Início » Celular » AirDots são os fones de ouvido sem fio da Xiaomi com cara de Gear IconX

AirDots são os fones de ouvido sem fio da Xiaomi com cara de Gear IconX

Com menos de um quinto do preço de um AirPods da Apple

André Fogaça Por

A Xiaomi lançou os AirDots, que utilizam nome bem parecido com os AirPods da Apple e embarcam em um design que pega quase que tudo do Gear IconX da Samsung, só que na cor branca. Com Bluetooth 5.0 e promessa de manter melhor conexão com a fonte do áudio, o kit custa muito menos do que as marcas citadas neste parágrafo.

A Xiaomi é conhecida por criar uma série de soluções de produtos que são quase que cópias de outros mais caros, como já acontece em seus smartphones, roteadores Wi-Fi, robôs para limpeza automática de casa e agora também em fones de ouvido sem fio.

Os AirDots utilizam conexão Bluetooth para que a música de um smartphone, computador, tablet ou qualquer aparelho com este tipo de tecnologia envie a canção ao ouvido do usuário. Melhor ainda é que a versão utilizada é a 5.0, que consome menos energia e consegue segurar uma conexão mais estável - quem já utilizou este tipo de fone sabe que, de movimentar a perna de forma diferente, a música soluça.

Assim como seus companheiros mais caros de outras empresas, o AirDots utiliza superfície tátil para o controle da reprodução de mídia e vem com uma caixinha para a recarga das baterias, que chegam até quatro horas de reprodução e que podem ser recarregados mais três vezes - fechando em 12 horas de música com as baterias recarregadas a cada fim de autonomia.

O fone de ouvido já está no mercado chinês e custa aproximadamente US$ 29, muito abaixo dos US$ 159 dos AirPods da Apple. Não há previsão de lançamento no Brasil, mas lojas chinesas que importam os produtos para terras tupiniquins podem enviar os AirDots para brasileiros - lembrando o custo do imposto de importação, taxa de correios e o tempo de entrega, que pode passar de um mês.

Com informações: Engadget.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Roberto Watts
Me dá o iconx então?
Trovalds
ANAC e ANATEL. Emite e recebe radiofrequência, ANATEL. É veículo aéreo, ANAC. Na prática só drones profissionais estão sujeitos a liberação da ANAC. Esses modelos menores ficam só no radar da ANATEL mesmo.
Trovalds
https://tecnoblog.net/26510...
Gabriel Naldis
Calma, bicho!
pedroneto
JBL Reflect Contour
Bucetildes Pilot
O brasileiro gosta de comprar, viu...Espera lançar, Rafael.
Kael Pereira
qual o modelo do seu jbl?
Mickão
E tende a ficar meio "encardido" com o tempo, né? Também prefiro o preto.
Eliézer José Lonczynski
Eita ai sim hein, vamos aos reviews
Rafael Sá Jacques
Tentei comprar mas só dia 11 vai estar disponível
Rychillie
juntando grana!
Vaneh
Drones é outra história. Aqui tem muita regulamentação par importar drone, e tem site que nem vende para o Brasil por cauda dos problemas.Obs: teve gente que comprou drone e quando chegou aqui no Brasil a Anatel confiscou e adeus compra (isso foi antes dessas tarifas).
Vaneh
Sempre é... É tipo USB 3.0 que aceita 2.0 e 1.0.
Junior Sousa
Mas drones não é a ANAC quem certifica?
Aceita sim, vc citou jsutamente a exeção
Drax
Só complementando, segundo a legislação não devem ser tributadas as importações de até US$ 100, seja de PF para PF ou PJ para PF.Na prática, a Receita possui um entendimento próprio de que a não tributação só vale para compras de até US$ 50 e somente se o remetente for PF.Em suma, se vc for tributado tem que entrar com uma ação buscando a devolução do valor pago.
Maicon Bruisma
Vou comprar, isso é fato. Já há um que ela lançou, só que é só um lado. Única coisa desse é que não vi se tem preto, pq branco é muito chamativo apesar de bonito.
Maicon Bruisma
Bluetooth sempre é
Maicon Bruisma
A proposta final é a mesma. Se o da Samsung tem tanto features quanto firulas a mais, aí são outros 500, literalmente. Acredito que esse da Xiaomi tenha alguma certificação contra suor e respingos, o que é bem óbvio na verdade, só não deve ser a prova d'água.
Felipe Xavier
Mas não estão comparando funções. O texto é bem claro: nome da Apple e design da Samsung.
pedroneto
Tenho o iconx 2018 e fica jogado na gaveta. A coisa mais brochante dele é a bateria descarregar, mesmo com o fone desligado, guardadinho no case. Enquanto não houver uma atualização de firmware que corrija isso (se é que vai haver...), prefiro usar um jbl que custou 5x menos, mas a bateria permanece carregada com o fone desligado e pronto p uso.
grande_dino_2
Em teoria o esquema de abaixo de US$50 não é taxado só vale para remessas enviadas entre pessoas físicas, coisa que não acontece quando você compra de uma loja.Na prática, eu lembro que tinha um pessoal que conseguia entrar na justiça pra fazer esse valor de US$50 valer pra compras também.Em suma, é sorte.Tem gente que compra celular e não é taxado, tem gente que recebe documento e é taxado.
Tiago Faustino
Quais lojas?
Mickão
Dúvida: se o produto custa cerca de US$30,00, então ele não será taxado ao chegar ao Brasil, correto? Está abaixo de US$50,00. Ou isso não vale mais?
Juliano
Não justifica falar de preço se os produtos tem propostas diferentes e só se assemelham no plástico
Renan Araújo
*Design*
Juliano
Comparação injusta com o Icon X. O fone da Samsung tem memória interna, sensor de frequência cardíaca e "resistência" a água. Se ele tem essas funções a edição da matéria não colocou
Felipe Xavier
Não aceita, senão ela não "precisaria" homologar drones, que passam por trocentas mil regulamentações.
Denilson Marcelino
Na verdade se pá não... Marcas grandes como a Xiaomi e Huawei tem uns métodos de homologação com validade internacional que a Anatel aceita...
Júlio Vasel
o bluetooth 5.0 dele é retrocompativel?
Trovalds
(...)lembrando o custo do imposto de importação, taxa de correios e o tempo de entrega, que pode passar de um mês.Só se esqueceu que como é um equipamento que emite e recebe radiofrequência, está sujeito àquela "taxa da anatel" que inventaram.