Início » Carro » Elon Musk é processado nos EUA e acusado de fraude em ações da Tesla

Elon Musk é processado nos EUA e acusado de fraude em ações da Tesla

Elon Musk foi processado pela SEC por suspeita de manipular preço das ações da Tesla com tweet "falso e enganoso"

Felipe Ventura Por
1 ano atrás

Elon Musk foi acusado de fraude e processado pela SEC, comissão de valores mobiliários dos EUA, por suspeita de manipular o preço das ações da Tesla. Segundo a queixa, ele mentiu quando tuitou que tinha "financiamento garantido" para retirar a empresa da bolsa de valores. O CEO diz que esta é uma "ação injustificada".

A SEC quer que Musk seja multado, sem especificar um valor; e quer proibi-lo de atuar como diretor ou CEO de uma empresa com capital aberto (isto é, na bolsa de valores). As ações da Tesla estão caindo 12% nesta sexta-feira (28).

Elon Musk

Tweet de Musk é "falso e enganoso", diz SEC

Em 7 de agosto, Musk publicou um tweet dizendo que pretendia retirar a Tesla da bolsa de valores, e que havia conseguido financiamento para comprar as ações TSLA por US$ 420 cada.

A SEC diz que ele mentiu. "Musk não havia sequer discutido, e muito menos confirmado, os principais termos do acordo, incluindo preço, com qualquer fonte potencial de financiamento", escrevem os promotores na denúncia.

Pior: "Musk sabia que nunca havia discutido uma transação privada a US$ 420 por ação com qualquer fonte potencial de financiamento". Por isso, a SEC diz que o tweet dizendo "financiamento garantido" é "falso e enganoso".

Dias depois, Musk explicou que um fundo soberano da Arábia Saudita estaria envolvido na recompra de ações. Então, ele desistiu da ideia em 24 de agosto, alegando que dinheiro não era problema; no entanto, a transição seria muito demorada, e os acionistas indicavam que não queriam que a Tesla fechasse capital.

O CEO calculou o preço de US$ 419 adicionando um prêmio de 20% sobre a cotação do dia, e decidiu arredondar para US$ 420 para fazer uma referência à maconha. Ele "pensou que sua namorada [a cantora Grimes] acharia engraçado, o que reconhecidamente não é um ótimo motivo para escolher um preço", escreve a SEC.

Musk pode ter manipulado preço das ações

A suspeita é que Musk queria manipular o preço das ações para prejudicar vendedores a descoberto (short sellers), isto é, investidores que apostam contra uma empresa. A SEC observa que US$ 13 bilhões em ações da Tesla estão em posição "short". O CEO vem fazendo diversas críticas a esses investidores no Twitter.

Um e-mail para a diretoria da Tesla reforça a ideia de que Musk estaria manipulando o preço das ações. Ele escreveu em 2 de agosto que ter o capital aberto "sujeita a Tesla a constantes ataques difamatórios da comunidade de venda a descoberto, resultando em grande prejuízo para nossa valiosa marca".

No dia 7 de agosto, em que Musk anunciou "financiamento garantido", as ações da Tesla foram de US$ 341 para US$ 380. Essa alta gera prejuízo para os vendedores a descoberto, que só ganham dinheiro quando a ação cai. A SEC diz que os tweets enganosos de Musk levaram a uma "ruptura significativa do mercado" e acabaram prejudicando seus acionistas — o preço está atualmente em US$ 270.

SEC tentou fazer acordo, mas Musk recusou

Segundo o Wall Street Journal, a SEC queria fazer um acordo extrajudicial e anunciá-lo publicamente na última quinta-feira. No entanto, os advogados do CEO ligaram para o órgão na última hora dizendo que "não estavam mais interessados ​​em prosseguir com o acordo", porque isso "não seria sincero" para Musk, diz uma fonte à CNBC.

Em comunicado, Musk diz que "essa ação injustificada da SEC me deixa profundamente triste e desapontado... a integridade é o valor mais importante da minha vida, e os fatos mostram que nunca comprometi isso de forma alguma".

O conselho administrativo da Tesla também saiu em defesa do CEO, dizendo que confia "em Elon, sua integridade e sua liderança, que resultou na mais bem-sucedida empresa de automóveis dos EUA em mais de um século".

A SEC já impediu outros executivos de atuar como diretor ou CEO em empresas de capital aberto: é o caso da Elizabeth Holmes, fundadora da Theranos, também acusada de fraude (mas por outros motivos).

Se essa punição for mesmo aplicada, isso seria um problema para a Tesla e para outras empresas, como SpaceX e Boring Company: elas só poderiam estrear na bolsa sem Musk como CEO. Ele continua no cargo por enquanto: caberá ao tribunal federal em Nova York decidir se as acusações da SEC realmente são válidas.

Com informações: The Verge, MashableEngadget.

Mais sobre: , ,