Início » Gadgets » GoPro Hero 7 Black: muita estabilização sem gimbal

GoPro Hero 7 Black: muita estabilização sem gimbal

Câmera de ação da GoPro tem boa qualidade de imagem, design muito versátil e estabilização incrível, mas peca nos mesmos pontos

Paulo Higa Por
GoPro Hero 7 Black

Todo ano a GoPro renova sua linha de câmeras de ação, com o mesmo design compacto de sempre e várias novidades por dentro. Na sétima geração, a versão mais sofisticada é a Hero 7 Black, equipada com duas telas, um sensor de 12 megapixels que filma em 4K a 60 quadros por segundo e recursos para fazer lives, time-lapses e muito mais, por um preço não muito amigável de R$ 2.599.

A grande novidade é o que a GoPro chama de HyperSmooth: um sistema de estabilização digital para reduzir vibrações na imagem sem a necessidade de utilizar um gimbal. Gimbal que, aliás, a própria empresa ainda vende por 300 dólares no exterior. Será que vale a pena comprar uma câmera de ação da GoPro? Para que serve isso? A imagem é boa mesmo? Senta que eu conto tudo nos próximos minutos.

Em vídeo

O que é legal?

GoPro Hero 7 Black

Quase toda a propaganda da Hero 7 Black é para destacar a estabilização de imagem, dizendo que “os vídeos tremidos estão mortos” e que a câmera faz “vídeos em 4K incrivelmente uniformes”. E, sim, a GoPro definitivamente cumpre o que promete. O HyperSmooth não chega a ser uma “estabilização tipo gimbal”, mas a qualidade é muito próxima de um, sem precisar carregar um trambolho.

O Tecnovlog do lançamento do Snapdragon 855 e 8cx no Havaí foi filmado totalmente com a Hero 7 Black na mão, sem nenhum acessório adicional. A qualidade da estabilização não deixou a desejar em comparação com um iPhone XS preso a um DJI Osmo Mobile 2, com a vantagem de ser bem mais portátil (dá para guardar a GoPro no bolso) e mais versátil (eu posso filmar até embaixo da água sem nenhuma preocupação).

GoPro Hero 7 Black

A interface é bastante intuitiva. Existem apenas dois botões físicos: um para iniciar ou parar a gravação; outro para ligar a câmera e alternar entre os modos. A tela monocromática ao lado da lente é útil para acompanhar o tempo de gravação, o espaço restante no cartão de memória e o nível de bateria. Na traseira, o display sensível ao toque permite mexer nas configurações, ver o enquadramento e assistir ao que você acabou de filmar ou fotografar.

GoPro Hero 7 Black

Quanto à qualidade de imagem, o alcance dinâmico é impressionante para uma câmera tão pequena: os detalhes nas sombras ficam visíveis e o céu não estoura com facilidade. O perfil de cor padrão da GoPro realça as cores e o contraste do quadro sem deixar o vídeo com um aspecto artificial. E o nível de detalhes é ótimo em boas condições de iluminação, principalmente ao filmar em 4K.

Os modos da câmera também agradam. Você pode optar pela filmagem tradicional, gravando em 4K a 60 fps, 2,7K a 120 fps ou Full HD a 240 fps, além de aproveitar a lente grande angular para tirar uma foto com enquadramento amplo de 12 megapixels. Mas o mais legal é o TimeWarp: ele é basicamente um modo de time-lapse só que com a estabilização HyperSmooth, o que deixa o vídeo final com um aspecto bem interessante.

GoPro Hero 7 Black

Embora não seja imprescindível, vale uma exploração no ótimo aplicativo da GoPro, que transfere automaticamente as imagens da câmera, permite fazer edições básicas no Quik e transmite imagens ao vivo para o Facebook, o YouTube e qualquer outro serviço compatível com o protocolo RTMP.

Um recurso chamado QuikStories analisa os metadados dos arquivos (como o GPS, o acelerômetro e o giroscópio) para criar automaticamente um vídeo com os melhores momentos, poupando o tempo dos mais indecisos. Ele nem sempre acerta, mas dá para fazer os ajustes finais antes de compartilhar o resultado nas redes sociais.

Antes de finalizar os pontos positivos, não dá para deixar de destacar o ecossistema da GoPro. Por ser a marca mais conhecida no ramo de câmeras de ação, existe uma infinidade de acessórios (originais ou de terceiros), como tripés, gimbals, bastões, adaptadores e suportes para fixar a Hero 7 Black no capacete, no peito, na mão, no cachorro ou em qualquer outro lugar que a sua imaginação mandar.

O que não é legal?

Bateria nunca foi um ponto forte da GoPro, mas parece ter piorado com o passar do tempo. Mesmo com a inclusão de novos recursos e mais possibilidades de filmagem, a pequena câmera de ação continua com uma bateria de 1.220 mAh, que mostra sinais de cansaço com pouco tempo de gravação.

Na resolução máxima, em 4K a 60 quadros por segundo, eu não consegui mais de 45 minutos de filmagem contínua, com a tela desligada e todas as conexões desativadas. Diminuindo a resolução para Full HD e mantendo a taxa de quadros, dá para chegar a 1h30min. Se você fizer múltiplas tomadas, quiser deixar a tela ligada para acompanhar o enquadramento ou sincronizar tudo com o celular, a autonomia cai ainda mais.

GoPro Hero 7 Black

Não é o fim do mundo, mas poderia ser bem melhor. A boa notícia é que, como a bateria da Hero 7 Black é removível, você pode comprar uma reserva e trocá-la rapidamente quando a carga acabar, em vez de ter que esperar duas ou três horas por uma carga completa.

Outro problema é o seguinte: gravar em 4K exige uma grande capacidade de processamento; processamento gera calor; e um dispositivo extremamente compacto tem menos espaço para dissipar esse calor. No verão paulistano, de 32 a 35º C, eu não consegui gravar mais de 10 minutos de forma contínua: a câmera desligava por superaquecimento, e era necessário esperar alguns minutos para retomar a filmagem, o que pode ser bem chato se você estiver de viagem para um lugar muito quente.

Além disso, a tela sensível ao toque de 2 polegadas, embora funcione bem na maioria das ocasiões e tenha uma ótima definição, é… pequena. Não tem como colocar um display maior com o design atual da câmera, mas a GoPro poderia melhorar a interface e a responsividade do painel: ele não entende os gestos de deslizar para o lado ou para baixo com certa frequência, e eu já apertei botões por engano várias vezes.

E, por fim, a qualidade de imagem é boa quando a iluminação é boa. Mas, depois do pôr do sol, fica claro que a lente poderia ter uma abertura maior do que f/2,8 para lidar com situações mais complicadas. O ruído nos vídeos aumenta consideravelmente e a Hero 7 Black não consegue mais capturar detalhes que até um smartphone intermediário veria com facilidade.

Vale a pena?

GoPro Hero 7 Black

Uma câmera de ação tem o grande potencial de ficar esquecida no fundo da gaveta porque, com exceção do pessoal mais aventureiro, o celular já dá conta do recado na maioria das situações. E, no Brasil, o preço sugerido de R$ 2.599 da Hero 7 Black complica ainda mais a decisão de compra porque esse é o valor de um smartphone topo de linha. Será que vale a pena gastar tanto dinheiro para um produto que “só” filma?

Se você ainda está procurando uma utilidade para uma GoPro, a resposta provavelmente é não. Mas a Hero 7 Black é um ótimo upgrade para quem já usa esse tipo de câmera: a estabilização é excelente, a qualidade de imagem é ótima em comparação com os concorrentes e a versatilidade de uma caixinha de 116 gramas à prova d’água não precisa de mais adjetivos. Para quem ainda tem uma Hero 4 ou uma mais antiga, a possibilidade de mergulhar a câmera na água sem nenhuma proteção extra é um belo chamariz.

É um sentimento parecido com o dos drones: você vai gastar bastante dinheiro em algo para usar só em situações bem específicas. Mas, se você conseguir bancar esse luxo, pode fazer imagens inesquecíveis por aí.

Especificações técnicas

  • Bateria: 1.220 mAh (removível)
  • Conectividade: USB-C 3.0, HDMI (Micro-HDMI), Wi-Fi, GPS, Bluetooth
  • Dimensões: 62,3×44,9×33 mm
  • Estabilização: digital (HyperSmooth)
  • Lente: grande angular com campo de visão de 170 graus e abertura f/2,8
  • Memória externa: suporte para cartões microSD de até 256 GB
  • Peso: 116 gramas
  • Resistência à água: até 10 metros (sem case)
  • Resolução de foto: 12 megapixels
  • Resolução de vídeo: 4K 60 fps, 2,7K 120 fps, 1440p 120 fps, 1080p 240 fps, 960p 240 fps, 720p 240 fps (H.264/H.265)
  • Sensor de imagem: CMOS 1/2,3 polegada
  • Tela: LCD sensível ao toque de 2 polegadas com resolução de 320×480 pixels; display frontal monocromático com tempo de gravação, resolução de foto/vídeo, nível de bateria e espaço restante no cartão de memória

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Format_c

cara, pra quem REALMENTE USA, vale a pena demais. Não tem nada igual no mercado. Uso no skate longboard, bike, dentro do carro, piscina. Vários lugares onde meu celular não chega nem perto. Jamais levaria o celular pra andar de skate ou bike.

Epic Mac Fadden - ODZ -

Carai, e ela não dá os bugs de não ligar? Já trocamos duas em épocas diferentes por causa disso....

jacob

Até a Hero 6 pode ser, mas o que a Hero 7 oferece nenhuma outra marca chega perto, esse HyperSmooth chega a parecer bruxaria.

Vinicius Vasques

Aí não sei... eu uso ela no iOS.

Rafael Moreira

Se eu tivesse uma ia colocar na bike, caiaque.. ia filmar o tempo todo. A câmera é voltada para esportes, usaria pouco de início, mais acho válido a câmera.

Rafael Moreira

Para gravações a noite até concordo em usar o celular, pois pode regular o tempo de exposição evitando ruídos no vídeo. Agora filmar na luz do dia atividades esportivas, a Gopro é a melhor alternativa sem sombra de dúvidas.

Keaton

Hm... mas dá pra usar ela como camera externa em apps como o A Better Camera?

Keaton

A necessidade é poder tirar fotos (ou fazer videos) melhores com os apps do android. Alguns como o A Better Camera permitem o uso de camera externa (como a Sony mencionada em outro comentário). Isso eliminando todo o processo de transferencia e agilizando e muito na hora de mandar pros contatos ou fazer upload... só isso.

Trovalds

GoPro se tornou a Apple das câmeras de ação. Basicamente criaram o segmento mas quem veio atrás oferece quase o mesmo por menos.

Jairo ☠️

Bela camera , principalmente para quem gosta de esportes .

Vinicius Vasques

Como disseram, ela faz isso via wi-fi e desde a Hero 4 tem bluetooth. Eu tenho uma Black 3 + e nunca me deixou na mão.

André G

Eu comprei uma GoPro Hero Plus na Black Friday de 2016, eu ia pegar uma Xiaomi Yi na época, mas como essa GoPro estava por 700 reais eu decidi comprar.
Se eu tivesse dinheiro sobrando teria pego uma Sony Action Cam na época, pois a estabilização era bem melhor que a GoPro e a cor das imagens também me agradava mais.

André G

Eu uso minha GoPro pra filmar/fotografar embaixo d'água e fazer time lapses, no mais prefiro usar o smartphone mesmo. Em todo 2018 só usei ela em 2 viagens e também usei pra fazer um time lapse da janela da minha casa.
O modelo que tenho é a Hero Plus, comprei por 700 reais na Black Friday de 2016, não me arrependo da compra.

grande_dino_2

GoPro e muitas outras action cam tem app que você consegue usar o smartphone como o viewfinder e controlar a action cam via conexão wifi.
Mas eu não consigo pensar em qual a utilidae de usar uma câmera externa como alternativa para a câmera do smartphone. Não é mais fácil usar a câmera externa direto? Qual a necessidade de conectar ao smartphone?

Daniel Ribeiro

Osmo Pocket não é uma câmera de ação... Não concorre diretamente com a GoPro. Ele não é a prova d'água nem de impactos, ele não tem diversos acessórios para fixar em veículos ou ao corpo.

Embora seja, ainda assim, um ótimo produto... Para Vloggers.

Exibir mais comentários