Início » Computador Gadgets Web » Pixel 3, Home Hub, novo Chromecast e mais: o resumo dos lançamentos do Google

Pixel 3, Home Hub, novo Chromecast e mais: o resumo dos lançamentos do Google

Google oficializou novo smartphone Pixel, revelou atualização menor do Chromecast e anunciou tablet híbrido com Chrome OS

Por
09/10/2018 às 14h33

O Google organizou um evento em Nova York nesta terça-feira (9) para anunciar novidades em hardware. Como esperado, a empresa revelou (ou melhor, oficializou) os smartphones Pixel 3 e Pixel 3 XL, que vazaram completamente nos últimos meses, com uma câmera aprimorada, um processador atualizado e um notch bastante visível na versão maior.

A empresa também apresentou o tablet híbrido Pixel Slate, com teclado destacável e sistema operacional Chrome OS; o Google Home Hub, um display inteligente controlado por voz; e uma atualização incremental do Chromecast. Eis um resumo das novidades mais importantes.

Resumo para preguiçosos

Tem pouco tempo? Tudo bem, aqui vai um resumão para você ler em 1 minuto:

  • Pixel 3 e Pixel 3 XL: cresceram na tela, continuam com câmera única na traseira (mas uma dupla na frente para selfies em grupo) e ganharam processador Snapdragon 845. O Pixel 3 possui uma tela de 5,5 polegadas sem notch, enquanto o Pixel 3 XL tem um entalhe pronunciado no painel de 6,3 polegadas. Os preços nas versões de 64 GB são de US$ 799 e US$ 899, respectivamente.
  • Pixel Slate: é um híbrido de tablet com laptop de 12,3 polegadas. Roda Chrome OS, tem bateria que promete durar até 10 horas e pode ser equipado com um teclado destacável. Custa US$ 599. O teclado será vendido por US$ 199, e ele tem suporte à caneta Pixelbook Pen, de US$ 99.
  • Home Hub: concorrente do Amazon Echo Show, é uma espécie de Google Home com tela. Pode ser controlado por comandos de voz e mostra previsão do tempo, busca, calendário, fotos e vídeos do YouTube em um display de 7 polegadas. Custa US$ 149.
  • Chromecast de 3ª geração: agora suporta Wi-Fi 802.11ac de 5 GHz e tem novo design com cor branca. Só reproduz em Full HD e custa US$ 35.

Lançamentos do Google em vídeo

Google Pixel 3 e Pixel 3 XL

Google Pixel 3 XL

A terceira geração do Pixel vazou tanto que Rick Osterloh, vice-presidente sênior de hardware do Google, não fez mistério: ele subiu ao palco, anunciou o nome dos aparelhos e… eles surgiram imediatamente em uma área no meio do auditório. Na segunda-feira (8), o Google brincou com o fato de que todos os detalhes do Pixel 3 e do Pixel 3 XL já haviam sido divulgados.

O que eles têm em comum? Ambos continuam com uma única câmera na traseira, que desfoca fundos de retratos com inteligência artificial, mas uma dupla na frente, com lente grande angular para tirar selfies em grupo. Eles suportam carregamento sem fio de até 10 watts, possuem traseira de vidro em dois tons de cores e adotam a navegação por gestos do Android 9 Pie, abandonando o trio de botões virtuais.

A diferença fica por conta da tela. O Pixel 3 cresceu de 5 para 5,5 polegadas, trazendo um painel OLED de 2160×1080 pixels (proporção 18:9) e um design tradicional, sem entalhe. Já o Pixel 3 XL tem tela de 6,3 polegadas (contra 6 polegadas na geração passada), com resolução de 2880×1440 pixels (também 18:9) e um notch na parte superior para abrigar a câmera dupla e o alto-falante.

O foco permanece nas câmeras. A traseira, de 12,2 megapixels (f/1,8), tem o recurso Top Shot, que tira fotos sequenciais e descarta as ruins (as que alguém piscou ou ficaram borradas), além do Super Res Zoom, que combina múltiplas imagens para dar zoom e entregar uma foto nítida (mesmo sem lente com zoom óptico). E a intensidade do desfoque de fundo, que sempre foi elogiado no Pixel, pode ser ajustada.

Eles têm processador Snapdragon 845, 4 GB de RAM, baterias de 2.915 ou 3.430 mAh e duas opções de armazenamento interno, sem possibilidade de expansão. Os preços do Pixel 3 são de US$ 799 (64 GB) e US$ 899 (128 GB), enquanto o Pixel 3 XL sai por US$ 899 (64 GB) e US$ 999 (128 GB).

A pré-venda começa nesta terça-feira (9) nos Estados Unidos, e os consumidores ganham seis meses de YouTube Music. Nenhum Pixel foi lançado oficialmente no Brasil até hoje — não parece que isso vai mudar agora.

Google Pixel Slate, Pixel Slate Keyboard e Pixelbook Pen

Google Pixel Slate

O Pixel Slate é um híbrido de tablet com notebook para concorrer com o iPad Pro e o Surface Pro. Em vez do Android, ele roda Chrome OS, e há opções de hardware mais poderosas para usuários que desejam rodar tarefas mais pesadas: o processador é um Intel Celeron (boo!), Core m3 ou Core i5 de oitava geração; a RAM é de 4, 8 ou 16 GB (eita!) e o armazenamento interno vai de 32 a 256 GB.

Por causa das configurações bem amplas, o preço começa em US$ 599, mas chega a US$ 1.699 na versão mais potente (sem considerar os acessórios). Seja qual for o hardware, o Pixel Slate tem um leitor de impressões digitais embutido no botão de início, dois alto-falantes frontais e dois microfones.

A interface do Chrome OS foi adaptada para a tela LCD LTPS sensível ao toque de 12,3 polegadas do Pixel Slate, que tem resolução de 3000×2000 pixels e foi chamada pelo Google de Molecular Display. O sistema operacional trouxe uma integração mais forte com o Google Assistente, e você pode rodar tanto apps de Android quanto de Linux.

Ele suporta dois acessórios, que devem ser adquiridos à parte. O Pixel Slate Keyboard, de US$ 199, é uma capa com teclado que se conecta magneticamente ao tablet. Há detalhes bacanas, como os botões retroiluminados, o trackpad e a possibilidade de ajustar a inclinação da tela. Já a Pixelbook Pen é uma caneta para escrever e desenhar na tela, que será vendida por US$ 99.

Google Home Hub

Toda empresa resolveu fazer um display inteligente. A Amazon tem o Echo Show, o Facebook tem o Portal e o Google tem o Home Hub. De forma simplificada, ele é um Google Home com tela de 7 polegadas, o que significa que você pode dar comandos de voz para ver a previsão do tempo, pesquisar na web, controlar os dispositivos inteligentes da sua casa ou reproduzir vídeos no YouTube.

Fato curioso é que, diferente de outros gadgets do tipo, o Google Home Hub não tem uma câmera integrada. O Google disse que isso foi proposital, para que os usuários se sintam confortáveis em instalá-lo em locais mais privados, como o quarto. Inclusive, nesse caso, o sensor de luz ambiente se certifica de ajustar o brilho e o conteúdo da tela automaticamente, para não atrapalhar sua noite de sono.

Como os outros produtos da família Google Home, o Home Hub tem um preço não muito alto de US$ 149. Ele começa a ser vendido nos Estados Unidos a partir de 22 de outubro, e os consumidores ganham seis meses de YouTube Music.

Chromecast de 3ª geração

Chromecast (3ª geração)

Um novo Chromecast não ganhou destaque na apresentação do Google por um motivo: trata-se apenas de uma atualização menor do modelo de 2015. O Chromecast Ultra, que suporta exibição de conteúdos em 4K, continua no mercado, enquanto o novo Chromecast só reproduz em Full HD a 60 quadros por segundo.

Por fora, a novidade é um design mais limpo e com uma nova opção de cor branca. Por dentro, ele trouxe a capacidade de se conectar a redes Wi-Fi 802.11ac (Wi-Fi 5) na frequência de 5 GHz, o que deve agilizar a reprodução de conteúdos mais pesados em roteadores mais congestionados. O preço continua em US$ 35 lá fora; ainda não há previsão de lançamento no Brasil.