Início » Brasil » Comunicado importante aos diretores da Telefônica

Comunicado importante aos diretores da Telefônica

Por
10 anos atrás

Numa de minhas andanças pela internet cruzei com um banner piscante, tipo aqueles muito comuns no ano de 1999, que versava sobre um comunicado muito importante que o Grupo Telefônica tinha para usuários da banda larga Speedy. Mesmo sendo assinante do Velox, cliquei e dei de cara com isso:

Comunicado da Telefônica (clique para ampliar)

Comunicado da Telefônica (clique para ampliar)

“Tendo em vista decisão judicial e administrativa, a Telefônica migrou todos os seus usuários que aderiram ao Plano de conexão à banda larga sem provedor de acesso entre 22 de agosto de 2007 e 14 de julho de 2008 para um provedor de acesso, o A. Telecom, que não apresenta quaisquer das comodidades e serviços usualmente ofertados por provedores de acesso como E-mail, firewall, antivírus, conteúdo, dentre outros.”

Quer dizer que somente a contratação de um provedor de acesso, algo que é completamente descartável do ponto de vista técnico para a contratação de banda larga, pode nos garantir as comodidades e serviços descritos no comunicado da Telefônica? Vejamos.

E-mail: quem já ouviu falar do Gmail, o e-mail fornecido pelo Google, sabe que nenhum outro serviço de e-mail chega perto do que o Gmail oferece. Exceto o iG Mail, talvez, mas este último utiliza tecnologia fornecida pelo Google. Ah, e o iG Mail também é de graça.

Firewall e antivírus: embora alguns provedores ofereçam pacotes que incluem assinatura de antivírus e firewall, também existem os gratuitos. Embora os entusiastas da tecnologia discutam sobre qual é o melhor, podemos citar AVG, Avast e Avira como opções gratuitas e interessantes.

Conteúdo: o conceito de conteúdo é muito vago. O que eu sei é que blogueiros de todo o mundo oferecem conteúdo de forma gratuita, sustentando o serviço a partir da publicidade. Para encontrar com facilidade conteúdo publicado em blogs basta acessar o BlogBlogs. Além disso, os grandes portais como UOL e iG também oferecem uma enormidade de conteúdo gratuitamente. Um percentual bem pequeno equivaleria a acesso de conteúdo pago, sendo que nem sempre ele justifica o valor do provedor.

Dentre outros: esse item consegue ser ainda mais vago que “conteúdo”. Se por “dentre outros” entendermos vídeo, já temos o YouTube, Vimeo e Videolog (todos grátis). Servidores para jogos? Existem centenas de servidores gratuitos para jogar online, basta usar uma ferramenta maravilhosa chamada Google. Se estamos falando de troca de mensagens instantâneas, que me conste o Live Messenger (vulgo MSN) ainda é gratuito.

Em resumo, tudo que o provedor de acesso em tese ofereceria já existe gratuitamente.

Voltando ao comunicado, pulemos para o terceiro parágrafo:

“Para facilitar esta contratação e garantir a liberdade de escolha por parte do consumidor em relação ao seu provedor de acesso, a Telefônica disponibiliza aos clientes uma relação de empresas em www.speedy.com.br que prestam este serviço.”

A dita liberdade de escolha do usuário também significa mais dinheirinho entrando no caixa da Telefônica, uma vez que os provedores de acesso pagam uma espécie de taxa de serviço para que seja aceito como parceiro do Speedy. Se o assinante optar pelo Terra, melhor ainda, uma vez que a empresa é do Grupo Telefônica.

Quarto parágrafo:

“De qualquer forma, caso o(a) Sr(a). não deseje usufruir dos serviços e comodidades presentes em um provedor de acesso completo, poderá continuar utilizando o A. Telecom, o que não requer qualquer providência de sua parte.”

É o que eu recomendo, que o assinante não usufrua de serviços e comodidades que já são oferecidos gratuitamente na internet. Essa história de “provedor de acesso completo” é uma piada. Torço para que outras operadoras de banda larga – notadamente a Oi, dona do Velox – percam na Justiça o direito de impôr a necessidade de um provedor de acesso.

É inútil, desnecessário e completamente obsoleto.