Início » Negócios » Spotify testa GPS para verificar endereços no plano familiar

Spotify testa GPS para verificar endereços no plano familiar

Plano Premium Familiar exige que usuários morem no mesmo lugar; sem comprovação de endereço, assinatura pode ser cancelada

Por
51 semanas atrás

Dividir com os amigos o Plano Premium Familiar do Spotify parece uma boa ideia. No Brasil, a assinatura custa R$ 26,90 por mês e cria contas para até seis usuários. Mas não é tão simples: o serviço só permite que a assinatura seja compartilhada por pessoas que moram no mesmo lugar. Até GPS vem sendo usado para comprovar se todos têm um único endereço.

Novo Spotify

É o que alguns usuários descobriram recentemente. Nos últimos dias, o Spotify enviou emails a determinados assinantes nos Estados Unidos e Alemanha pedindo que eles comprovem seus locais de residência por meio de dados de localização via GPS. Em caso de não comprovação, a assinatura familiar pode simplesmente ser cancelada.

Reclamações não demoraram a surgir nas redes sociais. Ainda que alguns usuários expressem preocupação com a privacidade, a maioria argumenta que realmente compartilha o plano com familiares, mas que nem todos residem no mesmo endereço.

Mas o que o Spotify impõe é justamente que todos os participantes vivam no mesmo lugar, tanto o titular quanto os demais membros. Nas páginas de ajuda do serviço, a empresa diz que “se não conseguirmos verificar os membros de um Plano Premium Familiar, eles serão removidos do plano”.

Até pouco tempo atrás, o Spotify não parecia muito preocupado em verificar se os participantes das assinaturas familiares respeitam a condição. Mas, provavelmente, a pressão para elevar as receitas vem forçando a companhia a experimentar mecanismos de checagem.

Não surpreende. Executivos da indústria fonográfica estão cada vez mais preocupados com a crescente perda de receita média por usuário do Spotify. Isso porque um levantamento recente da Billboard aponta que, atualmente, quase metade dos assinantes de serviços pagos de streaming de música usam planos familiares.

Uma saída para pelo menos amenizar esse cenário é aumentar o valor dos planos familiares. Mas, se você tem uma assinatura do tipo, não precisa se preocupar: não há nada indicando que o Spotify irá aumentar o valor do Plano Premium Familiar. Não agora. Provavelmente, a companhia está mais preocupada em não perder competitividade.

Com relação à inusual verificação por GPS, a empresa explicou que tudo não passou de um teste “com pequenos grupos de usuários em mercados selecionados”. O teste já foi encerrado e, portanto, não deve ser convertido em uma funcionalidade permanente, pelo menos não no curto prazo.

Com informações: TechCrunch, Quartz.