Início » Celular » Motorola Razr deve voltar como celular dobrável de US$ 1.500

Motorola Razr deve voltar como celular dobrável de US$ 1.500

Lenovo deve usar marca Motorola Razr em celular dobrável de US$ 1.500 que vai concorrer com Samsung Galaxy F

Felipe Ventura Por

A marca Motorola Razr pode voltar em breve: a Lenovo quer usá-la para um celular dobrável que deve ser anunciado oficialmente em fevereiro. O smartphone será vendido nos EUA por um preço salgado de US$ 1.500. O Samsung Galaxy F deve ser igualmente caro.

Foto por Tony Unruh/Flickr

Segundo o Wall Street Journal, o Motorola Razr será um smartphone com tela dobrável e preço inicial de aproximadamente US$ 1.500. O aparelho será vendido nos EUA exclusivamente pela operadora Verizon. Ele ainda está em testes, e o lançamento — previsto para fevereiro — pode ser adiado. O plano é fabricar cerca de 200 mil unidades.

Uma patente concedida à Motorola Mobility em 2018 mostra um smartphone que se dobra ao meio tal como os antigos celulares flip. O WSJ não revela se a empresa adotará esse design, no entanto.

Patente da Motorola para celular dobrável

Enquanto isso, a Samsung vai anunciar seu smartphone dobrável no dia 20 de fevereiro, assim como as diferentes versões do Galaxy S10. O Galaxy F deve “facilmente ultrapassar US$ 1.500”, de acordo com o WSJ. A agência coreana de notícias Yonhap estima que ele custará cerca de 2 milhões de won (US$ 1.770), assim como o iPhone XS Max de 512 GB.

O celular dobrável da Samsung possui uma tela de 7,4 polegadas quando aberto, e um display externo de 4,6 polegadas para ser usado em modo smartphone. A coreana planeja vender pelo menos 1 milhão de unidades desse aparelho.

Motorola Razr já voltou antes como smartphone Android

A história do Motorola Razr começa em 2004 com o celular ultrafino V3. Ele se tornou um símbolo de status e alcançou uma popularidade enorme — mais de 130 milhões de unidades foram vendidas em todo o mundo. Com o passar do tempo, os dumbphones em geral perderam espaço para o iPhone e aparelhos com Android.

Por isso, em 2011, a Motorola trouxe de volta a marca Razr na forma de diversos smartphones com Android. Alguns tinham traseira com fibra de Kevlar; os modelos Maxx traziam bateria grande; e vimos até aparelhos com processador da Intel (lembra?).

Depois que a Motorola foi comprada pelo Google, a marca Razr foi lentamente deixada de lado, e não foi utilizada pela Lenovo — pelo menos, até agora.

Motorola Razr D3

Com informações: WSJ.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cristina Nascimento

O medo de ser roubado já era grande na época? Qndo foi isso, mininu?

Isaias Lima

Aí já não é problema meu

Abra

continuo dizendo que tem quem discorde do seu ponto de vista.

Keaton

E eu só querendo um flip phone normal.... :(

Marcos Soares Santos

siiim, os jogos eram mt fodas!

Jean Ricardo

E era Symbian lembra, os jogos eram outro nível.

Marcos Soares Santos

que celular absurdo. um vizinho meu tinha, eu derretia de inveja pq era milênios a frente de qualquer outro aparelho

Jean Ricardo

Tinha um N95 de aço escovado, era muito top, gostava de celular de slide.

Isaias Lima

No início da minha frase está escrito "A Motorola a meu ver"

Douglas Souza Luz

A primeira coisa foi a tela do SP que era bem ruinzinha, enquanto o Maxx tinha Amoled. A segunda era a camera do Sony que, por causa do software, deixava tudo com um aspecto de aquarela muito estranho. E, por ultimo, o fato da Sony ter prometido atualização pro KitKat e nunca ter feito, enquanto a Motorola atualizou o Maxx pro 4.4. :(

Abra

Tem quem discorde...

Rafael Lima

Fake news isso aí 🤔

Gustavo Felipe Santos De Morae

Eu tive o RAZR I Como processador Intel!!! Melhor celular que já tive !!!!
O que me agradava era o estilo "quadradão disfarçado" tanto é que o aparelho está aqui em casa até hoje!! Infelizmente a bateria não segurava mais a carga

Diogo

Xperia Chorume

Marcos Aguiar 🖕😂🖕

Razr i foi o meu primeiro smart e um dos que mais curti usar. Não era enorme, tinha pouca borda, traseira de kevlar, um visual industrial mostrando os parafusos que me agradava demais... Saudades.

Exibir mais comentários