Início » Celular » GoPro Hero 7 Black promete boa estabilização de vídeo, sem gimbal

GoPro Hero 7 Black promete boa estabilização de vídeo, sem gimbal

Além de emular um gimbal, as novas câmeras trabalham com novo HDR e continuam resistindo ao mergulho de até 10 metros

André Fogaça Por

A GoPro acaba de anunciar o lançamento oficial de sua nova geração de câmeras de ação, as Hero 7 em versões Black, Silver e White. O modelo mais caro promete trazer a estabilidade que um gimbal coloca nos vídeos, só que sem usar nenhum gimbal nas mãos para eliminar a tremedeira.

GoPro Hero 7 Black

Começando pelo topo, a versão Black continua como a mais competente e cara da marca. Ela vem em um corpo que não muda desde a Hero 5, quando ganhou proteção contra água mesmo sem case - todo o corpo é vedado, protegendo em mergulhos de até 10 metros de profundidade. Ela consegue fazer vídeos em até 4K com 60 quadros por segundo, 2.7K em até 120 quadros ou colocar tudo em câmera lenta de até 240 fps em resolução Full HD, tem GPS, 12 megapixels para fotos, conexão Wi-Fi e Bluetooth.

GoPro Hero 7 Black (imagem: divulgação)

O que chama atenção neste modelo não é a resolução, que pouco ou nada mudou com relação ao modelo do ano passado, mas sim as capacidades de filmar sem tremer - ou com a menor quantidade possível de tremedeira.

A tecnologia tem nome e é chamada de HyperSmooth, que funciona quando há muito ou pouco movimento, debaixo de água, em movimento de maior impacto e vento intenso. Ele funciona com base em um estabilizador digital, que nada mais é do que um vídeo que tem parte cropada para estabilizar a imagem via software.

Sensores de dentro do produto também são utilizados para tentar prever qual será o próximo movimento e, com base nestes dados, entregar a experiência de um gimbal motorizado. O resultado, se for realmente como no vídeo acima, é impressionante.

Tudo isso tira proveito do processador próprio da marca, o GP1 que já estava presente na geração passada, mas que agora trabalha com mais memória RAM. Nesta versão a pequena câmera consegue iniciar uma transmissão ao vivo direto dela e que pode ir para o YouTube, Facebook, Vimeo ou Twitch. Há melhorias significativas para o HDR que já era bom em outras GoPro, junto de uma espécie de time-lapse que utiliza a nova estabilização para deixar vídeos longos com poucos segundos, sem pular ou balançar.

GoPro Hero 7 Silver e White

Outros dois modelos estão no lançamento: Silver e White, que são versões mais simples da nova geração - além de mais baratas e com o mesmo corpo, mudando apenas a cor. A versão Silver faz vídeos em até 4k com 30 quadros por segundo, enquanto a White fica em 1440p na mesma velocidade.

GoPro Hero 7 Silver (imagem: divulgação)

Todos os três modelos são capazes de filmar em formato vertical (alô stories do Instagram!) e custam US$ 399 (aproximadamente R$ 1,6 mil) para a versão Black, US$ 299 (mais ou menos R$ 1,2 mil) para a Silver e US$ 199 (que, com a cotação atual fica perto de R$ 812) para a White. Todas as variantes da câmera chegam ao mercado internacional no dia 27 de setembro.

A GoPro confirmou que o Brasil receberá os novos modelos a partir de novembro deste ano, ainda sem preço definido.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Luiz Claudio
Eu pratico mergulho autônomo (ou seja, com cilindros), inclusive em caverna. Já tive duas Hero 2 (que era inútil pra mergulho se não trocasse a lente curva da caixa-estanque para uma plana), uma Hero 3 Black (que tinha uma bateria lixo que não durava nada), duas Hero 3+ (uma foi roubada e a outra alagou num mergulho), uma Hero 4 Black (também alagada) e atualmente tenho uma Hero 4 Silver. É a última câmera da GoPro que pretendo ter na vida. Depois de tanto tempo, cheguei à conclusão de que é uma câmera pequena e ruim. Serve para quem quer fazer vídeos e fotos ruins que ninguém vai querer ver.Para mergulho é péssima... a falta de zoom quando vc quer aproximar num peixe arisco faz diferença. Eu tenho muita experiência com mergulho e excelente flutuabilidade. Sou capaz de ficar cara a cara com uma arraia e ela nem se mexe. Mas os outros mergulhadores menos experientes acabam querendo chegar muito perto para compensar a falta de zoom e espantam os peixes. Ou seja, essa deficiência da câmera acaba incentivando comportamentos ruins dos mergulhadores.Para outros esportes, talvez alguma coisa se salve. Porém, julgando pelos vídeos que um colega fez com a câmera no capacete de ski, tb é chato pra esse esporte.O que eu vejo hoje é uma câmera que caiu no gosto do pessoal que quer uma câmera à prova d'água em pequenas profundidades, para tirar foto e filmar na praia, na piscina, na cachoeira, etc, e que acha sensacional a lente angular pra registrar toda a galera e aquele famigerado pau-de-selfie.Enfim, resolvi gastar um pouco mais e comprar uma câmera que embora também não seja grandes coisas (uma Canon Powershot G1X Mark II) dá pro gasto e uma caixa-estanque com ótimo custo-benefício (Meikon). Quando tiver mais grana vou comprar os flashes.Mas GoPro, nunca mais...
Cristina Nascimento
Sai mais barato usar uma câmera comum na cabeça de uma galinha..
Cameron Poe
Interessante hein, ainda mais se chegar tecnologia similar aos smarts.... vai dar uma aposentada de leve nos gimbals mobile (claro, pra quem faz filmagem mais casual e curte bem esporte e ação)
Emanuel
Até que essa geração eu achei interessante. Depois da 4 eu não via necessidade de upgrade por falta de novidades que justificassem uma troca. Ao menos pro meu perfil não valia a pena.
Arley Martins
Muito top essa câmera e gostaria muitooooooo de ter uma mas, com o dólar nas alturas esta inviável comprar eletrônicos, principalmente lançamentos. Casa de cambio perto de onde trabalho dólar turismo R$4,40 + 1,1% de imposto, poxa da R$1.775,00 em uma câmera dessa, ou seja quase 2 salários mínimos federais, enquanto isso o salario minimo americano gira em torno de 1700 a 2000 dólares (menos de 25% do salario minimo deles ou seja viável pra 95% deles comprar), e no brasil, não da pra pelo ao menos 95% dos brasileiros adquirir o produto mesmo comprando nos USA, Canada ou qualquer outro pais la fora. Vai chega no brasil custando em torno de uns 3 mil reais, ai a situação fica pior ainda, pois já passa dos 3 salários mínimos federais(300%) do brasil. Galera devia fazer estes cálculos e não comprar nenhuma unidade do equipamento vendido aqui. Abre o olho brasileiros. Foi só um pequeno desabafo do tamanho da minha insatisfação com o pais que eu gosto muito, mais já é hora de ir embora dele porque estou cansado de trabalhar e trabalhar e não sair do lugar.