Início » Celular » Redmi Go é lançado oficialmente pela Xiaomi com Android Go

Redmi Go é lançado oficialmente pela Xiaomi com Android Go

Xiaomi Redmi Go é primeiro celular da fabricante chinesa com Android Go; ele custa cerca de US$ 90

Felipe Ventura Por

A Xiaomi lançou seu primeiro celular com Android Go, sistema do Google pensado para aparelhos com até 1 GB de RAM. O Redmi Go possui uma ficha técnica simples: tela HD, 8 GB de armazenamento e processador Snapdragon 425. A ideia é reduzir ao máximo o preço: ele custa cerca de US$ 90.

Xiaomi Redmi Go

As especificações do Redmi Go já haviam vazado antes. Ele possui tela IPS de 5 polegadas e resolução HD (1280×720). Por dentro, encontramos um processador Snapdragon 425 quad-core de 1,4 GHz, 1 GB de RAM e 8 GB de armazenamento expansível por microSD.

A câmera traseira tem 8 megapixels, enquanto a câmera frontal é de 5 MP. A bateria possui capacidade de 3.000 mAh. Ele é dual chip, e há uma bandeja separada para o cartão de memória. São 8,35 mm de espessura e 137 g.

Android Go apps simplificados para economizar RAM

O destaque aqui fica para o Android 8.1 Oreo (Go Edition). Trata-se de uma versão mais leve do sistema operacional com apps simplificados para ocupar menos espaço e consumir menos RAM.

Temos o Google Maps Go, Gmail Go, YouTube Go, Google Assistente Go, Files Go (gerenciador de arquivos), entre outros. Além disso, a Play Store recomenda versões "lite" dos aplicativos, como Facebook, Twitter, Uber e Amazon.

O Google já lançou o Android Pie Go, que ocupa ainda menos armazenamento e promete boot mais rápido. A Xiaomi não informa, no momento, se o aparelho será atualizado (nem quando).

O Redmi Go será vendido na Europa por 80 euros, o equivalente a R$ 340. Ele também será lançado na Ásia.

Xiaomi Redmi Go — ficha técnica:

  • Tela: 5 polegadas, resolução de 1280 x 720 pixels, proporção 16:9, painel IPS LCD, contraste de até 1.000:1
  • Processador: Snapdragon 425 quad-core com GPU Adreno 308
  • Memória RAM: 1 GB
  • Armazenamento: 8 GB expansíveis com microSD de até 128 GB
  • Câmera traseira: 8 megapixels com abertura f/2,0 e pixels de 1,12 µm
  • Câmera frontal: 5 megapixels com abertura f/2,2
  • Bateria: 3.000 mAh
  • Conectividade: microUSB, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, Bluetooth 4.1, Wi-Fi 802.11 b/g/n de 2,4 GHz, suporte a dual SIM
  • Sistema operacional: Android 8.1 Oreo (Go Edition)
  • Dimensões: 140,4 x 70,1 x 8,3 mm; 137 g

Xiaomi Redmi Go

Com informações: GSM Arena.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas Santos

Taskei nele. Ficou 500%. Agora peguei um Redmi Note 5, o Moto descansa em paz.

Orochimaru

É ANDROID GO FILHO.

Orochimaru

Se a Xiaomi atualizar para o Android Pie Go, esse Redmi Go vai ficar uma mer### na famosa obsolência programada.

Saulo Henrique

Podia ao menos ter 1,5 ou 2GB de RAM. O sistema pode rodar bem com 1GB mas a ampla gama de aplicativos não.

Essa interna de 8GB também não foi coisa boa. 16 ou 32GB comprados em escala não deixariam o aparelho muito mais caro, e com certeza valeria a pena.

Saiu custando 350 reais em conversão direta. 350 + frete internacional + 200 de taxa sai por no mínimo 600 reais fácil. Com 600 reais se acha opção melhor no Brasil, com entrega rápida e garantia nacional.

Celso

Não me parece muito melhor que o Galaxy J2 Core, não (só a tela, e talvez o processador, embora eu acredite que o desempenho tanto do aparelho da Xiaomi quanto o da Samsung sejam semelhantes).

Celso

A se confirmar se essa edição com mais RAM é do programa Android Go, ou se é mais um dos aparelhos dela com a ZenUI mais próxima do normal (como é em um Zenfone 5Z da vida), mas ainda não completa (como se espera de aparelhos da categoria).

Celso

Embora isso, por si só, não impeça a pessoa de instalar os apps na edição normal.
E vale ressaltar que 1, 2 MB o pacote pra instalar. O app em si pesa 10 ou 20 vezes isso tranquilamente (e desconsiderando cache e arquivos externos, como fotos e vídeos).

Celso

Embora mesmo um Moto G6 com 3 GB de RAM não é tão mais confiável nesse sentido, segundo reviews e relatos (claro que o problema aí já não é quantidade, mas a quantidade pode não ser tão relevante quanto parece nesses casos).

Lucas Santos

Usando um Moto g3 no momento e é uma tortura. O multitarefas é traira demais com 1gb.

Luiz Antonio

Uso o Pixel Experience Go (Oreo 8.1) em um Moto E 2014 (Dual core, 1GB de RAM e 4GB de armazenamento). Um Snapdragon 425 (Redmi Go) vai rodar isso com um pé nas costas, só não vai poder abrir trocentos apps ao mesmo tempo devido ao 1GB de RAM. Esse aparelho é pensado para países onde gastar mais de US$ 90 em um aparelho não é possível.

Jairo ☠️

Kinder ovo.

Maxnoob

Vem de brinde no cereal?

Felipe Xavier

Acho que não hein. Ele é otimizado para funcionar em aparelhos com 1Gb ou menos, mas isso não é uma imposição.
Aqui você pode conferir o ASUS ZenFone Live L1 (SE Asia), com uma variante de 2/32GB: https://www.androidcentral....

Antony

Custa não poder utilizar o sistema Go que é otimizado, e só pode funcionar em celulares com até 1GB de RAM

Felipe Xavier

Um chip de memória é tão caro assim? Tanto a RAM quanto ROM? Isso é tão vital no aparelho, mais até que um processador potente, o que custa colocar mais memória, mesmo que todo o sistema é otimizado pra baixo consumo? Deixa simplesmente de folga.

Exibir mais comentários