Início » Mobile » Yahoo Together é um clone do Slack, só que focado em grupos familiares

Yahoo Together é um clone do Slack, só que focado em grupos familiares

App é idêntico ao Slack até mesmo na posição dos ícones, mas utiliza cores mais chamativas

Por
08/10/2018 às 18h01
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Yahoo lançou na semana passada uma novidade em mensageiros, chamada de Yahoo Together e que é uma cópia do Slack, só que com outro nome e objetivo. No lugar de focar em comunicação do trabalho, a solução da empresa está na conversa do grupo da família e pessoas próximas.

Esta é mais uma tentativa do antigo gigante da internet dentro do grupo de apps para mensagens. Ele descontinuou recentemente o Yahoo Messenger e trouxe, para o seu lugar, uma cópia do Slack. A semelhança com o concorrente corporativo é tão grande que até mesmo a interface, local dos ícones e diferença entre chats e grupos privados está nos mesmos locais – só que é menos monocromático.

Em resumo de funções: tudo igual. Tanto o Yahoo Together, como o Slack, permitem anexar documentos e arquivos, configurar prazos, colocar lembretes, reagir aos textos com emojis e ver, dentro dos grupos, quem está online naquele momento e quem está desconectado.

As semelhanças param quando o suporte para apps terceiros entra em jogo, algo que o Yahoo não fez (até agora) e que seria bem interessante para o grupo da família, como alguma solução para chat por voz e integração com serviços de armazenamento em nuvem ou de agenda. Outra diferença é que o Together ainda não tem nenhuma versão em aplicativo para computadores, ficando apenas disponível em telas de Androids e nos dispositivos da Apple. Até existe um site para acesso, mas que dá apenas o link de download para o app em smartphones.

A maior diferença entre ambos é que o Slack é de graça, só que com uma opção para versão paga e que permite funções como maior espaço em disco para o histórico das conversas. Até o momento, o Yahoo Together é de graça e você precisa apenas de uma conta no site do portal.

Com informações: The Verge.