Início » Celular » Xiaomi demonstra Mi Mix 3 com 5G e Snapdragon 855

Xiaomi demonstra Mi Mix 3 com 5G e Snapdragon 855

Xiaomi Mi Mix 3 com 5G tem processador Snapdragon 855 e pode atingir 2 Gb/s; Oppo Find X foi modificado para funcionar no 5G

Felipe Ventura Por

A Xiaomi demonstrou uma variante do Mi Mix 3 na China com conectividade 5G, processador Snapdragon 855 e modem Snapdragon X50. Este celular pode atingir velocidades de download de até 2 Gb/s, e mantém a traseira deslizante para evitar o notch na tela. A empresa prometeu lançá-lo na Europa no primeiro trimestre de 2019.

O Xiaomi Mi Mix 3 com 5G foi demonstrado em uma conferência anual de parceiros da China Mobile. Ele usou a rede de nova geração para carregar páginas da web, reproduzir vídeos e realizar videochamadas. Graças à tecnologia da Xiaomi para comutação inteligente de antena, ele promete chegar a até 2 Gb/s.

A China Mobile fará um teste de campo pré-comercial do 5G no início de 2019, e a Xiaomi será uma das empresas participantes. Ela também vai lançar o Mi Mix 3 com 5G na Europa no primeiro trimestre de 2019.

Alguns veículos disseram que a Xiaomi “lançou” o primeiro celular 5G do mundo, o que não procede; esta versão do Mi Mix 3 foi somente apresentada em uma conferência, e ainda não está à venda.

Xiaomi Mi Mix 3 com 5G tem mecanismo deslizante

O Xiaomi Mi Mix 3 com 5G possui tela AMOLED de 6,4 polegadas que aproveita 93,4% da parte frontal. Um mecanismo deslizante revela a câmera frontal dupla com sensores de 24 megapixels e 2 MP. A traseira possui uma câmera dupla com dois sensores de 12 megapixels, além do leitor de digitais.

O corpo é feito de cerâmica. Há uma tecnologia de refrigeração com polímero de aviação para conduzir o calor de forma eficiente e evitar superaquecimento. A bateria de 3.200 mAh oferece suporte ao Quick Charge 4.0. Ele roda MIUI 10 baseado no Android 9 Pie.

Oppo Find X é modificado para funcionar no 5G

A Oppo também demonstrou na conferência da China Mobile uma versão modificada do Find X com suporte a 5G. Ele tem processador Snapdragon 855 e modem X50. Não há previsão de lançamento.

Com informações: Gizmochina, GSMArena.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Maicon Bruisma

Não tão rápido quanto vendem

Maicon Bruisma

Talvez ano que vem, nos EUA, os early adopters comprem, e ainda sim é necessário ser ao extremo para pagar 200 doletas a mais por uma tecnologia quem nem beta é ainda e não vai oferecer ganho real, afinal não é todo mundo que fica fazendo streaming em 4k num smartphone via rede 4g/5g, ou fica transferindo gigas de dados por minutos para a nuvem. Quem quer isso usa cabo ou WiFi, sempre

Maicon Bruisma

Exato. Na verdade há alguns lugares no interior, no meu caso RS, em que a Internet é ainda por rádio, parabólica, WiFi é mito. E não é coisa de grota não, são cidades até bem populosas de 50k habitantes.

Alessandro

Simplesmente não tem mais o que fazer de inacreditável, ano que vem será o ano das telas dobráveis e 5g,não para uso, para dizer que existem

danilo murços

Estou feliz com o meu Xperia XZ1

Tic Tac

100% de tela, impressão digital na tela e 5G vieram numa boa hora para as empresas.Pena não ter muita utilidade kkk

Welltton Siqueira

Não confunda Ásia e Europa com o resto do mundo meu amigo. Lá as coisas andam e funcionam...

Carlin

As fabricantes estão se agarrando a ideia de que o 5G será fator de compra no ano que vem, com toda certeza esses aparelhos não serão baratos!

Particularmente, é estupido vender o 5G como um fator de compra, principalmente no mundo onde a estrutura para tecnologia ainda é minima!

Rafael Moreira

Aqui no Brasil a cobertura 4g não é boa em certas regiões ainda. Então já da pra perceber a demora que sera para implantar esse 5g.

Mickão

Sim, como acontece com toda nova tecnologia de telecom, vai levar um bom tempo pra ser algo disseminado e acessível ao grande público, é natural. Hoje em dia, com a visibilidade de mídias sociais etc, não me surpreende as fabricantes estarem correndo pra aparecer com a primeira a lançar gadgets compatíveis com 5G.

leoleonardo85

Começa mais uma corrida por algo não estabelecido.

danbrg

Aqui no Brasil mesmo o maior problema ainda é cobertura e plano de dados decente. Não adianta baixar a 100MB/s e ter 2GB de plano por mês.
Daqui a 10 anos o 5G vai ter alguma representatividade por aqui, principalmente metrópoles. No interior se pegar 4G já está bom.

Maicon Bruisma

Uma "corrida" por algo que demorará pelo menos 2 anos até ser algo plausível para uso na Europa e outros países. O 4G demorou o que demorou, o 5G é mais caro, tanto em hardware de aparelhos quanto na modificação de antenas.