Início » Negócios » Uber vai trazer bicicleta elétrica Jump ao Brasil em 2019

Uber vai trazer bicicleta elétrica Jump ao Brasil em 2019

A capital paulista está na lista das primeiras cidades que receberão as bikes elétricas da Jump

Por
26/11/2018 às 11h49

O serviço de bicicletas elétricas compartilhadas do Uber, chamado de Jump, deve chegar ao Brasil a partir do ano que vem. Espalhado por várias cidades dos Estados Unidos, o Jump tem como São Paulo uma das primeiras cidades brasileiras para a nova expansão.

O Jump foi comprado recentemente pelo Uber, funciona como um serviço de bicicletas compartilhadas e que são elétricas – semelhante ao que a Yellow já faz por aqui, com adição de um motor elétrico. Diferente dos patinetes, que não exigem esforço para continuar andando, o motor das bikes apenas auxilia na pedalada.

Em outras palavras, a parte elétrica ajuda em uma subida e coloca força no pedal, para que o usuário continue pedalando com quase que a mesma força que fazia na parte plana do percurso. Depois que a empresa foi comprada pelo Uber, usuários de 11 cidades americanas podem encontrar onde as bicicletas estão dentro do próprio aplicativo do Uber, em área separada de onde ficam as opções para viagens de carro.

No Brasil a previsão é de chegada a partir de 2019. A promessa é de Ryan Rzepecki, fundador da empresa e que afirmou ao UOL que “a América Latina é nossa prioridade máxima agora. São Paulo deve ser uma das primeiras cidades que vamos desembarcar”.

Ainda não há uma data fixa dentro do ano que vem para o início das operações, mas certamente teremos a atuação da empresa dentro de alguma área fechada, como acontece hoje com as bicicletas da Yellow e os patinetes elétricos das empresas que já estão na capital paulista – todas ficam na região do bairro de Pinheiros.

Experiência que já tive

Eu já utilizei a bicicleta da Jump em uma viagem para São Francisco, na Califórnia e o que mais me agradou foi a possibilidade de usar qualquer uma que está na rua. Elas ficam soltas pelas calçadas ou vagas específicas e um código numérico é criado no aplicativo, onde você configura cartão de crédito para o pagamento.

É possível utilizar tanto o app para encontrar as bicicletas, ou apenas colocar o código se encontrar uma ao acaso. Só o PIN pessoal é necessário para sair pedalando – não precisa pegar o celular sempre que encontrar uma.

A bicicleta é muito mais pesada do que uma bike comum e ao finalizar a corrida, há uma espécie de trava que está na lateral do pneu traseiro, que é utilizada para fixar a o veículo em um poste, por exemplo. Mesmo lá há uma área específica de atuação e deixar fora dela gera custos extras.

Com informações: UOL.

Mais sobre: , ,