Início » Negócios » Microsoft completa compra do GitHub por US$ 7,5 bilhões

Microsoft completa compra do GitHub por US$ 7,5 bilhões

Aquisição da plataforma foi completada após aprovação da União Europeia; GitHub vai seguir como uma unidade independente da Microsoft

Emerson Alecrim Por
1 ano atrás

Agora é definitivo: nesta sexta-feira (26), a Microsoft revelou ter completado a compra do GitHub. O negócio custou à companhia US$ 7,5 bilhões e foi concluído uma semana após a União Europeia dar sinal verde para a operação.

Microsoft + GitHub

O GitHub é o maior repositório online de projetos de software e, atualmente, é utilizado por mais de 31 milhões de desenvolvedores em todo o mundo. Tamanha relevância fez o serviço ser avaliado em US$ 2 bilhões numa rodada de investimento em 2015.

Para a Microsoft, a aquisição é importante porque o GitHub deve complementar o seu leque de serviços online. Desde que Satya Nadella assumiu o posto de CEO, tem havido um grande trabalho para fazer a companhia ir muito além das plataformas Windows e Office.

Um bom exemplo desses esforços são os serviços Azure que, pelo menos até certo ponto, concorrem diretamente com plataformas como Amazon Web Services (AWS) e Google Cloud.

Quando a compra foi anunciada, surgiu a preocupação de que a Microsoft acabasse ou limitasse a integração do GitHub com plataformas variadas. Por causa disso, a companhia fez questão de ressaltar que não haverá mudanças profundas: o serviço será mantido como uma unidade de negócio independente e neutra.

Haverá mudanças gerenciais, no entanto. Nat Friedman, que comandava a divisão Xamarin da Microsoft, vai ocupar o posto de CEO do GitHub. O cofundador e ex-CEO Chris Wanstrath vai fazer parte da equipe técnica da Microsoft para estratégias de software.

Chris Wanstrath, Nat Friedman, Satya Nadella e Amy Hood (CFO da Microsoft)

Chris Wanstrath, Nat Friedman, Satya Nadella e Amy Hood (CFO da Microsoft)

Projetos para incrementar ou melhorar a plataforma também serão conduzidos, promete Friedman. Um dos primeiros é o Paper Cuts, iniciativa anunciada em agosto que visa facilitar a resolução de problemas de pequeno ou médio porte em fluxos de trabalho.

"Nosso objetivo é servir a todos os desenvolvedores do planeta sendo o melhor lugar para criar software. Esta é uma oportunidade para todos nós do GitHub e não poderíamos estar mais animados para arregaçar as mangas e começar o próximo capítulo", finalizou Friedman em seu anúncio sobre a aquisição.

Com informações: TechCrunch.

Mais sobre: ,