Início » Brasil » PagSeguro lança maquininha de cartão com 4G, NFC e Android

PagSeguro lança maquininha de cartão com 4G, NFC e Android

Moderninha Smart é máquina para cartão de débito, crédito e refeição que aceita pagamentos via NFC

Felipe Ventura Por

A PagSeguro lançou nesta segunda-feira (15) a Moderninha Smart, maquininha para cartão de débito, crédito e refeição. Ela conta com suporte a NFC, possui conexão 4G e roda Android. A Cielo também adotou o sistema do Google: a Lio+ combina um smartphone da Quantum e um módulo para ler cartões.

A Moderninha Smart roda Android e tem até botões Voltar, Home e Multitarefa. No entanto, a PagSeguro nunca menciona a Play Store nem qualquer loja de aplicativos. A maquininha vem com alguns apps pré-instalados, como o PagSeguro Vendas (para realizar pagamentos e obter relatórios) e o Minha Conta (para gerenciar seu dinheiro).

Moderninha Smart tem 4G grátis da Claro, Oi, TIM ou Vivo

Há alguns recursos adicionais na Moderninha Smart em relação aos outros terminais da PagSeguro. Ela tem suporte a Wi-Fi dual-band, de 2,4 GHz e 5 GHz, para menor interferência; e possui conexão 4G para não depender apenas do 2G. O chip e o plano de dados são gratuitos, e você pode escolher a operadora (Claro, Oi, TIM, Vivo).

A Moderninha Smart não precisa de celular, mas tem Bluetooth para se conectar com outros dispositivos. Há também suporte a pagamentos via NFC, através de cartão contactless, celular ou pulseira; e via QR Code, em que o cliente usa seu smartphone para ler um código na tela.

Para usar a maquininha, é preciso ter uma conta digital da PagSeguro. Ela não cobra mensalidade e inclui uma transferência grátis por dia para qualquer banco. Quem não possui conta bancária pode usar o cartão pré-pago da empresa, disponível gratuitamente até março de 2019. E a Moderninha Smart permite contratar empréstimos a partir de R$ 300 (sujeito a análise de crédito).

A PagSeguro continua com sua estratégia de vender a máquina de cartão, em vez de alugá-la. A Moderninha Smart custa 12 vezes de R$ 69,90 (ou R$ 838,80). Enquanto isso, a Cielo Lio+ sai por R$ 1.078.

Com informações: PagSeguro, InfoMoney.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Paçaro

No caso de Uber não ter dinheiro em espécie é até questão de segurança.

Hugo Leonardo

Eu sou motorista Uber e é MUITO comum cliente entrar, não falar nada, e a gente parar em biqueira para ele comprar droga, até os caras que vendem baseado andam aceitando cartão, fiquei pasmo quando o passageiro falou que era no débito e o cara sacou uma maquininha do bolso.... hoje quem nào aceita cartão achando que vai lucrar 3% a mais (não pagando taxas) está perdendo venda, eu mesmo, não uso dinheiro em espécie para nada.

Arthur V.*

Talvez divulguem mais quando a Pop Credicard lançar sua versão com impressora.

Arthur V.*

A Stelo começou como uma joint-venture entre Cielo, BB e Bradesco (sendo que BB e Bradesco são os sócios majoritários da Cielo) para pagamentos online. Depois, a Cielo comprou a participação direta do BB e do Bradesco e assumiu 100% da Stelo. Agora, a Stelo é a divisão de máquinas com modelo de venda da Cielo (sem considerar a Lio+).

Arthur V.*

A maioria das máquinas de cartão aceita NFC/Contactless (via celular, pulseira, adesivo, tag e o próprio plástico do cartão) e as da Cielo e do PagSeguro (ou pelo menos a Moderninha Smart) aceitam QR Code.

Arthur V.*

Você quis dizer Elo, né?
E hoje em dia quase qualquer maquininha aceita Elo.

Paulão da Regulagem

Perfeito! Ano passado foi aprovada uma lei que permite a diferenciação de preços a depender da forma de pagamento (cartão ou espécie).
Em mercados competitivos, onde o cliente muda de local por conta até de um real, uma taxa de 5% eh significativa. Lógico que a operadora de cartões tem que cobrar, pois ela presta um serviço qualificado para isso.
Então, consumidores e empresários são livres para definir a melhor forma de pagamento e recebimento..

Anderson

Sobre quem não usa maquina por causa de IR, Deus tá vendo vc gritar que é "cidadão de bem que pago todos os seus impostos" e quer menos corrupção lá em Brasília

Anderson

Todos os dias um anuncio de maquina de cartão, isso sim que é concorrência, logo mais vou lançar ma minha rsrsrsrs

Corvo

Não, este é em Brasília.

Bruno Caracciolo Novais

É o sujinho aqui de São Paulo né?

Uma vez um amigo meu foi la e também não sabia que não aceitava cartão, pois ele bateu tanto o pé que no final eles tiraram uma maquininha não sei da onde pro meu amigo pagar.

Os lanches de lá são sensacionais, mas nunca pisei na lanchonete justamente por essa politica tão ultrapassada de não aceitar cartões.

Tiago Tedesco

É um Smartphone com bobina de papel

André Noia

A questão é que aceitar cartão de crédito implica em ter um preço, no mínimo, 8% maior que o pagamento em dinheiro. Dependendo do comércio, a briga por cliente se dá exclusivamente por quem oferece o menor preço. E no volume, 8% é bastante dinheiro para o estabelecimento. No caso dos vales refeição, tem gente que não aceita por achar um roubo o que alguns cobram. Se não me engano, a Sodexo cobra uns 12% de taxa. Fora que a operadora da máquina também cobra pela habilitação de alguns serviços. No final, quem perde é o consumidor, que vai ter sempre o preço maior (porque você não faz um cardápio com preços para dinheiro, débito, crédito e refeição). Eu sempre choro um desconto para pagamento em dinheiro e cheguei à conclusão de que é a melhor forma. Muito melhor do que programa de pontos de cartão de crédito, porque é uma grana que volta pra você na hora, em forma de economia. No mínimo eu consigo 5%. Nenhum programa de pontos vai te devolver 5% da compra.

Drax

Gosto quando tem essa diferenciação, dando desconto no dinheiro ou débito. Mas quando não dão desconto nenhum, nem mesmo no dinheiro, eu compro no crédito.

Nathan Finazzi

Não. É chip M2M, não vai se comunicar com servidores externos. Já tirei o chip de uma máquina móvel da Cielo e tentei fazer o teste.

Exibir mais comentários