Início » Games » PlayStation Classic é hackeado para rodar jogos via pendrive

PlayStation Classic é hackeado para rodar jogos via pendrive

Lançado pela Sony no começo de dezembro, PlayStation Classic pode ser hackeado com relativa facilidade para rodar jogos não incluídos

Por
11/12/2018 às 15h59

O PlayStation Classic foi lançado no começo de dezembro, mas não convenceu muito, não. De modo geral, a sensação é a de que a ideia é boa, mas a Sony não quis se esforçar para desenvolvê-la. Só que alguns hackers decidiram agir para deixar o pequeno console mais interessante: eles já estão conseguindo rodar jogos no equipamento a partir de pendrives.

PlayStation Classic

Eles próprios ficaram um tanto surpresos ao perceberem que não é muito difícil hackear o PlayStation Classic. Dias após o lançamento do console, alguns deles — com destaque para Yifan Lu e madmonkey1907 — descobriram que certas partes do firmware do console são criptografadas apenas com uma chave incluída no próprio equipamento, e não com uma chave privada disponível apenas para a Sony.

Talvez seja uma analogia grosseira, mas essa abordagem é mais ou menos equivalente a trancar a porta de casa e deixar a chave em um vaso de flores ao lado.

Tem mais. Em maratonas que chegaram a ser transmitidas pelo Twitch, Yifan Lu também descobriu que o PlayStation Classic não faz uma verificação consistente do software que é carregado quando o console é iniciado. Foi a partir daí que eles conseguiram rodar jogos via pendrives conectados às portas USB do videogame.

O vídeo abaixo é um exemplo. Ele mostra um protótipo de Crash Bandicoot rodando no PlayStation Classic. O título não faz parte dos 20 jogos que a Sony embutiu no console:

A falta de títulos que marcaram o PlayStation original é justamente um dos pontos mais criticados do console. Games como Rayman, Grand Theft Auto e Final Fantasy VII foram incluídos. Em contrapartida, jogos tão ou mais marcantes, como Tomb Raider, Silent Hill e Gran Turismo ficaram de fora.

Agora, os esforços parecem estar concentrados em fazer uma grande variedade de títulos rodar no PlayStation Classic via pendrive ou outro meio. O processo não é trivial porque requer procedimentos avançados, mas já há algumas tentativas de facilitar as coisas.

Só para dar um exemplo, um desenvolvedor que se identifica como Pat Hartl disponibilizou uma ferramenta de código aberto chamada BleemSync para facilitar (pelo menos um pouco) a execução de jogos externos no console.

Tudo indica que, em um futuro próximo, será possível rodar ali até games que não foram desenvolvidos originalmente para o PlayStation.

Com informações: Ars Technica, The Verge.