Início » Celular » O que você precisa saber antes de decidir fazer root no Android

O que você precisa saber antes de decidir fazer root no Android

Fazer root no seu Android é um processo com uma série de riscos, mas as possibilidades de personalização podem compensar

Ronaldo Gogoni Por
1 ano atrás

O Android é em sua essência um sistema móvel livre, e o usuário possui a liberdade de personalizar seu dispositivo como bem entender. No entanto, o processo de root não é tão simples e afugenta os menos experientes, além de trazer riscos de danos permanentes ao smartphone.

Aqui você vai aprender mais sobre o root, suas vantagens e desvantagens.

Adrien / Android Root / Unsplash

O que é root?

Root nada mais é do que conseguir privilégios de administrador em seu smartphone. No Linux, sistema em que o kernel (o núcleo do sistema) do Android foi baseado, existem dois tipos de usuários: o padrão, que é o "user" e o administrador, conhecido como "superuser" ou "root" (raiz).

Este usuário pode fazer todo tipo de alterações, como criar e excluir partições (divisões de unidades no armazenamento físico, similar aos drives C, D e etc, do Windows), manipular arquivos protegidos e alterar o comportamento do SO.

No Linux, conceder acesso root a um usuário pode ter resultados catastróficos, e no Android isso não é diferente: se o dono do smartphone não souber o que está fazendo ele pode apagar todo o conteúdo do aparelho, transformando-o dessa forma num peso de papel.

Android / Root / Install

No Android, o termo acabou sendo mais ligado a um estado do dispositivo, em que ele se encontra completamente desbloqueado para a instalação de programas que o sistema normalmente barraria, como carregadores de imagens alternativos; este é um dos principais motivos que leva um usuário a fazer root em seu smartphone, em primeiro lugar.

Como eu faço root em meu dispositivo Android?

Há uma série de métodos para desbloqueio de um dispositivo Android, que podem ou não diferir bastante de um para o outro por um simples motivo: há uma enorme quantidade de aparelhos rodando o sistema no mercado, de vários fabricantes diferentes e cada um com uma ferramenta de segurança distinta. Embora fazer root em seu gadget não seja ilegal (já foi um dia), as empresas não gostam de ver os usuários utilizando seus produtos de maneiras imprevistas.

O meio mais fácil de encontrar um método que sirva para fazer root em seu smartphone ou tablet é recorrer à comunidade: fóruns como o XDA Developers e o Android Forums, entre outros, reúnem um grande número de informações acessíveis até mesmo para os usuários mais inexperientes, mas que querem fazer mais com seu dispositivo de escolha.

Lembrando, fazer root é apenas o primeiro passo. O processo apenas libera os privilégios de administrador e, com eles, você poderá instalar novas ferramentas em seu gadget.

Droid / Android / Root

O que eu posso fazer com meu Android com root?

Bastante coisa. Usuários mais experientes costumam instalar aplicativos específicos (não verificados, é bom frisar) para automatizar funções, controlar a velocidade do processador, controlar melhor o consumo de energia, ligar e desligar totalmente o acesso a 4G ou Wi-Fi, rodar apps incompatíveis com determinado modelo, remover aplicativos incluídos pelo fabricante ou pela operadora, trocar o kernel, etc.

Dependendo da ferramenta instalada para liberar o acesso root, o usuário pode fazer um backup completo de todo o conteúdo do smartphone, adicionar funções que melhoram os recursos nativos, enfim... O processo, efetivamente, coloca o controle do dispositivo nas mãos do usuário.

É necessário esclarecer, no entanto, que fazer root e desbloquear o dispositivo são coisas diferentes.

Qual a diferença entre root e desbloquear o Android?

Basicamente, o processo de desbloquear o Android trata apenas de liberar o acesso do bootloader, o programa encarregado de iniciar seu dispositivo (logo, "carregar o boot") e verificar se todos os recursos instalados são legítimos. Uma vez liberado, é através dele que o usuário poderá instalar uma ROM customizada, uma imagem alternativa do sistema Android em seu aparelho.

Ou seja, o root não é obrigatoriamente necessário se você quiser apenas trocar o sistema, mas é essencial para quem procura customizar profundamente o smartphone ou tablet.

LineageOS / Android / root

Ao desbloquear o Android, o usuário pode através da ferramenta de recuperação do SO limpar todos os dados do aparelho e incluir uma nova imagem de sistema, algo que muitos fazem por uma série de motivos: desde contar com uma versão do software sem aplicativos desnecessários ou substituir o sistema original por um fork, uma versão alternativa geralmente desenvolvida pela comunidade.

Há diversos forks disponíveis, sendo o LineageOS hoje o mais famoso; herdeiro do finado CyanogenMod, ele é uma opção para usuários com dispositivos Android que não recebem mais atualizações oficiais dos fabricantes. Dependendo do modelo, o sistema fornece updates por bem mais que os 18 meses garantidos pelo Google.

Quais são os perigos de fazer root no Android?

Ao fazer root, o usuário está implementando uma modificação profunda em seu dispositivo Android e, por isso, o procedimento anula a garantia do mesmo. Em geral, as assistências técnicas têm meios de detectar quando um dispositivo foi alterado, mesmo se o usuário decidir desfazer o root e deixar o dispositivo em sua forma original. Nesses casos, o conserto dentro do prazo de garantia, em caso de danos, pode ser recusado.

Há também o risco de que o procedimento de root, se executado de maneira incorreta, cause danos profundos ao aparelho, podendo até mesmo levá-lo a um estado irrecuperável, o chamado brick (tijolo): o smartphone ou tablet deixa de aceitar qualquer comando ou carregar arquivos, se tornando completamente inútil.

Tijolo / Android / root / brick

As chances de que algo dê muito errado com o root, mesmo se o usuário seguir todo o procedimento corretamente são bem pequenas, mas existem. Assim, é importante lembrar que não nos responsabilizamos por nada que vier a acontecer com seu smartphone ou tablet Android e, por esse exato motivo, não ensinamos como fazer root neste post. Fica a critério do usuário decidir se vale a pena ou não e, em caso positivo, arcar com as consequências se algo não sair como o planejado.

Glossário de termos comuns

  • ROM Stock: é a versão original de uma imagem do sistema Android incluída em um smartphone ou tablet, da maneira que o Google desenvolveu sem nenhuma alteração de fabricantes e/ou operadoras. Algumas ROMs customizadas, como as do LineageOS são baseadas em versões stock, mas o usuário também pode optar por instalar uma imagem sem nenhum tipo de manipulação;
  • Flash: no contexto de root do Android, refere-se a instalar um pacote de arquivos, uma ROM ou um novo kernel em seu aparelho, o que pode ser necessário ou não para o processo;
  • ADB: sigla para Android Debug Bridge, uma ferramenta de linha de comando incluída no kit de desenvolvimento (SDK) do Android. A maioria das ferramentas de root utilizam o ADB e, em alguns casos, o usuário pode ter que digitar comandos diretamente para fazer a ferramenta funcionar. Tudo depende do método e do modelo do dispositivo;
  •  Recovery: é a ferramenta de recuperação do Android, por onde o usuário pode fazer backups, apagar a memória cache ou fazer um reset de fábrica do dispositivo. Por isso mesmo ela é parte essencial do processo de root. Enquanto a versão oficial é bem limitada, aplicativos de terceiros incluem mais funções e oferecem mais opções de controle ao usuário.

Resumindo...

O processo de root oferece ao usuário uma grande quantidade de ferramentas úteis, capazes de dar poderes especiais a seu dispositivo Android e entregar o controle total do gadget em suas mãos. No entanto, o processo não é simples e há riscos. O mais recomendado a fazer é ler muito a respeito, pedir orientação nos fóruns e conversar com quem já está acostumado com o processo. Dessa forma, você irá se inteirar do assunto para poder desbloquear seu smartphone sem problemas.

Mais sobre: , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.