Início » Internet » Google Chrome vai bloquear anúncios abusivos no mundo todo em julho

Google Chrome vai bloquear anúncios abusivos no mundo todo em julho

Google Chrome reforça combate a propagandas abusivas, incluindo pop-ups, vídeos com autoplay e banners grandes

Felipe Ventura Por

O Google Chrome vai reforçar o combate a anúncios abusivos: eles serão bloqueados em todo o mundo a partir de 9 de julho. Isso inclui pop-ups que cobrem a página, vídeos que tocam automaticamente com som, e banners grandes que não podem ser fechados. Em dezembro, o navegador ativou o ad blocker para usuários na América do Norte e na Europa.

Imagem por geralt/pixabay

“A partir de 9 de julho de 2019, o Chrome vai expandir suas proteções ao usuário interrompendo a exibição de todos os anúncios em sites de qualquer país que exibam repetidamente esses anúncios disruptivos”, explica o Google.

O ad blocker nativo do Chrome vem sendo testado desde 2017, dando tempo suficiente para os sites se adequarem às novas regras. Além disso, o Google explica que “nosso objetivo final não é filtrar anúncios, e sim construir uma web melhor para todos, em qualquer lugar”. O bloqueio já está ativo nos EUA, Canadá e Europa; menos de 1% dos sites foram afetados.

Existem 12 tipos de anúncios abusivos

O que é um anúncio abusivo? São 12 experiências de publicidade na web que foram consideradas intrusivas com base no feedback de 66 mil consumidores em todo o mundo. A definição foi criada pelo grupo Coalition for Better Ads, do qual fazem parte dezenas de empresas como Facebook, Microsoft, Outbrain, Taboola e o próprio Google.

No desktop, há 4 tipos de propagandas abusivas:

  • anúncios em pop-up;
  • anúncios que cobrem o conteúdo ao abrir a página e têm contagem regressiva;
  • anúncios em vídeo com autoplay e som ativado;
  • banners grandes e fixos.

Enquanto isso, em dispositivos móveis (celulares e tablets), são 8 tipos de propagandas abusivas:

  • anúncios em pop-up;
  • anúncios que cobrem o conteúdo ao abrir a página (com ou sem contagem regressiva);
  • anúncios que cobrem o conteúdo ao rolar a página e têm contagem regressiva;
  • anúncios de tela cheia que aparecem durante a rolagem;
  • anúncios em vídeo com autoplay e som ativado;
  • anúncios com densidade maior que 30%;
  • anúncios animados que piscam;
  • anúncios grandes e fixos.

O Chrome bloqueia anúncios de sites que violam repetidamente os padrões acima. Segundo o Google, dois terços de todos os publishers (donos de sites) que faziam isso na América do Norte e na Europa já estavam regularizados em 1º de janeiro.

Google pressiona donos de sites a melhorar anúncios

Donos de sites podem usar uma ferramenta chamada Relatório da Experiência com Anúncios para conferir se as propagandas violam as regras da Coalition for Better Ads. É possível descobrir seu status atual (aprovado ou reprovado), resolver problemas pendentes ou contestar a análise. O Google também diz que deixou de vender esses tipos de anúncios abusivos em suas plataformas de publicidade.

O ad blocker no Chrome “inspirou muitos proprietários de sites a melhorar a experiência de publicidade”, diz o Google. Claro, a pressão sobre eles é enorme: o navegador corresponde a 71% dos acessos via desktop e 55% de celulares e tablets, segundo o StatCounter. Seria difícil ignorar a nova regra, especialmente porque a maioria dos sites depende de anúncios para continuar existindo.

Com informações: Google.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Guilherme Vier

Acho interessante isso, pois bloquear 100% das propagandas não dá, já que os sites dependem disso, por isso o interessante é bloquear aquelas invasivas (principalmente as que querem ativar notificação ou abrem pop-up)

Master Chief

Pelo menos para o meu uso tá tranquilo deixar ligado sempre rs

Arnold

pode crer, eu tbm já fiz isso, na tentativa de bloquear um que aparecia em um site de filmes mas mesmo com ele ainda aparecia, ai desisti kkk

Lucas Santos

Coloquei um script pra bloquear bloqueadores de bloqueadores de anúncio.

Thiago

Tudo ilusão como a google vai permitir um bloqueador de anúncio no chrome se a google lucra com esses anúncios ?
Por isso eu não uso o Chrome comedor de RAM .

Jayme Prado

A TV aberta decide onde quer colocar propagandas, em sua própria programação, se for abusiva, tem que assumir esse risco. O Google está tirando essa liberdade dos publishers, impondo um bloqueio, curiosamente nenhum formato do Google será penalizado.

Jayme Prado

E quem avalia se é abusivo? Quem impõe esse controle ao Google como ele está impondo na Internet inteira?

johndoe1981

Phoda, mano. Pelo visto a comunidade de devs só tem interesse na linha Galaxy e Note mesmo.

Sinho Gamer

Isso é culpa desses fdp invasivos que estimulam as pessoas usarem adblock, eu no. Caso n uso, e o resultado dps do adblock so da isso https://uploads.disquscdn.c...

Sinho Gamer

Google tá de parabéns ,pois assim vão incentivar a não precisar do adblock ,nos criadores de conteúdos agradecemos

Will

já procurei no XDA e não achei, no máximo root, mas só root nem quero...Samsung Pay só um cartão meu é aceito, e é o ticket restaurante, débito e crédito não, então nem ligo muito, rs.

Cláudio Marcelo Silva

Porque mesmo navegadores como o Brave são obrigados a baixar o conteúdo dos anúncios antes de bloquear. A largura de banda de todo mundo vai agradecer quando eles simplesmente não existirem mais.

Cláudio Marcelo Silva

Sua opinião sobre a propaganda não muda o fato de que ela não é abusiva. Ou não existiria TV aberta, por exemplo.

Cláudio Marcelo Silva

Na própria página da matéria, um daqueles anúncios cascateiros padronizados "Fulana XXX descobre YYY e choca cidade ZZZ"

Baio-kun

pop-up de notificação é o maior câncer de 2018. Até site de 'conteúdo educativo' tava mostrando isso.

Exibir mais comentários