Enquanto se concentra nos usuários de sua nuvem, a Microsoft apresentou nesta segunda-feria (24) a versão para compra do Office 2019. Disponível para Windows e Mac, o pacote ganhou alguns dos recursos lançados nos últimos três anos na versão para assinaturas.

O Word, por exemplo, ganhou um modo escuro no Windows e melhorias na escrita à tinta. O programa conta com novos recursos de acessibilidade como o que lê o texto em voz alta. Além disso, há um modo foco no Mac, que destaca o texto na tela.

Office 2019 Word

Office 2019 tem modo foco no Word para Mac

O Outlook também ganhou um modo foco na caixa de entrada, que se concentra apenas nas mensagens mais importantes. A atualização do programa ainda revisou os cartões de contatos e passou a permitir menções a outras pessoas com o “@”.

Office 2019 PowerPoint

Já o PowerPoint tem duas novas transições: transformar e zoom. O programa passou a permitir que as apresentações sejam exportadas como vídeo 4K (exclusivo para Mac), ganhou melhorias na escrita à tinta e se tornou compatível com objetos 3D e imagens SVG.

No Excel, há suporte para gráficos de funil, mapas 2D, linhas do tempo e novas funções.

Office 2019 Excel

Ao contrário da versão por assinaturas, o Office 2019 não recebe atualizações. Segundo a Microsoft, o pacote estará totalmente disponível para compra nas próximas semanas.

Com informações: Microsoft, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ARQUIVO DESCONHECIDO NICE NICO

Prefiro office 2007

Rodolpho Camargo

Não saiu ainda pro Brasil, né?

Cristina Nascimento

Adorei teu sotaque.

Cristina Nascimento

Ser um Dr. Hollywood só tem vantagens..

Cristina Nascimento

Me disseram que era em 2011.

Paul

Eu soube que ia ser em 2012.

Paulo_francis

fan boys e haters são engraçados. Será que pensam que, desde já, agora estaremos a escrever de verdade, pois antes não se escrevia textos. Agora sim, com o Office 2019, surgirão autores e escritores. Raios, desde 1997 que estes aplicativos fazem a mesma coisa com melhoramentos pontuais.

Paulo_francis

Exacto. Povo bobo.

Paulo_francis

Não sejam parvos, a versão deste ou daquele sistema são criadas pela mesma empresa que sabe exactamente como o Office irá correr nos dois sistemas. Esta briguinha é encarada aos risos pelos executivos.

Felipe Marques

Ela já descontinuou inúmeros serviços:
https://www.wordstream.com/...

Rafael Moreira

A Google não joga a toalha porque o GDocs além de ser integrado ao GDrive, roda em diversos aparelhos Android, sendo que a ferramenta é mais leve se for comparado com o Office mobile. Outra questão é que a pessoa pode iniciar um documento em uma plataforma que roda iOS e macOS e terminar a edição em outro dispositivo que roda Android ou Windows. Diferente da ferramenta de escritório da Apple que só roda em dispositivos Apple. Resumindo, Gdocs é de graça e multiplataforma. Quando o assunto é serviços a Google dificilmente desiste. Só lembro de eles jogaram a toalha só no Orkut.

Rafael Moreira

Google Docs é melhor mesmo comparado ao Office via web. O problema é quando precisa converter para docx e enviar para uma pessoa que usa o Office. As paginas podem abrir mal formatada, com texto fora da pagina atual, cabeçalho e rodapé desregulado. Para criar documento e imprimir direto no navegador Google ou salvar em PDF não tem esse problema.

Trovalds

Inclua aí o Access. Nas suítes concorrentes, usar o equivalente é extremamente sofrível.

Paul

Na versão principal(sim, principal msm), a suíte tem alguns recursos aleatórios a mais que a versão do Mac. Fora os outros programas da suíte, como o Project, por exemplo. Mas nos 3 principais, é parecido msm.

Paul

Acho o Pages meia-boca, porém usável(melhor que qualquer GDocs da vida).
O Word tem aquele dicionário PT-BR dele que ninguém tem, ou seja, no geral é completo até demais. O Numbers... não vamos falar do Numbers.
O Keynote... É o único que presta e é melhor que o PPT.

Falando das suítes concorrentes...
Resumindo a situação da suíte da Apple: Já jogaram a toalha faz tempo. Só o Google que ainda insiste em querer ''derrubar'' a suíte da MS.

Exibir mais comentários