Início » Negócios » Black Friday 2018 tem recorde de reclamações; principal queixa é maquiagem de preço

Black Friday 2018 tem recorde de reclamações; principal queixa é maquiagem de preço

Black Friday teve 20% mais queixas no Reclame Aqui que em anos anteriores, especialmente em celulares, TVs e passagens aéreas

Felipe Ventura Por

A Black Friday 2018 teve 20% mais queixas registradas no Reclame Aqui se comparada a anos anteriores. Os produtos mais reclamados foram celulares, TVs e passagens aéreas; enquanto os principais motivos de reclamação foram propaganda enganosa — como maquiagem de preço — além de divergência de valores e problemas na finalização da compra.

Foto por rostichep/Pixabay

O Reclame Aqui fez um monitoramento da Black Friday entre 11h de quarta-feira (21) e 23h59 de sexta-feira (23). Foram 5.607 queixas no total, e boa parte disso se refere a cinco empresas: Americanas.com, Casas Bahia (online), Netshoes, Magazine Luiza (online) e iFood.

Elas estão no ranking das empresas mais reclamadas, que também inclui Ponto Frio (online), Carrefour (online), Americanas Marketplace, Extra (online) e Submarino. Esse top 10 responde por mais de 25% das queixas.

Quanto aos produtos mais reclamados, tivemos smartphones e celulares (11,6%), TVs (5,3%), passagens aéreas (4,7%), calçados (3,6%) e cartão de crédito (2,9%). Segundo o Reclame Aqui, o destaque fica para as passagens de avião, que ganharam força na Black Friday disputando espaço com o varejo.

Propaganda enganosa é maior queixa na Black Friday

E quanto aos motivos de reclamação, isso não mudou muito em relação aos anos anteriores. As lojas continuam fazendo propaganda enganosa e maquiagem de preço (14,2% das queixas), inflando valores antes da Black Friday para oferecer “desconto” durante o evento. Os outros principais motivos foram divergência de valores e problemas na finalização da compra, empatados com 7,6%.

O quarto motivo é o atraso na entrega (3,9%). Pode parecer curioso, mas os brasileiros fazem compras de “Black Friday” desde o início de novembro porque as lojas antecipam as ofertas. No entanto, elas ainda pecam em levar o produto até o cliente.

Nos primeiros anos da Black Friday no Brasil, começando em 2010, as queixas eram diferentes. Os sites não conseguiam aguentar a demanda e saíam do ar, interrompendo ou até mesmo impedindo o processo de compra. “Nos últimos anos, o perfil de reclamação mudou”, diz o diretor de operações Felipe Paniago em comunicado. “Agora, ao invés de problemas técnicos, o consumidor reclama de propaganda enganosa e maquiagem de preço.”

Em anos anteriores, o Reclame Aqui monitorava a Black Friday entre 18h de quinta-feira e 23h59 de sexta-feira. Considerando apenas esse período, o site recebeu 4,2 mil reclamações em 2018. Enquanto isso, foram 3,5 mil em 2017 e 2,9 mil em 2016.

Paniago também diz que o Reclame Aqui atingiu um recorde no volume de acessos, sinalizando que as pessoas estão pesquisando mais antes de comprar.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

deunanbo

Loоking for sеxting
https://www.google.com/#btn...
Add me, my id 492306

Bruna C. C. de S. Wojtenko

Eu fiz EXATAMENTE a mesma coisa que vc. (Só troquei o nome Kabum por Kalunga, mas foi o que comprei kkkkk). Espero que seja bom. Prefiro P2/P3 a USB.

Isaias Freitas

Fiquei uma semana pesquisando umas ferramentas ... No dia da Fake Fraude nao esteve nada em promoçao, em varias lojas que eu estava acompanhando... Comprei pelo mesmo preço de uma semana antes.

SignaPoenae

Smartphones é algo que as empresas quase não possuem margem real para descontos. Ou é modelo muito antigo/outlet ou é maquiagem de preço.

SignaPoenae

livro a 0,98 e você não me avisa?

SignaPoenae

Eu estava precisando montar uma cozinha completa, e há dois meses venho acompanhando os preços da linha branca.

Resultado: mesmos preços de promoções de dois meses atrás, com alguns casos curiosos de produtos que antes tinham frete grátis, deixarem de ter frete grátis uma ou duas semanas antes da b.f, para justamente entrarem na mega promoção de frete grátis, além dos clássicos ajuste de preço uma semana antes da promoção.

Praticamente tudo que eu procurava encontrei com os mesmos preços de dois meses antes, tirando a geladeira, que consegui pegar uma com preço realmente diferenciado.

James Claudio da Rosa Gonçalve

Minha história com a Black Friday 2018. Estava monitorando há um mês e pouco a TV 65MU6100 Samsung com faixa de R$ 5.600. Vi nas lojas físicas por 5.100. Decidi esperar. Nesse meio tempo, sonhava com a 65NU7100 de R$ 5.900,00 para mais. Dias antes, pesquisando no buscapé, zoom, Bondfaro, jacotei e compare.Techtudo, vi os preços diminuindo bastante das duas televisões. Na quarta-feira 21, encontrei no Shopfácil a NU7100 e MU6100 por 4.537 com frete de 30,00 e no dia seguinte estava sem o frete. Nas lojas físicas estava 4.776 e perguntei se cobriam a NU, que é modelo 2018 e disseram que não. Esperei o dia 23 e nas físicas não mais tinham nesse preço, mas estava na internet onde acabei comprando por 4.776 e entrega em meados de Dezembro, 17 dias úteis. Resumindo: monitorar, acompanhar o histórico dos preços, senão é Black Fraude mesmo. No Extra físico, 10 dias antes, estava 5.699. Na semana da Black foi a 5.999,00 e no dia 23, 5.699. No Walmart aumentaram para 6.200 e no dia da promoção, baixaram para 4.999, igual ao site do carrefour. Isso o modelo 65MU6100. Pesquisar no mínimo 45 dias antes. Infelizmente temos impostos demais e muita gente querendo ganhar com falcatruas. Se vendem a 4.537, porquê o "normal" é 1.000,00 a mais?

Salatiel Junior

A minha ainda ta coçando, ainda ta no mesmo preço na cybermonday, ele e o Zenfone 5, a mão ta coçando p/ k7 kkkkkkkk

Salatiel Junior

Achei nas americanas por 1800 parcelado em até 24 no cartão deles, outro com um baita desconto foi o Zenfone 5, que geralmente custa 2 pila, em 1x no cartão americanas saia por 1.532.00!

[Spetto]

Sim, foi esse mesmo! Só que peguei na Kabum.
Também peguei alguns cursos na Udemy que estava de olho rsrs.

Ian Carlos ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

É tipo a Motorola, que vou citar apenas 2 produtos:

1. Moto G6 Plus, foi lançado de R$ 1.699,00 (ou foi R$ 1.799,00, não passa disso.) Que na “Black Fraude” estava de R$ 1.899,00 por R$ 1.699,00 ...
2. Fones de ouvido VerveOnes, desde quando abriram a loja de acessórios no site, ele veio de R$ 999,00 por R$ 499,00 (“desconto de 50%”) Que na “Black Fraude”, continuou o mesmo preço, só que dizendo que era promoção da Black Friday ...

O pior, é a Motorola mandar e-mails com “dicas” da Black Friday dizendo que as empresas aumentarem os preços antes da Black Friday para não dar desconto real é mito. Anram, tá.

DumbSloth87

Eu fiz algo que venho fazendo aos poucos: substituir os piratão que eu jogo faz tempo por uma promoção marota da Steam. Nesse caso foi a série Age of Empires, que eu jogo pirata desde, sei lá, 2002? Comprei o bundle com tudo que tem na Steam por uns R$30. Aí eu fui ver o primeiro, só que Definitive Edition, que só tem na loja tosca da Microsoft, e tá quase o mesmo preço, mas é só 1 jogo, nem vale, ainda mais quando passa pela loja bosta da MS.

Bruna C. C. de S. Wojtenko

Deixa eu adivinhar. Você também comprou o Logitech G231 na Kalunga? Também aproveitei alguns cursos na Udemy

doorspaulo

Nessa BF, estava de olho em TVs e notes com VGA minimamente decente. Nenhum dos dois itens teve promoção de verdade...

Acabei comprando dez pacotes de papel higiênico neve folha tripla, por 80 pila.

¯ \ _ (ツ) _ / ¯

Paulão da Regulagem

Descobri a estratégia do comércio brasileiro:
-Black friday: "consumidores indo às lojas voluntariamente, vamos colocar nossos preços como se fossem promoções que todos comprarão"
-Janeiro: "passou o Natal, todos se endividaram, vamos baixar um pouco os preços para atrair os consumidores às lojas"

Exibir mais comentários