Início » Celular » WhatsApp não funciona mais em celulares com o antigo Nokia S40

WhatsApp não funciona mais em celulares com o antigo Nokia S40

Criado em 1999, o sistema operacional não consegue rodar o WhatsApp desde 31 de dezembro de 2018

Victor Hugo Silva Por
46 semanas atrás

Assim como já havia sido informado, o WhatsApp não pode mais ser usado em celulares com o Nokia Series 40, sistema operacional lançado em 1999. O mensageiro deixou de funcionar na plataforma em 31 de dezembro de 2018.

A virada do ano faz o WhatsApp avançar mais uma etapa em seu calendário de plataformas que não poderão usar seu aplicativo. Inicialmente, o serviço deixaria de funcionar no sistema no final de 2016. O prazo foi estendido para o meio de 2017 até ser adiado para a data definitiva.

O S40 chegou a ser o sistema de celular mais usado no mundo e ajudou a Nokia a vender 1,5 bilhão de aparelhos. Entre eles, estão Nokia 7110, Nokia 5220 XpressMusic, Nokia C3-00, Nokia X3-02 e Asha 210, este com botão físico para o WhatsApp.

Com o tempo, a plataforma perdeu espaço para iOS e Android e, em 2014, teve sua produção encerrada após a Microsoft comprar a divisão móvel da Nokia.

Agora, o WhatsApp deverá se concentrar no fim da oferta de seu aplicativo para versões antigas do iOS e do Android. Após 1º de janeiro de 2020, celulares com Android 2.3.7 Gingerbread e anteriores não poderão usar o serviço para enviar mensagens. Para usuários do iOS 7 e anteriores, o prazo é 1º de fevereiro de 2020.

A mudança não deverá afetar tantos usuários, visto que apenas 0,2% dos aparelhos usam o Android Gingerbread e 93% dos usuários de iPhone estão no iOS 11 ou iOS 12.

Vale lembrar que, apesar de ainda funcionar em outros celulares antigos, o WhatsApp se concentra em modelos um pouco mais recentes. A produção de mensageiro (e consequentemente o seu suporte) é voltada para os seguintes aparelhos:

  • Android 4.0 Ice Cream Sandwich ou superior;
  • iPhone com iOS 8 ou superior;
  • Windows Phone 8.1 ou superior;
  • JioPhone e JioPhone 2 com KaiOS.

Ao explicar a decisão, o WhatsApp diz que os sistemas mais antigos impedem avanços. "Por mais que estes aparelhos tenham feito uma importante parte em nossa história, eles não possuem a capacidade requerida para que possamos expandir os recursos de nosso aplicativo no futuro", afirma a empresa em seu comunicado.

Mais sobre: , ,