ano.

johndoe1981

Tão alta que chega no céu. Ba-dum-tss!

VolksW4GNER

E a latência?

emailx45

E aqui no Brasil, "é proibido soltar balões"!!!

Que ironia do destino!!!

Já tô até vendo... lá no nordeste (principalmente) o povo diante de um juiz alegando inocência do ato infracional dizendo ser um "pro-ativo" micro-empreendedor do Google Loon!

haaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Odirlei Silva

Sinceramente quando vejo reportagens que mostram como a tecnologia bem aplicada traz resultado, me recordo de como meu país é verdadeiro LIXO.

Cristiano Viana Alves

...para regiões remotas... Isso define todo o território brasileiro.

Daniel Teixeira

Já encheu o saco essas chamadas "Dona da Google". Chama logo de Alphabet ou de Google, caramba.

Vinícius Mazzola

Uma coisa que eu não entendo é se eles ficam em algo cíclico ou são constantemente relançados, deve haver uma previsão de trajetória

Luizão

excelente iniciativa, pode ser muito útil aqui no brasil para levar internet para regiões beeeem de interior (norte, centro oeste, nordeste)

johndoe1981

Isso é o que eu chamo de estar "na nuvem", literalmente. À propósito, essa internet via balão do Google vai sair do papel antes que a vergonhosa "banda larga popular" no Brasil...