Início » Telecom » TIM e Vivo ampliam compartilhamento de rede 3G para mais 570 cidades

TIM e Vivo ampliam compartilhamento de rede 3G para mais 570 cidades

TIM faz parceria com Vivo para beneficiar 131 milhões de clientes; ela também permite roaming com Claro e Oi

Por
12/10/2018 às 10h24
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A TIM e a Vivo estão expandindo uma parceria para compartilhar sua infraestrutura 3G. Isso significa que clientes das duas operadoras poderão usar o celular no roaming em mais 570 cidades. Este ano, a TIM também passou a dividir frequências com a Claro e a Oi em centenas de municípios.

Segundo a TIM, a parceria com a Vivo vai beneficiar mais de 131 milhões de clientes das duas operadoras. Elas vão compartilhar redes para otimizar o uso da infraestrutura e permitir o investimento “em outras frentes”, como 4G e 5G.

Com o novo acordo, usuários da TIM nas cidades contempladas poderão fazer roaming na Vivo e vice-versa, em vez de serem obrigados a trocar de chip. O Teletime explica que, quando a Vivo usar a rede da TIM, isso será feito nas frequências de 2,1 GHz em 3G; e de 850 MHz e 1.800 MHz em 2G.

TIM faz roaming com Claro e Vivo em cidades pequenas

Existem milhares de cidades com menos de 30 mil habitantes que são atendidas somente por uma operadora. Isso acontece porque, ao leiloar o espectro 3G, a Anatel obrigou cada empresa a fornecer serviço em municípios pequenos para cobrir todo o país.

A agência conversou com as operadoras para estimular o roaming nessas cidades pequenas, e até cogitou transformar isso em uma regra. A TIM decidiu fazer isso de maneira voluntária: em julho, o então CEO Stefano de Angelis disse que preferia dividir infraestrutura quando possível, em vez de gastar dinheiro.

Por isso, a TIM anunciou uma parceria para dividir espectro 3G com a Claro em 731 municípios; a lista completa está aqui. Além disso, ela ampliou um acordo com a Oi para compartilhar 4G nas frequências de 1,8 GHz e 2,5 GHz.

Este talvez seja apenas o começo. Leonardo Capdeville, diretor técnico da TIM, sugeriu em abril que as quatro operadoras deveriam fazer compartilhamento completo (single grid) em cidades com menos de 30 mil habitantes. Isso significa ter uma rede única, dividindo espectro, torres e equipamentos eletrônicos, assim como os custos de manutenção.

TIM e Vivo não divulgaram as 570 cidades em que dividirão frequências; o Tecnoblog solicitou a lista e atualizará este post.

Mais sobre: ,