Início » Negócios » Apple insiste que desenvolvedores usem assinaturas nos apps

Apple insiste que desenvolvedores usem assinaturas nos apps

Em depoimento de desenvolvedores, a Apple mostra que microtransações são mais rentáveis

Por
12/09/2018 às 09h55

Se você não curte a ideia de microtransações em games, o mundo pode ficar ainda pior. A Apple publicou, nesta semana, um novo vídeo para os desenvolvedores que criam apps para a plataforma da empresa, focando nas vantagens e maior rentabilidade para quem cobra assinatura no lugar de uma única compra para o acesso do conteúdo.

Apple Store em Frankfurt (Foto: Wikimedia Commons)

O vídeo tem três minutos e quarenta segundos, para contar a história de quatro aplicativos bem conhecidos e que estão presentes em vários produtos da marca: Elevate, Dropbox, Calm e Bumble. Os desenvolvedores afirmam que as assinaturas agregam mais valor para o app e garante que ele evolua com o tempo, adicionando mais e mais recursos – enquanto seu cartão de crédito é acessado mensalmente.

Para o lado de quem desenvolve, a cobrança mensal é realmente uma garantia ainda maior de mais dinheiro entrando, mesmo com o corte de 30% que a Apple faz em tudo que passa pela App Store ou iTunes Store no primeiro ano, com metade disso nos anos seguintes – e é por isso que ela quer, com tanto afinco, que mais assinaturas apareçam nos apps.

Este movimento da Apple é uma ação para tentar diminuir o número de empresas que estão oferecendo assinatura de apps fora de qualquer ambiente da marca, como é o caso do Spotify, Deezer, Amazon Prime Video e como aconteceu com o Fortnite no Android, que faz as transações fora da Play Store para evitar os 30% de corte em toda a receita.

Com informações: Apple.

Mais sobre: , ,