Início » Mobile » OnePlus não terá primeiro celular com Snapdragon 855 e outras confusões

OnePlus não terá primeiro celular com Snapdragon 855 e outras confusões

OnePlus anunciou que teria primeiro celular com processador Snapdragon 855; Motorola levanta dúvidas em teste do 5G

Por
06/12/2018 às 12h13

A OnePlus aproveitou o Qualcomm Technology Summit para anunciar que seria a primeira fabricante a usar o processador Snapdragon 855. A empresa então voltou atrás, dizendo que cometeu um erro de tradução. Enquanto isso, a Motorola fez uma demonstração de 5G sem revelar alguns detalhes bem importantes.

Durante a quarta-feira (5), vários porta-vozes da OnePlus disseram que a empresa seria a primeira a lançar um smartphone com Snapdragon 855. O CEO Pete Lau falou o mesmo em sua apresentação no evento, e durante uma entrevista. No Twitter, a fabricante repetiu o anúncio.

A apresentação de Pete Lau tinha versões em inglês e em mandarim. O Engadget reparou que, em chinês, um dos slides dizia que a OnePlus seria “uma das primeiras”, não a primeira a usar o Snapdragon 855. A empresa confirmou o erro e disse que quem traduziu o slide não é falante nativo de inglês.

“Agradecemos a oportunidade de esclarecer que seremos um dos primeiros a ter acesso e usar o Qualcomm Snapdragon 855 e pedimos desculpas pela falha de comunicação”, disse a OnePlus em comunicado. A Qualcomm, por sua vez, defende que “não cabe a nós reivindicar qual parceiro será o primeiro a fazer qualquer coisa”.

Teste de 5G chega a velocidades menores que o prometido

Moto Z3 com 5G

O evento da Qualcomm em Maui (Havaí) também foi uma oportunidade para operadoras como AT&T e Verizon demonstrarem sua tecnologia 5G, que promete velocidades de até 5 Gb/s. No entanto, elas não deixam ninguém experimentar seus hotspots nem um protótipo de celular da Samsung. Por quê?

O The Verge descobriu que a rede 5G instalada pela Ericsson chega a apenas 140 Mb/s. Isso acontece porque a empresa está usando 100 MHz de espectro, contra os 400 MHz a 800 MHz que estarão disponíveis em redes reais; ela também teve pouco tempo para realizar testes e otimização.

A Motorola fez uma demonstração de seu módulo 5G no Moto Z3, demonstrando como é possível baixar rapidamente um arquivo de 1 GB. Veículos como PCMag PC World fizeram as contas e concluíram que o aparelho chega a uma velocidade de 470 Mb/s. Mas como, se a rede está limitada a 140 Mb/s?

Então, a Motorola explicou ao The Verge que o arquivo de 1 GB não é baixado da internet, e sim de um servidor local. Além disso, ele passa por compressão para atingir um tamanho menor. No entanto, ele usa a tecnologia de ondas milimétricas para transmitir dados entre uma estação-base da Ericsson até o módulo 5G do Moto Z3.

Diversas fabricantes (exceto a Apple) estão empolgadas com o 5G: Xiaomi, HMD/Nokia, Sony, LG e outras terão celulares compatíveis em 2019. Além disso, operadoras se preparam para lançar novas redes nos EUA. No entanto, Vivo, TIM, Claro e Oi já avisaram que essa tecnologia vai demorar para chegar ao Brasil.