Início » Celular » Motorola One será anunciado no Brasil em 4 de outubro

Motorola One será anunciado no Brasil em 4 de outubro

Motorola One será atualizado para Android 9 Pie e Android Q; ele tem câmera dupla e tela com notch

Felipe Ventura Por

A Motorola convidou a imprensa para um evento em São Paulo no dia 4 de outubro. A parte curiosa: ele será realizado nos escritórios do Google. Não é difícil entender o motivo: este será o lançamento do Motorola One, com atualizações garantidas do Android e notch na tela.

Você provavelmente já conhece os detalhes do Motorola One — ele vazou diversas vezes antes do lançamento — mas vale recapitular os principais detalhes.

Este aparelho roda Android 8.1 Oreo, mas a Motorola promete que ele será um dos primeiros a receber o 9 Pie. Além disso, temos garantia de atualização para o Android Q, mais correções de segurança mensais por três anos após o lançamento.

Ele participa do programa Android One, mas não roda uma versão 100% pura. Você encontrará aqui o Moto Tela, que exibe notificações na tela de bloqueio; e o Moto Ações, para abrir a câmera ou ligar a lanterna através de gestos.

Motorola One tem câmera dupla e tela com notch

A tela de 5,9 polegadas tem resolução HD+ e notch na parte superior. Por dentro, há um processador Snapdragon 625, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento expansível por microSD. A bateria de 3.000 mAh promete “um dia inteiro de autonomia com uma só carga”.

O Motorola One tem câmera dupla na traseira de vidro: são sensores de 13 megapixels (f/2,0) e 2 MP (f/2,4) para reconhecimento de profundidade. Enquanto isso, a câmera frontal é de 8 MP. O leitor de digitais também fica na parte de trás.

A Motorola também lançou uma versão para a China, chamada P30, com algumas diferenças no hardware. Há ainda o Motorola One Power, com bateria de 5.000 mAh, que será exclusivo para a Índia.

Teremos mais detalhes sobre o Motorola One, incluindo preço e disponibilidade no Brasil, durante o evento em 4 de outubro.

Especificações – Motorola One:

  • Tela: 5,9 polegadas, HD+ (1520 × 720 pixels), 287 ppi, proporção 19:9, LCD IPS LTPS
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 625, chip gráfico Adreno 506
  • RAM: 4 GB
  • Armazenamento: 64 GB expansível por cartão microSD de até 256 GB
  • Bateria: 3.000 mAh com carregamento rápido 18 W
  • Câmera traseira dupla: sensor principal de 13 MP, pixels de 1,12 μm, autofoco por detecção de fase (PDAF), abertura f/2,0 + sensor de 2 MP para detecção de profundidade com abertura f/2,4
  • Câmera frontal: 8 MP, abertura f/2,2, pixels de 1,12 μm
  • Sistema operacional: Android 8.1 Oreo com atualização garantida para Android 9 Pie e Android Q
  • Portas: USB-C, entrada de 3,5 mm para fones de ouvido
  • Conectividade: Wi-Fi 802.11a/b/g/n dual-band, Bluetooth 4.2, NFC, localização (GPS, AGPS, GLONASS, Galileo)
  • Sensores: leitor de digitais na traseira, acelerômetro, bússola, giroscópio, proximidade, luz ambiente
  • Dimensões: 150 × 72 × 7,97 mm, 162 g

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

danylodyzhak

disqus_1QapfzkAHH yes

Canal - N1Lgr4L

625? Ai vai tomar no c***

Celso

Se faz sentido ou não, é outra história.
O fato é que o aparelho foi concebido antes do Android Pie, o que explica o porquê dele sair de fábrica com o Android Oreo.

Eduardo Braga

Não faz sentido. Isso não importa se ele vai ser atualizado de qualquer jeito.

Celso

Foi um baita vacilo o Motorola One utilizar um processador que outro aparelho recém-lançado dela já estava utilizando.
E com um pouco mais de esforço, já poderiam até mesmo considerar o Qualcomm Snapdragon 710 (o 670, que é um 710 capado, foi lançado mais recentemente, então dificilmente daria).

E o problema do One é a quantidade de bateria, que o One Power já supre.
Logo, a necessidade de se ter um One enquanto já tem um One Power acaba sendo bem questionável.

Celso

Cara, os apps proprietários em aparelhos do programa Android One não é exclusividade da Motorola.
E esse negócio de Android puro é extretamente controverso, e muita gente do ramo não concorda 100% com esse termo nem nos aparelhos da própria Google.

Eu entendo que se tiver respaldo da Google, é tão puro quanto um Pixel.

Celso

O Motorola One já é um projeto que existe antes do lançamento do Android Pie, logo isso ajuda a explicar o porquê dele já não sair de fábrica com essa versão.

Celso

Se bem que há uma certa distância entre conhecer Mercado Livre, Gearbest, Banggood, e criar coragem para adquirir um smartphone por esses sites (sem questionar aqui a confiabilidade dos mesmos).

Celso

Além de que as vendas que esse One tiver acabarão por prejudicar as vendas do Moto Z3 Play, que tem hardware similar, embora sem notch e com proposta relativamente diferente.

Celso

Se fosse o One Power, o apelo seria bem maior.

Celso
Ele participa do programa Android One, mas não roda uma versão 100% pura. Você encontrará aqui o Moto Tela, que exibe notificações na tela de bloqueio; e o Moto Ações, para abrir a câmera ou ligar a lanterna através de gestos.

Mas isso no programa Android One não é nenhuma surpresa, já que todas as OEMs que tem aparelhos nesse programa não utilizam a Google Camera, e sim um app proprietário para a Câmera.
E tanto a HMD quanto a Xiaomi embarcaram ainda um app próprio para Suporte e Feedback.
Portanto Motorola não é nenhuma exceção, não.

doorspaulo

Ter cartões de loja é um pré requisito se você quer aproveitar os fóruns de promoções, assim como o AME.

Não é para o pessoal que vai nas casas Bahia e paga 2500 em um smart desses.

Lilian

Não é isso. Você lançar um aparelho com o mesmo SoC que seu intermediário tinha em 2017 é complicado. Com certeza vem mais caro que o Moto G6 Plus que tem hardware melhor e o mesmo software... esse smart não é pra publico nenhum no Brasil e muito menos na India...

Lilian

Pior que não precisa ir longe na real... Moto G5 Plus tinha snap 625 em Janeiro de 2017. O G6 Plus usa 630. Esse aparelho nasceu ultrapassado em 2018. Não vejo justificativa.

Fernando William Ferreira da S

Não precisa ser na GearBest... No MercadoLivre custa só um pouco a mais. Mas entendo o que quis dizer... Quem tem o hábito de comprar na internet pode sim ter fácil acesso ao Xiaomi. O correto é dizer que muitas pessoas que compram só em lojas FÍSICAS (e não oficias) não terão acesso a esse tipo de aparelho. E tem muita gente que só compra e lojas físicas. Conheço pessoas na casa dos 20 que tem uma aversão enorme de comprar na internet.

Exibir mais comentários