Início » Celular » iPhone XS e XS Max: o review de 20 mil reais

iPhone XS e XS Max: o review de 20 mil reais

Os novos smartphones da Apple surpreendem pelas câmeras, telas e pelo desempenho impecável, mas se tornaram objetos de luxo

Avatar Por
Nota Final 9.4
iPhone XS

Por Paulo Higa e Thiago Mobilon

Os iPhones sempre foram muito caros, principalmente no Brasil, mas atingiram um novo patamar este ano. Em 2017, a Apple lançou o iPhone X, com um design totalmente renovado e todas as inovações que a empresa tinha para mostrar, cobrando um preço bem alto por ele. A nova geração continua sendo um objeto de luxo e até ganhou uma versão ainda mais cara para satisfazer os que gostam de tela grande.

O iPhone XS, com tela de 5,8 polegadas, e o iPhone XS Max, de 6,5 polegadas, têm preços entre R$ 7.299 e R$ 9.999, e fazem parte do ano "S" da Apple, em que não há mudanças significativas no visual, mas refinamentos internos. A Apple promete um chip A12 Bionic mais inteligente, uma câmera que tira fotos melhores em condições mais desafiadoras e mudanças menores nas baterias, nos alto-falantes e na construção.

Mas será que vale a pena gastar tanto dinheiro com um celular? A gente testou o iPhone XS e o iPhone XS Max nas últimas semanas, ambos nas versões com meio terabyte de armazenamento (!), e conta tudo neste review de 20 mil reais.

Em vídeo

Design e tela

iPhone XS

Higa: O tamanho do iPhone XS me agrada bastante: dá para digitar de maneira confortável com uma mão só e ao mesmo tempo ter uma boa experiência de consumo de conteúdo, principalmente reprodução de vídeos, em uma tela de 5,8 polegadas. Eu confesso que já estava cansado do iPhone 8 Plus, que tinha pouca tela, muita borda e muito tamanho.

Acredito que muita gente, assim como eu, vai ter pouco contato com o design "de verdade" do produto. A traseira de vidro acumula muitas marcas de dedo, como já era esperado, e as bordas de aço inox também. A boa notícia é que, mesmo com uma capinha, o iPhone XS continua com um tamanho bastante compacto — ao custo de mais algumas centenas de reais, se você optar por uma capinha original da Apple.

iPhone XS

A minha crítica com relação ao novo design é que a forma de abrir a Central de Controle ficou menos prática: você precisa deslizar o dedo para baixo a partir do cantinho superior direito, o que não é muito natural para quem é canhoto. Nos iPhones com botão de início, era só deslizar de baixo para cima. E eu também ficaria mais feliz com um notch menor; do jeito que está, ele oculta informações que julgo importantes, como a porcentagem da bateria e o status do Não Perturbe.

iPhone XS

Eu não me incomodo mais com a falta da entrada para fones de ouvido. Os modelos sem fio ficaram mais acessíveis e deixaram de ser tão mais caros que um headphone com fio com qualidade equivalente. Mas o que me irrita são as pequenas economias que a Apple faz para tentar aumentar a margem de lucro. Mesmo sendo um celular que custa a partir de R$ 7.299, ele não vem mais com o adaptador de 3,5 mm para Lightning. E outra: o carregador de tomada incluso na caixa tem só 5 watts? Em pleno ano de 2018?

Mobilon: Depois de quase um mês testando o iPhone XS Max, a sensação que tenho quando eu pego o iPhone X na mão é de alívio. E olha que eu tenho 1,93 m, então as minhas mãos são bem grandes. Para mim era o tamanho perfeito: a pegada era ótima e só deixava a desejar na hora de acessar as notificações e a Central de Controle. Mas aí não tinha outra saída, a parte de baixo precisava ser dos gestos de fechar apps.

Usar o iPhone XS Max com uma mão só não é uma tarefa simples. E, considerando o preço, definitivamente não é uma tarefa segura. Por mais que a Apple bata na tecla de que "dá para se virar, porque tem o recurso de alcançabilidade", esse gesto acaba sendo um passo a mais para cada ação que fica da metade para cima do aparelho.

iPhone XS Max

Com o aparelho mais largo, você também não alcança as laterais com tanta facilidade apenas com uma mão. E por não ser possível "agarrar" e manusear ao mesmo tempo, o dedinho acaba tendo que suportar mais peso. Resultado? Minha tendinite atacou.

Ou seja, o iPhone XS Max definitivamente não é amigável para usar com uma mão só. Isso, ou sou eu que estou usando errado. Mas fora isso, é um aparelho lindo, com cara de premium mesmo, graças à tela enorme e as laterais brilhantes. Ele vai tentar fazer amizade com calçadas por aí, mas é uma troca que se faz: você abre mão da usabilidade para ter uma tela que salta aos olhos, ou abre mão da tela, para ter mais segurança na pegada.

Higa: Mesmo sendo menor, a tela de 5,8 polegadas do iPhone XS também impressiona. O brilho é muito forte, em linha com o que a gente encontra nos smartphones mais caros da Samsung; o contraste é infinito, com os pretos perfeitos do OLED; e as cores me agradam bastante. Elas são visivelmente mais saturadas que nas telas LCD dos iPhones antigos, mas não a ponto de perder detalhes dos tons.

Software

Higa: Claro que o iOS não é perfeito. Existem várias coisas nele que me incomodam, como o gerenciamento de arquivos. Por exemplo, baixar e compartilhar um documento em PDF entre um aplicativo e outro é muito mais trabalhoso e menos intuitivo do que deveria, já que o iOS não tem um sistema de arquivos como no Android.

iPhone XS

Mas, no geral, o iOS ainda é um sistema que eu prefiro em relação ao Android. Todos os apps têm interfaces consistentes e caprichadas, e existem alguns que eu gosto muito e são exclusivos da plataforma. Destaque para o Tweetbot, cliente de Twitter que é quase unanimidade entre usuários de iPhone; e o Ulysses, que eu uso para escrever textos, com formatação em Markdown, em uma interface sem distrações, com direito à modo noturno e sincronização com o meu Mac pelo iCloud.

Sem contar que a Apple melhorou vários aspectos do iOS nas últimas versões. Minha maior reclamação era a central de notificações, que sempre foi muito inferior à do Android. Agora, ela agrupa as notificações dos apps, deixa limpar tudo de uma vez só e permite que certos apps menos importantes mandem notificações "em silêncio". Assim a tela não fica ligando o tempo todo.

Mobilon: Com o passar do tempo, o iOS tem ficado mais aberto e a usabilidade melhorou. Nessa última atualização, por exemplo, liberaram a integração de apps gerenciadores de senha com o sistema. Isso é ótimo para quem usa um iPhone com Face ID. Quando você acessa a página de login de um site, o próprio Safari já se oferece para preencher o formulário com uma senha que você tem no 1Password, por exemplo. Você só toca na sugestão e ele já faz a autenticação com o Face ID.

O uso da tecnologia vai ficando mais transparente com esses recursos, porque você não precisa fazer nada; já está olhando para o aparelho e ele te reconhece sozinho.

iPhone XS Max

Higa: Este é o primeiro iPhone com Face ID que eu uso no dia a dia, e a tecnologia é muito melhor do que eu esperava. Ela funciona bem e rapidamente em qualquer condição: com óculos; sem óculos; com o cabelo na frente do olho; na rua com o sol batendo na tela; deitado na cama no breu total, sem me preocupar em acertar o ângulo da câmera ou algo do tipo — é tudo muito natural.

Mobilon: Comigo funciona bem também, mas não é o sistema perfeito. Se você está deitado na cama e recebe uma notificação, precisa levantar a cara do travesseiro para ele revelar o conteúdo. Tem horas que ele me reconhece nos ângulos mais inesperados e tem horas que ele não reconhece mesmo estando quase de frente.

Enfim, não chega a ser um defeito, mas acho que o Touch ID complementaria bem o uso nas situações em que só quero ver o conteúdo das notificações. Não precisaria retirar o aparelho da posição que ele está (tipo na mesa) e apontar para minha cara.

Câmera

iPhone XS Max

Mobilon: O primeiro detalhe que notei na câmera foi logo na tela de configuração do Face ID: os iPhones aderiram ao infame efeito de embelezamento.

É nítida a diferença entre uma selfie tirada com o iPhone X e outra com o iPhone XS Max. No novo aparelho, a pele fica mais clara, alisada e até as rugas estão mais sutis. E o efeito fica mais forte com baixa iluminação, talvez pela maior dificuldade em identificar as linhas do rosto. O efeito não está exagerado, mas um controle de intensidade não faria mal.

Higa: Eu sinto falta do modo manual no app de câmera, pelo menos para filmagem. Qualquer Android tem isso. Eu sei que a Apple tem essa história de deixar as coisas o mais simples possível para que qualquer pessoa consiga tirar uma boa foto sem ser um profissional, mas dá para atender bem os dois públicos ao mesmo tempo.

iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição

De qualquer forma, as fotos tiradas pelo iPhone XS têm qualidade incrível em qualquer condição de iluminação, como você poderia esperar de um smartphone tão caro. A definição das imagens é muito boa, e eu percebo que a Apple tem um filtro de nitidez mais suave que o do Galaxy S9, por exemplo, o que deixa a foto com um aspecto mais "natural".

iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS - Teste de câmera / Foto sem edição

À noite, as fotos do iPhone XS têm definição muito boa, quase nenhum ruído e uma temperatura de cor bastante acertada. Isso mesmo com a lente teleobjetiva, com zoom de 2x, que tem uma abertura menor (f/2,4): os detalhes se mantêm, e o ruído não aumenta consideravelmente.

Mobilon: E, para fotos diurnas, o HDR melhorou bastante. Nesse ponto os Androids faziam um trabalho melhor até então (mesmo que um tanto exagerado em alguns casos). O HDR da Apple era sutil demais, ao ponto de comprometer os pontos com a iluminação mais extrema da imagem.

Com o upgrade, dá para tirar fotos contra o sol que ainda assim o assunto fica bem iluminado e o céu azul com nuvens bem definidas. O branco não estoura e a parte mais escura não fica parecendo que foi clareada ao máximo no app Snapseed.

iPhone XS Max - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS Max - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS Max - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS Max - Teste de câmera / Foto sem edição
iPhone XS Max - Teste de câmera / Foto sem edição

Hardware e bateria

Higa: O A12 Bionic é o melhor processador para smartphones disponível no mercado, então é quase chover no molhado ficar discutindo se ele entrega um bom desempenho ou não. Engasgos e lentidões são muito raros; e ainda nem existem games na App Store que consigam aproveitar todo o poder do chip gráfico.

iPhone XS Max

A bateria é melhor que a de um iPhone não Plus, mas pior que a do iPhone 8 Plus que eu costumava usar. Com o iPhone 8 Plus, era fácil chegar até o final do dia com mais de 50% de carga. No iPhone XS, eu normalmente fico perto dos 40% em um dia intenso, com 2h de streaming de música no 4G e 1h30min de navegação e redes sociais, também pela rede móvel. Apesar de a capacidade de 2.716 mAh não ser nada impressionante na teoria, especialmente quando comparamos com os Androids, na prática o resultado é muito bom.

Mobilon: No XS Max, a bateria é um diferencial bacana. Em um de meus testes, o aparelho aguentou 15 horas fora da tomada, com mais de 8 horas de tela ligada. Joguei Kingdom Rush, naveguei nas redes sociais, além de usar bastante o Safari e apps de mensagens. Se você dorme 8 horas por noite, 15 horas é tempo o suficiente para sair e voltar para casa. Sem falar que o meu uso é intenso — a maioria não bate 8 horas de tela ligada no dia.

No quesito performance, como o Higa disse, por enquanto é um aparelho imbatível. A única coisa que me preocupa, no caso do XS Max, é como esse aparelho vai envelhecer, comparado com o XS e até o XR. Os três utilizam o mesmo chip, mas a tela do XS Max tem quase 600 mil pixels a mais do que a do XS, e mais de 1,8 milhão de pixels a mais do que o XR.

iPhone XS Max

Em outras palavras: isso demanda um esforço maior do processador e da bateria. Não é à toa que, no Geekbench, o iPhone XR foi o campeão de performance entre os três e também registrou a melhor duração da bateria. A gente sabe que, em condições reais de uso, os resultados podem ser bem diferentes do que nos benchmarks, mas é um ponto a se observar.

Vale a pena?

Higa: Para quem tem um iPhone antes do X, o iPhone XS é um belo upgrade. Principalmente por causa da tela, que deve agradar tanto pela qualidade da imagem, melhor que o LCD das gerações anteriores, quanto pelo tamanho de 5,8 polegadas, que pode satisfazer até mesmo quem tinha um iPhone Plus, de 5,5 polegadas, mas agora em um corpo menor.

iPhone 8 Plus e iPhone XS

Em relação ao iPhone 8 Plus, eu não senti muita diferença no desempenho ou nas câmeras. Tirando a questão do visual antigo com botão Home, um ano ainda não foi suficiente para envelhecer tanto a geração passada. Mas, se eu tivesse um iPhone 7 ou um modelo anterior não Plus (e estivesse disposto a gastar o que a Apple pede), iria sem medo no iPhone XS, que tem boa duração de bateria, ótima qualidade de fotografia e o mesmo iOS de sempre.

Já para quem está em dúvida sobre um iPhone caro ou um Android caro, a questão que fica é: o iPhone XS é um smartphone muito bom, mas ele é quatro mil reais melhor que um Galaxy S9+ ou um Galaxy Note 9, por exemplo? Eu acho que não. A Samsung, que tem os melhores Androids à venda no Brasil hoje, definitivamente não perde em design, tela ou câmera. No final das contas, o que vai definir se você vai gastar um ou dois rins é a preferência de sistema operacional.

iPhone XS

Mobilon: Eu também não recomendaria a atualização para quem tem o iPhone 8, a não ser que dinheiro não seja problema e você esteja insatisfeito com o design antigo, ou a bateria. Inclusive, para mim essa é a principal virtude daqui para frente: não dá mais para reclamar das baterias dos iPhones. Finalmente, né?

Já o upgrade incremental do X para o XS Max, considerando o preço, acho completamente desnecessário. Precisamos considerar que o custo médio dos iPhones subiu pelo menos 50% até nos Estados Unidos, então não dá para ficar com essa história de trocar de aparelho todo ano, a não ser em condições muito especiais.

O XS Max é a nova estrela da Apple. Ele entrega tudo o que a empresa tem de melhor no momento, e isso tem um preço. Seu principal diferencial é o tamanho da tela, mas até isso é debatível nessa geração: a tela do XS também é grande, por 300 dólares a menos e sem comprometer a usabilidade.

Por esse motivo, acredito que esse aparelho vai atender a um nicho muito específico do mercado: pessoas que amam telas muito grandes ou que buscam por uma forma de se diferenciar.

iPhone XS e XS Max

PRÓS

  • Bateria não é mais um problema nem no iPhone menor
  • Câmera traseira mais esperta, de dia e de noite
  • Tela com qualidade impecável nos dois tamanhos

CONTRAS

  • Que preço é esse, gente
  • Tem um estranho filtro de embelezamento sempre ativo nas selfies
Nota Final 9.4

Especificações técnicas

  • Bateria: 2.716 mAh (XS) e 3.174 mAh (XS Max)
  • Câmeras: 7 megapixels (frontal) e 12+12 megapixels (traseira);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11ac, GPS, Bluetooth 5.0, USB-C, NFC (Apple Pay);
  • Dimensões: 143,6x70,9x7,7 mm (XS) e 157,5x77,4x7,7 mm (XS Max);
  • Memória externa: sem suporte a cartão de memória.
  • Memória interna: 64. 256 ou 512 GB;
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Peso: 177 gramas (XS) e 208 gramas (XS Max);
  • Plataforma: iOS 12.1;
  • Processador: octa-core Apple A12 Bionic;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, giroscópio, reconhecimento facial, barômetro;
  • Tela: OLED de 5,8 polegadas com resolução de 2436x1125 pixels (XS) e 6,5 polegadas com resolução de 2688x1242 pixels (XS Max)

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Geek do Nordeste!
Mas a questão é que o IOS​ é limitado de propósito... isso da raiva, ou Será que a Apple não sabe fazer um smartphone compartilhar um arquivo com outro? Acho que não né?
Geek do Nordeste!
Nas configurações de rede do aparelho é só colocar apenas o 3G... simples assim.
anderson
Obrigado, man.
Cristina Nascimento
Ciumento!
Baidu feat MC Brinquedo
Cara, eu uso um app do Google chamado Datally e faz exatamente o que você descreveu.Por exemplo: Sou obrigado a usar o "zap zap" no trabalho. Instalei o app, finjo que uso, mas configurei o Datally pra não deixar o zip zip conectar na internet no 4G, como consequência eu não recebo nenhuma mensagem no app do tio Zucker (amém).
Baidu feat MC Brinquedo
Assanhada!
Péricles Cipriano
Não sei se compro um iPhone XS ou se pago 4 meses de aluguel...
Trovalds
Quer dizer: pago mais barato, não funciona mas ostento... tá "serto".
André G
Isso mesmo, era desse imposto que eu me referia. Acho que não fui claro.
Rafael Moreira
Se quiser qualidade na câmera, esquece iPhone. Não são bons para esse proposito, principalmente a câmera frontal. Para isso existe os aparelhos da Samsung como esse seu S8 ou um Pixel 2.
Tobias
Uma boa opção p/ Android é o open source NetGuard, que permite liberar ou impedir dados por wi-fi e/ou celular, individualmente p/ cada app (https://play.google.com/sto... ). Vc pode por exemplo deixar um game usar só wi-fi, ou um app de anotações que baixa anúncio demais não usar nem wi-fi nem celular.
Rafael Moreira
O preço é absurdo ! Tem smartphone da categoria premium custando menos que isso, como o S9+, Oneplus 6T e Pixel 2 XL. Além do preço, o Android é um nível acima comparado ao iOS, ainda mais quando é puro nos aparelhos Pixel e Oneplus. Por esse preço é preferível comprar um Macbook Pro no lugar, o que acho muito mais negócio. Possuo um Mac e a integração com o Android é excelente, comparado aos produtos da própria Apple. Esses dias fui tentar transferir fotos do macOS para o iPhone, cara que coisa engessada. Não transferiu as fotos via iTunes, e pela tecnologia deles de transferência proprietária chamada de Airdrop, também não quis transferir para a memória interna, e sim para o iCloud Drive consumindo assim espaço em nuvem. É bizarro demais. Agora com a conta Google integrada no sistema é outro nível, sincroniza quase tudo que faço no meu Pixel 2 XL no macOS. Sem contar a forma de transferência de arquivos e instalação de sistema via terminal, mais rápido e pratico do que o próprio Windows. Na boa, não pago caro em um aparelho para ficar com sistema restrito a iTunes e afins. O único produto de fato da maça que compro é os computadores pessoais.
Caleb Enyawbruce
sensacional esse "review duplo" (em todos os sentidos, rs!). Belissima materia. As fotos ficaram absurdamente boas. Mas podia "fazer café" que eu não pagava o preço, rs!
Tori
>Esse facebook demorando pra abrir nos 6:34kkkkkkkkkkkkkk
Peter Bishop
Eu tb n paguei impostos
Henrique Picanço
Eu olho com reprovação para a pessoa...
sincero
Vai fazer terapia amigo
Thiago Miranda
Gente o notch deu mesmo certo? é bonito, alguém acha isso uma solução de design "okay"? Meu Deus!
Saulo Benigno
Chance de tributar muito baixa? Sério? Celular passa direto agora?
Rod
Eu sei, mas tem gente que ainda se baliza pelo status "Ativo" no submenu de Bateria.Pra saber o SOT, tem que ir somando na mão os períodos naquele gráfico. Pelo menos no i8 da minha irmã é assim que se descobre.
Vegeta humilde
BIZNESS
Vegeta humilde
Aguardando o recalculo com viagem pra europa.Mas a gnt sabe que usuário de iphone (exceto Higa e Mobilon) não são mto conhecedores de celular, não vão ligar ou vão fingir q a banda 28 é inútil só pra dizer q pagaram menos nos eua
Cristina Nascimento
Nossa, um paraíso isso aí. Garoto sortudo! T desejo tudo de bom, e vê se não volta... não pq eu não t quero aqui, puq aki não tem mais jeito não, fii, e uma mente brilhante como a tua merece ganhar as fronteiras da Europa. O lance é ir pra esses canto aí mesmo. Americas tão tudo lascadas.
Paçaro
Da sim. Eu tava andando de boa num parque mal iluminado de noite, breu. Vez ou outra passava alguém, mas no geral bem deserto. Mas, ainda assim, sentia segurança.
Internet
O vídeo não tá carregando aqui
Internet
O imposto que ele diz não é alfandegário, mas sim o imposto (tax) que cada estado americano cobra em seu território (varia de estado para estado). Tipo o VAT da Europa. A diferença é que nos EUA, esse imposto não está embutido no preço, como é comum com o VAT. Também acho que não dá pra pedir o reembolso do imposto, caso seja turista (ao contrário do VAT, que é possível).
betacaroteno
As fotos ficaram ótimas! Pena q o preço não ajuda. Virou realmente artigo de luxo.
Gertrudes, a Lhama
No iOS 12 agora dá pra ver.
Trovalds
"Ida e volta pros EUA, mimimi..."ERROU! Os iPhones americanos não tem banda 28. Ou seja, vai funcionar de forma limitada por aqui.Lamento mas essa ladainha não cola dessa vez.
Cristina Nascimento
Dá pelo menos pra andar com o celular em mãos nas ruas aí em qqr canto? Meu sonho de consumo, q nunk será realizado, nesta bananalândia q vivemos.
Paçaro
Só passeando e correndo atrás de burocracia. Por enquanto, aproveitando. Semana que vem começa o trabalho e aí a porca torce o rabo.
Cristina Nascimento
La vem ele, voando da Alemanha pra seção de comments. Diz aí, como tão as coisas por ai, fii?
Daniel Ribeiro
"Você precisa pagar imposto"... Isso ai depende. Eu não paguei nenhum imposto pelo meu. O fiscal da receita normalmente não vai te obrigar a pagar nada se você vier apenas com o seu celular no bolso... O que não dá é você ir pra lá e voltar com vários aparelhos para revender.
Paçaro
To achando que o salário da galera do Tecnoblog vai atrasar esse mês.
danbrg
O gerenciamento de arquivos e o multitarefa ainda são grandes dificuldades do ios. Além da customização e dos apps
André G
Ao comprar praticamente qualquer coisa nos EUA vc precisa pagar imposto, com o iPhone não é diferente, então não sairia "apenas" 1150 Trumps.E o dólar que você usou é o dólar comercial, mas se vc for em uma casa de câmbio comprar dólares ou comprar com o cartão, o dólar custará bem mais caro. Existe diferença do dólar comercial e do dólar pra turismo.
Cristina Nascimento
Vim pra ver uma selfie do Mobilon, cadê? Me laskei..
André G
Minha irmã sempre compra iPhone fora do Brasil, usa por um tempo e vende por praticamente o mesmo preço que pagou.
André G
Hoje em dia o IOS nem é tão limitado.Nos últimos 5 anos o IOS ficou bem mais aberto e o Android se fechou um pouco.
André G
No Android sei que tem como impedir que o app use dados em segundo plano, mas se vc resolver abrir o aplicativo ele vai de fato gastar seus dados. Acho que isso existe desde o Android 4.4
André G
É mostrado nas configurações, até no Android tem isso.
Zanac_Compile
Que loucura
Rod
Como mediu o tempo de tela ligada?
Leandro Gonçalves
Realmente é uma bela peça. Avanços em hardware, bateria, mas confesso que não me impressionei com essa câmera frontal. Agora o preço cobrado aqui no Brasil realmente é algo vulgar e que extrapola os limites ...Não dá pra afirmar que isso se deve apenas aos impostos! A Apple sabe que brasileiro é um ser peculiar que muitas vezes não mede esforços para ter um aparelho da maçã .Por isso ela meio que dar de ombros sobre o que pensa o consumidor daqui sobre política de preços...Parabéns e sejam felizes aos que comprarem esse lindo celular. Estou aqui super de boa e satisfeito com meu S8.Só vou trocar pelo S10 lá por meados de 2020....haha!
anderson
A razão me permitiu ir até o iphone 6, no seu lançamento e, após isso, joguei a toalha. Uma das coisas que mais gostava do iphone era a possibilidade de impedir qualquer app de usar dados do 4g, coisa que nem sei se existe para android.
Mickão
"Mas será que vale a pena gastar tanto dinheiro com um celular?"A resposta eu deixo pra vocês, galera.
Daniel Ribeiro
A única coisa que não vai funcionar é justamente o 4G de 700Mhz.Pra quem mora em qualquer capital do sul, sudeste ou centro-oeste, não vai fazer a menor falta.
ochateador
Modelo dos EUA não tem compatibilidade com a banda 28 (tem que conferir na página de suporte).Muda o preço para Europa pois os iPhone de lá são totalmente compatívels com o Brasil.A saber, segundo https://www.apple.com/br/iphone-xs/specs/ você deve comprar o modelo A2097 ou A2101 ou A2105 para aproveitar o 4G brasileiro em qualquer local do país.
danbrg
Ganhando na rifa também é bom pra vender. Uma das grandes qualidades desse aparelho é ter valor de revenda. Da pra comprar um S9 ou o Note9 e sobra um bom troco.
danbrg
Concordo com o Higa, o aparelho é ótimo, tem a qualidade e ao mesmo tempo a limitação do iOS (que me incomoda), mas de modo algum, mesmo para quem prefere o iOS, justifica pagar dois S9+ ou 2x Note9 por ele, a não ser que a questão financeira realmente não seja problema.
ochateador
Higa e Mobilon, vi o pokemón instalado ali.Quanto tempo dá para jogar antes da bateria zerar ?
Nope
Me parece que tem incompatibilidade de alguma banda de 4G (acho que a de 700Mhz)Paga 4500 reais lá fora e chega aqui com um puta celular já capado em toda sua capacidade.Nem comprando lá fora compensa mais.
Robert Rey
Tinha S8 na BF por 1900,00 e faz a mesma coisa com a mesma qualidade.
Robson Bastos
Ficou muito bom o review. Uma pena é o preço praticado no BR.
Daniel Ribeiro
Dica:Passagem pra Miami: R$ 2.100 ida e volta.iPhone XS 256GB: R$ 4.500 (US$ 1.150 na cotação atual).Total: R$ 6.600.Como os R$ 1.500 que sobraram, você ainda paga hotel e tira alguns dias de férias lá.Outra dica é usar o MyVipBox... Você vai gastar R$ 150 com frete USPS e mais uns R$ 100 com serviços... Sai ainda mais barato e a chance de tributar é muito baixa... No pior dos casos, você vai pagar o mesmo preço que se tivesse comprado diretamente aqui... e no melhor dos casos, você economiza 3000 reais.
Frank V
Adorei o formato desse review em dupla, parabéns!
Seraph
Sem condições pagar esse valor surreal num Smartphone
Ramon
iPhone é um negócio que eu só teria se ganhasse na rifa. É um excelente smartphone mas é pra quem não tem dó de dinheiro.
Corvo
Nem que eu tivesse uma maquininha de dinheiro no lugar do tobias crawley, nada justifica um valor surreal desses num smartphone.
Cameron Poe
Tenso, comprar um cel caro desses, mais carregador rápido ou sem fio, sem p2... realmente, é daí pra pior,
McFake
Minha reação ao ver alguém usando iphone em pleno 2018 é geralmente apontar e rir.