Início » Internet » Google nega ter sabotado Microsoft Edge alterando código do YouTube

Google nega ter sabotado Microsoft Edge alterando código do YouTube

Ex-estagiário da Microsoft diz que Google mudou código do YouTube e prejudicou Edge; empresa diz que foi apenas um bug

Felipe Ventura Por

O Google mexeu no código do YouTube para prejudicar navegadores como o Edge? Joshua Bakita, ex-estagiário de engenharia de software da Microsoft, acredita que sim. Ele acusa a gigante das buscas de “ficar fazendo mudanças em seus sites que os quebram em outros browsers”. O YouTube nega. O Edge vai adotar a tecnologia por trás do Chrome em 2019.

Foto por Isriya Paireepairit/Flickr

Em um post no Hacker News, Bakita afirma que o Google adicionou um “elemento div vazio e oculto por cima dos vídeos do YouTube” que prejudicava um recurso criado pela Microsoft. “Antes disso, nossa aceleração de vídeo bastante avançada nos colocava bem à frente do Chrome em tempo de reprodução de vídeo usando bateria”, diz ele.

“Mas quase no momento em que o Google quebrou as coisas no YouTube, eles começaram a anunciar o domínio do Chrome sobre o Edge em duração de bateria tocando vídeos”, ele alega. No entanto, não conseguimos encontrar nada a respeito.

Bakita foi estagiário entre maio e agosto de 2018. Nesse período, a própria Microsoft lançou um vídeo em que o Edge supera o Chrome em autonomia ao fazer streaming de vídeos da Netflix.

Google diz que YouTube tinha bug no código

Segundo Bakita, “o YouTube recusou nossa solicitação para remover o div vazio e não deu mais detalhes”. Mas o Google diz ao The Verge que o elemento div em branco era apenas um bug que foi corrigido.

“O YouTube não adiciona código projetado para anular as otimizações de outros navegadores, e trabalha rapidamente para corrigir erros quando são descobertos”, diz o YouTube em comunicado. “Nós nos envolvemos regularmente com outros fornecedores de browsers por meio de órgãos de padronização, do projeto Web Platform Tests, do projeto Chromium de código aberto e muito mais para melhorar a interoperabilidade entre navegadores.”

A Microsoft, por sua vez, não comenta as alegações específicas feitas por Bakita. Ela apenas afirma em comunicado que “o Google vem sendo um parceiro prestativo e estamos ansiosos pela jornada enquanto trabalhamos no futuro do Microsoft Edge”.

Microsoft desiste de engine própria e adota Chromium

O engenheiro de software Jeremy Noring explica no Medium que já precisou colocar um elemento div vazio em um player de vídeo, mas para resolver um problema de compatibilidade com o Internet Explorer.

Para Noring, a aceleração de vídeo do Edge não era realmente avançada porque não conseguia “lidar com um caso de teste terrivelmente óbvio… como um elemento por cima”. Ele também critica a implementação da Microsoft para a tag video do HTML5 e do padrão WebRTC para voz e vídeo em tempo real.

A Microsoft vai migrar o Edge para o Chromium, usado por concorrentes como Opera, Vivaldi e o próprio Chrome. A mudança, que será realizada ao longo de 2019, promete oferecer maior compatibilidade com os sites já existentes. Também será possível instalar o navegador no Windows 7 e 8.1, além de usar extensões do Chrome.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Nautica

Desde de quando? Que eu saiba eles possuem uma plataforma de anúncios no Windows, e também o Bing Ads, além de que se não me engano eles possuem parceria com a Plataforma do Facebook.

goktugz

lucasnobrebs no but

Luís Felipe

então é pra Microsoft continuar investindo no ARM 32bits?

paulo yan

Pois é. Esse exquema milionário ainda virar alvo da Lava Jato. Tecnoblog golpixxta! kkkk

paulo yan

Criticando o coleguinha sem saber, hum, que feio! kkkk #pas

FastSloth87

Descobri, é o uBlock. Desativei e funcionou. Estranho que no Chrome não acontece isso mesmo com o uBlock ativado.
Edit: Testei com uBlock ativado, funcionou normal agora, sei lá, tem macumba aí. Blz, tô com o Firefox e sem problemas, WIN!

Eliézer José Lonczynski

É fato que o desempenho é muito inferior no Edge.. a MS malandra agora vai usar as mesmas tecnologias de código aberto do Chrome, quebra o site agora FDP

Di Almeida

Acabei de testar e aqui não acontece esse problema.

jacob

Aqui é tranquilo também, só o uso de memória que deu um salto gigantesco nos últimos tempos.

jacob

É, não dá pra defender muito eles dessa vez.

Corvo

M$ fez isso por anos com o IE, quem era desenvolvedor web a uns anos atrás lembra do parto que era fazer os sites funcionarem bem em todos navegadores e o IE era sempre o diferentão, só estão provando do próprio veneno.

Eglon Henrique Costa

Microsoft monetiza com ADS do Google...

Kodos Otros

Ah vou testar isso.

FastSloth87

Tenta clicar num link de tempo que alguém tenha colocado nos comentários, no Chrome a tela rola pra cima sozinha pra vc ver o video, no Firefox isso não acontece, aí tu perde tempo rolando pra cima manualmente.

Gertrudes, a Lhama

Fiquei sabendo que o TB tá recebendo milhões da Google pra incentivar o uso do Chrome!

Como vc acha que arranjaram dinheiro pra comprar o Meiobit?

Exibir mais comentários