Início » Negócios » Amazon propõe antecipar pagamentos para editoras em meio à crise da Cultura e Saraiva

Amazon propõe antecipar pagamentos para editoras em meio à crise da Cultura e Saraiva

Amazon paga entre 60 e 90 dias; prazo seria encurtado com taxas mais baixas, segundo carta enviada às editoras

Paulo Higa Por

Duas das principais redes de livrarias do Brasil, Cultura e Saraiva, mergulharam em uma crise profunda e pediram recuperação judicial para evitar a falência. Juntas, elas devem cerca de R$ 280 milhões às editoras. Para tentar amenizar o problema, a Amazon enviou uma carta propondo antecipar os pagamentos às editoras e se oferecendo inclusive para imprimir as obras.

Amazon

O mercado editorial segue uma dinâmica própria: em vez de comprar livros para revendê-los, as livrarias geralmente recebem lotes das editoras para remunerá-las conforme as vendas vão sendo realizadas. Trata-se de um sistema conhecido como consignação. Com a crise das livrarias, as editoras não têm recebido pelos livros que forneceram e que, em muitos casos, foram comercializados há tempos.

Hoje, a Amazon paga às editoras pelos livros que vende entre 60 e 90 dias, de acordo com o Valor. A proposta da empresa americana é “realizar pagamento antecipado de seus recebíveis com a Amazon em taxas mais baixas que as de mercado”. Também existe a possibilidade de a loja adquirir obras devolvidas, oferecer um percentual das vendas online para as editoras e melhorar as condições para e-books do Kindle.

Embora seja a maior varejista online do mundo, a Amazon ainda engatinha no Brasil: ela é responsável por apenas 10% das vendas de livros no país, enquanto a Cultura e a Saraiva representam cerca de 40% do setor. Com a crise das livrarias tradicionais, há espaço para a companhia de Jeff Bezos crescer por aqui.

A Amazon pede que as editoras não cancelem ou adiem lançamentos sem conversar antes. O fundador da Companhia das Letras, Luiz Schwarcz, afirmou no blog da editora na terça-feira (27) que as empresas “já vêm diminuindo o número de livros lançados, deixando autores de venda mais lenta fora de seus planos imediatos, demitindo funcionários em todas as áreas”.

Segundo Schwarcz, com a crise, “dezenas de lojas foram fechadas, centenas de livreiros foram despedidos, e as editoras ficaram sem 40% ou mais dos seus recebimentos – gerando um rombo que oferece riscos graves para o mercado editorial no Brasil”.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Anderson

Entendo, mas parece não ser a realidade de todas as unidades da empresa. E talvez esta loja do Rio seja lucrativa. Precisa ver como um todo se as demais unidades adotam estas medidas. Acredito que o erro fundamental é escolher a estratégia de apenas se comunicar com leitores, quando seria mais assertivo tentar encontrar um meio para se comunicar com os não leitores e transformá-los futuramente em interessados no universo literário.

Thiago Mocci

As lojas da Saraiva eram gigantescas, com pufes, sofás e gente lendo de graça ou tomando um café comprado em outro lugar no notebook. Isso nem poderia dar certo a longo prazo.

Acredito que as editoras precisam modernizar o mercado se querem se manter vivas. Clubes de Assinatura, e-commerce próprio, venda no varejo comum, marketplaces como um todo, enfim.

Iasmin Dias

Acho que o problema não é o app ou falta dele (pelo menos para mim).. e sim, os preços altíssimos. Eu amo ler, mas não tenho condições de dar 40$ em um único livro. Na minha primeira compra na Saraiva, eu gastei 50$ em 6 livros. Hoje é difícil conseguir isso, até mesmo na Amazon. Mas lá, está se saindo o melhor lugar para compras, sem dúvidas.

Iasmin Dias

Gente, o que os leitores querem são preços baixos. Quem oferece maiores promoções e preços baixos, vende mais. Eu sou leitora assídua e às vezes, me vejo forçada a recorrer a PDFs gratuitos disponibilizados na internet. Sempre que eu posso, estou comprando livros.. a Saraiva era minha favorita, pelos preços baixos e pela possibilidade de retirar na loja.. infelizmente, atualmente se torna inviável. É melhor comprar 99$ de livros na Amazon e ganhar frete grátis. Infelizmente é isso.. sei que as livrarias precisam ter seu lucro e pagar as editoras, porém ninguém vai deixar de pagar as contas de casa para comprar livros. Aí é melhor parar de ler do que recorrer aos livros gratuitos disponibilizados na internet ? Na minha opinião, não.

PS: na minha pré-adolescência e durante a adolescência, eu não tinha grana para comprar livros e foram os PDFs que me inseriram nesse mundo da leitura.

Caleb Enyawbruce

diz ai oq vc entendeu entao, jênio! rs!

Firmino Gomes

É uma métrica interessante!

Caleb Enyawbruce

Sensacional. Tanto que tem livrarias em expansao...

https://www.infomoney.com.b...

Caleb Enyawbruce

huauahhua!! Inacreditavel...

Caleb Enyawbruce

Cara, é um fenomeno MUNDIAL. A tecnologia é cruel mesmo: quem nao se adapta fica pra trás. A visão nua e crua da coisa é essa. Os lobos albinos da Sibéria não tem absolutamente nada a ver com isso. Mas obviamente essa é só a minha opinião. Respeito suas teorias, mesmo não concordando com elas.

Fabio

Vamos ter que concordar em discordar sobre isso... hehe

Eu ainda acho que a midia brasileira foca extremamente mais nas novelas do que em seriados ou filmes.

Pelo menos uma vez por dia você ouve ou lê algo sobre a vida de um desses "famosos globais" mesmo sem nem querer saber sobre isso. Isso é o que eu chamo de condicionamento, você é condicionado a ver, admirar, participar mesmo que indiretamente de discussões causadas por causa da midia em torno das novelas. Isso influencia mais que os seriados, define o comportamento de uma grande parcela da população.

O que falei sobre o beijo gay ou o pessoal bonito, não é sobre existir a cena em sí, mas a mídia em torno disso. Um casal gay se beijando num seriado americano passa batido na midia. Coloca isso na novela e veja quantas semanas de matérias vão sair na mídia por causa disso...

Enfim, são pontos de vista, eu ainda acho que séries, principalmente de outros países nunca vão influenciar tanto quando uma cena de novela onde uma roda de amigos discute sobre como é bom um samba e uma mulata rebolando.

Cenas como essa têm moldado a sociedade há anos, e continuam moldando... mesmo que dividindo espaço com outras influências

Carlos Gomez

Não vejo dessa forma. Uma novela já não é mais um agente manipulador tão grande assim. Filmes e séries( principalmente series) estão em alta hoje em dia com adolescentes e jovens, que são a maior porcentagem ao qual preocupa essa falta de leitura. Sem falar que pesquisar recentes, apontam que as novelas tem perdido muita audiência para os seriados, principalmente na faixa etária de 15 a 30 anos. Jovens podem querer sim ver uma novela, mas todo jovem hoje em dia, quer saber em como ser um Vampiro, ou ser uma bruxa como a Sabrina, ou ser uma Fashionista como as garotas de Gossip Girl ou Pretty Little Liars.
Ou ser um herói e tal. Ou ser tão descolado como os jovens de varias series adolescentes de hoje em dia.

A mídia que vem lá de fora, hoje em dia influência essa molecada, muito mais que novelas, ainda mais com a Netflix tão acessível.

Vc diz que filmes e séries vem e vão e logo são esquecidos. Descordo também! Uma novela dura 6 meses e acaba. Uma série demora anos pra acabar. E é normal hoje em dia vc entrar em grupos de séries, cada vez mais numerosos de todas as faixas etárias, e ver pessoas falando que acompanham 30, 40 séries por ano. Aonde que um jovem desse vai ter tempo pra ler?

Sem falar que novelas tem 4 em exibição na globo por exemplo a cada 4 meses, que é a média que elas duram. Ao passo que seriados vc tem uma catalogo de opções que parecem infindáveis.

Então não amigo! Séries e filmes não vão e vêm! Elas ficam e muitas delas são responsáveis por influenciar comportamentos, estilos.

Outro ponto que vc disse, que hoje em dia muitos ligam a TV pra ver um beijo Gay na novela, ou ver o Look da Bruna. Eu raramente hoje em dia assisti uma série que não tenha um casal gay, ou pessoas fashionistas. Em séries hoje em dia isso parece que virou regra. Jovens gostosos são regra em quase todo o seriado. Não só jovens, mas em séries adultas, é prioridade ter um elenco bonito na grande maioria.

Sobre a população da terceira idade, talvez eles realmente assistam mais novelas, mas adolescentes, eu vejo totalmente o contrário.

Como disse não acho errado assistir TV porque existe muita coisa boa. Mas se engana quem hoje em dia pensa que os produtos que vem de fora, não tem uma enorme influência nos brasileiros.

Carlin

E não é, estamos trocando um ""monopólio" por outro, que realmente será um monopólio!!!

Fabio

Eu trabalhei em algumas editoras na vida já, diretamente com marketing e vendas. Só posso dizer que é uma satisfação enorme ver esses dois grandes grupos afundando. Por décadas eles vem fazendo editoras de capacho, pegando livros consignados só pra fazer volume na prateleira. Sem exposição nenhuma dentro das lojas. Aí depois de um tempo, como não vendeu, eles devolvem para a editora... que faz o que?! Enfia, por que não tem mais o que fazer quando o livro está publicado há mais de um ano e com outros lançamentos sobre eles.

Posso estar sendo egoísta, mas sim, espero que todas as que compartilham dessa técnica, quero que afundem até o fim.

Fabio

Acho que a revolta dele com relação as novelas é por justamente ser uma produção nacional e recorrente. Sempre temos novelas rolando. Junte isso com o fato de ser claramente uma das varias ferramentas que os grandes poderosos tem para influenciar no comportamento da sociedade como um todo sobre um determinado aspecto e você tem sim um grande agente manipulador muito mais forte que qualquer filme e/ou seriado.
Filmes e seriados vem e vão, são feitos com um propósito - mesmo que politico - e depois são esquecidos.

Mas concordo com seu ponto, você que define o que lê ou assiste. O problema é quando você é condicionado a assistir/ler só por que "tá todo mundo lendo" ou por que tem um marketing gigante ao redor do tema... e bom, novelas estão ai desde sabe lá quando, com a midia bombardeando o pessoal e condicionando eles a assistir - seja pra ver um beijo gay, o novo look da Marquesini, ou o tanquinho do Caio Castro...

Mozart Rozendo

Não só novelas, mas os filmes e séries americanas também.

Exibir mais comentários