Início » Negócios » Cofundadores do Instagram deixam Facebook após disputa com Zuckerberg

Cofundadores do Instagram deixam Facebook após disputa com Zuckerberg

Kevin Systrom e Mike Krieger ficaram frustrados com o maior envolvimento de Mark Zuckerberg no Instagram

Felipe Ventura Por

Os cofundadores do Instagram, Kevin Systrom e Mike Krieger, se demitiram de seus cargos no Facebook e deixarão a empresa nas próximas semanas. Eles se desentenderam com Mark Zuckerberg, que quer exercer maior controle sobre o aplicativo. Os cofundadores do WhatsApp também saíram.

Segundo o TechCrunch, as tensões entre a chefia do Instagram e do Facebook aumentaram este ano. A rede social foi adquirida em 2012 por US$ 715 milhões, e Zuckerberg concordou em deixar o app funcionar de forma independente.

No entanto, isso começou a mudar. À medida que o crescimento do Facebook desacelera, Zuckerberg depende cada vez mais do Instagram para ganhar dinheiro. Por isso, ele quer ditar os rumos do app.

Mike Krieger (à esquerda) e Kevin Systrom

Systrom e Krieger já estavam frustrados com o maior envolvimento diário de Zuckerberg, segundo a Bloomberg. Além disso, ele colocou um executivo mais próximo e leal no cargo de vice-presidente de produto do Instagram: trata-se de Adam Mosseri, que comandava o Feed de Notícias.

Fontes dizem que Mosseri deve ser o sucessor de Systrom e Krieger como CEO do Instagram, mas a empresa ainda não confirma isso. Ele poderia pressionar o Instagram a fazer mais pelo Facebook, tornando-o mais integrado e menos independente.

O Instagram tem mais de um bilhão de usuários ativos, atraindo um público mais jovem, e segue em expansão graças às Stories. Enquanto isso, o Facebook já tem mais de 2,2 bilhões de usuários, e menos perspectivas de crescimento. Isso significa um espaço mais limitado para exibir anúncios, sua principal fonte de receita.

A equipe atual do Instagram, com os cofundadores Krieger e Systrom no centro

Cofundadores do WhatsApp também saíram do Facebook

"Mike e eu estamos gratos pelos últimos oito anos no Instagram e seis anos com a equipe do Facebook", escreve Systrom em comunicado. "Estamos prontos para nosso próximo capítulo." Ele não menciona Zuckerberg nem qualquer outro executivo do Facebook.

Enquanto isso, Zuckerberg diz:

Kevin e Mike são líderes de produto extraordinários e o Instagram reflete seus talentos criativos combinados. Eu aprendi muito trabalhando com eles nos últimos seis anos, e realmente gostei. Desejo-lhes tudo de bom e estou ansioso para ver o que eles criarão no futuro.

Os cofundadores do WhatsApp também deixaram o Facebook. Brian Acton investiu US$ 50 milhões no concorrente Signal e apoiou a campanha #DeleteFacebook após o escândalo Cambridge Analytica.

Por sua vez, Jan Koum saiu do Facebook após desentendimentos envolvendo a criptografia do WhatsApp. Executivos queriam enfraquecer as proteções do aplicativo para facilitar o uso do WhatsApp Business, voltado para empresas. Acton e Koum abriram mão de até US$ 1,3 bilhão para sair do Facebook.

Com informações: TechCrunch, Bloomberg.