Início » Gadgets » Qual a diferença entre realidade virtual e realidade aumentada?

Qual a diferença entre realidade virtual e realidade aumentada?

As duas tecnologias parecem semelhantes, mas são diferentes e podem ser usadas juntas; entenda

Por
17/09/2018 às 17h02

A realidade aumentada (ou AR, de Augmented Reality) e a realidade virtual (ou VR, de virtual reality) podem se confundir. Ambas figuram no noticiário de tecnologia há anos como promessas de oferecer uma nova forma de se comunicar, jogar e navegar, mas as duas ainda seguem sendo vistas como vanguarda por quem as adota em seu projetos.

O que é realidade virtual?

A VR, ou realidade virtual, é sobre mundo digital. É quando as imagens e sons ao seu redor são substituídos por conteúdo virtual, gerados e geridos por computador. Esse “ambiente falso”, feito com elementos gráficos, pode ser muito semelhante ao mundo real, é verdade.

O VR é capaz de envolver você em 360 graus e em três dimensões para transmitir uma ilusão (como em um videogame ou em uma transmissão de uma partida de basquete em 360 graus) ainda que esses espaços sejam parcialmente ou totalmente navegáveis e interativos e, conforme você se move e usa suas mãos, pode até manipular os objetos.

AR Augmented Reality / PEXELS

Ou seja, a realidade virtual é uma interface avançada, que permite um usuário usar, jogar ou ver algo. O objetivo é recriar ao máximo as sensações de “realidade”, permitindo interação com objetos virtuais, em tempo real, sem conexão com o físico.

O que é realidade aumentada?

AR, ou realidade aumentada, é sobre o mundo real. É quando você olha para um ambiente que existe e vê elementos sobrepostos, com informações e gráficos específicos de uma localização, por exemplo. Vale notar que isso não é a mesma coisa que usar um Google Glass, que apenas exibe informações diante dos seus olhos sem vincular isso com dados de locais ou fazer com que sejam relevantes naquele espaço.

Você já deve ter visto alguém jogando Pokémon GO, ou medindo ambientes através da câmera do celular — como faz o Measure, do iOS — ou mesmo experimentando como ficariam móveis na sala de casa com a câmera. Esses exemplos ajudam a entender como a AR funciona: é a integração de informações virtuais (na tela) e o mundo real.

A realidade aumentada pode ser definida como um sistema que:

  • Combina elementos virtuais com um ambiente real;
  • É interativa e tem processamento em tempo real;
  • É concebida e exibida em três dimensões;

O que é realidade mista?

Realidade Mista Microsoft Saúde

As duas tecnologias, porém, estão cada vez mais próximas. E, por que não, juntas? O termo realidade mista (ou MR, de Mixed Reality), logicamente, descreve a tecnologia que combina a sobreposição da realidade aumentada no mundo real com a capacidade da realidade virtual de inserir elementos gráficos e digitais sobre a tela de visualização.

A realidade mista, conceito largamente usado pela Microsoft, desenvolvedora do Hololens, já dá alguns exemplos de como é possível unir os dois universos na área da saúde em cirurgias como duas equipes remotas ou durante aulas, por exemplo.

AR iOS 12 iPhone XS

A AR, no iOS 12, da Apple, também mistura do mundo virtual e real com suporte para detecção e rastreamento de imagens e objetos 3D e aplicação automática em apps.