Início » Negócios » Apple deve baixar preço do iPhone fora dos EUA para reverter vendas fracas

Apple deve baixar preço do iPhone fora dos EUA para reverter vendas fracas

Receita com iPhone caiu 15% em um ano, enquanto o restante da empresa cresceu 19% (Mac, iPad, Apple Watch e serviços)

Felipe Ventura Por

A Apple divulgou o resultado financeiro do quarto trimestre de 2018. Ela havia adiantado que as vendas do iPhone não atingiriam a meta. De fato: a receita com celulares caiu 15% em relação ao ano anterior. Enquanto isso, o restante da empresa cresceu 19%, incluindo Mac, iPad, Apple Watch e serviços. O CEO Tim Cook sugere que o preço do iPhone será reduzido fora dos EUA — mas não espere por descontos enormes no Brasil.

iPhone XR

No último trimestre de 2018, a Apple teve faturamento de US$ 84,3 bilhões, queda de 5% se comparado ao ano anterior. A culpa é do iPhone: segundo Cook, as vendas caíram devido a flutuações de câmbio em relação ao dólar forte. Isso significa que o aparelho ficou muito caro na China e em outros países emergentes.

Em entrevista à Reuters, Cook diz que a Apple fará mudanças nos preços do iPhone fora dos EUA, deixando de atrelá-los ao dólar. "Decidimos voltar a ser mais condizentes com nossos preços locais praticados há um ano, na esperança de ajudar as vendas nessas áreas", explica o CEO.

Isso indica que a Apple pode igualar os preços do iPhone XS aos do iPhone X. Cook não menciona em quais países essa mudança será aplicada. Se ela valer para o Brasil, não espere descontos enormes: o iPhone XS custa R$ 7.299, enquanto o iPhone X foi lançado por R$ 6.999.

A Apple exagerou nos preços do iPhone?

Em conferência com acionistas e imprensa, um analista perguntou se a Apple exagerou nos preços. O diretor financeiro Luca Maestri deu a entender que não, porque o iPhone XS custa o mesmo que o iPhone X — nos EUA, não no Brasil — enquanto o iPhone XR tem preço entre o iPhone 8 e 8 Plus. (O iPhone XR começa em R$ 5.199; o iPhone 8 foi lançado por R$ 3.999, e o 8 Plus, por R$ 4.599.)

Maestri diz que o iPhone XR foi o modelo mais vendido globalmente, seguido pelo iPhone XS Max e pelo iPhone XS. A empresa deixou de informar a quantidade de celulares vendidos, mas revelou que a base instalada do iPhone ultrapassa 900 milhões de dispositivos no mundo.

Cook diz que os donos de iPhone estão demorando mais para trocar de smartphone, em parte devido ao programa de substituição de baterias no ano passado. Ele mencionou o seguinte cenário: um cliente comprou o iPhone 6S em 2015 e cogitou fazer o upgrade para um modelo mais recente, porém viu que o aparelho voltou a funcionar bem depois de trocar a bateria por R$ 149 (US$ 29 nos EUA).

Receita com Mac e serviços atingiu máxima histórica

Enquanto isso, a receita dos outros produtos aumentou. O faturamento com o iPad cresceu 17% em um ano. A divisão de Mac atingiu um patamar histórico, obtendo resultado 9% melhor. O setor de Wearables, Home e Acessórios foi ainda mais longe, vendendo 33% a mais — outra máxima histórica.

A base de dispositivos ativos da Apple — incluindo iPhones, iPads, Macs etc. — chegou a 1,4 bilhão, crescendo em todos os segmentos geográficos. Isso é importante porque a empresa pode apostar mais forte em serviços como Apple Music e App Store; a receita desse segmento atingiu o recorde de US$ 10,9 bilhões, 19% acima do ano anterior.

O Apple Music tem 50 milhões de assinantes, contra 87 milhões do Spotify. O Apple News tem 85 milhões de leitores ativos, a maior audiência de qualquer app de notícias. Rumores dizem que a empresa lançará um serviço de assinatura de jornais e revistas. Ela também prepara um concorrente para a Netflix e, segundo rumores, um serviço de assinatura de jogos.

Com informações: Apple, Ars Technica, Reuters.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

JK
Fanboyzada de iPhone é um cancêr, se baixar 50 $ as vendas vão aumentar.
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
UAHAHUAH flutuação de ações não é perda de dinheiro!A Apple sempre flutua muito!
Gabriel Davi Melo
realmente n levou nenhum tombo, afinal todo dia tem um empresa perdendo US$ 73 bilhões em ações pelo mundo né ?
Frederico Martins
Tempo, foco e fé. 😂
Frederico Martins
Então bom pra Apple. Só não funcionou assim ainda. Mas bom pra ela.
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
Sim no mundo é questão de tempo, tem 1 bilhão de pessoas com o Apple Music já instalado nos seus dispositivos!Essa é a vantagem da Apple! Meu tio por exemplo nunca teve Spotify, quando viu que no cartão que ele já tinha cadastrado era só apertar um botão e pronto Apple Music habilitado, ele fez.Assim como muita gente que nem sabe que isso existe, quando vê lá 3 meses grátis põe para experimentar ai já vicia a pessoa dificilmente vai pesquisar sobre...A população leiga que é a maioria, vai pegar o que está na mão sempre.
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
É questão de tempo e foco......
Frederico Martins
Só pra ficar claro: iPhone não é nicho, mas esses serviço são. 1,4bi são aparelhos totais. Não são todos iPhones XS Max.
Frederico Martins
Falei no mundo, não nos eua, o mundo é um pouquinho maior. Tenho iPhone, pra mim spotify é melhor.
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
Spoiler nada vai mudar, eles não levaram tombo nenhum.
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
Falou pouco mas falou bosta huauhauhauhcua
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
O Apple Music já passou o Spotify nos EUA, pra quem tem iPhone o Apple Music é muito melhor que o Spotify!
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
Pra quem faz exercício de verdade, o batimento cardíaco estar em um certo nível é essencial,Não julgue um produto pelo SEU uso!
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
Eu vejo o Facebook em risco atualmente,A Apple não está nem um pouco em risco.....
Cesar Battistini 👌🏻👨🏼‍🍳🔝
A Apple já não é uma empresa de um produto, e o iPhone não vai cair tão cedo,A Apple é uma das ações mais seguras para compra no mundo e continua sendo,Isso é uma pequena lombada no caminho da empresa.A integração dos produtos Apple é o que vale a compra!E a confiabilidade também, é você ter certeza que não vai acontecer nada, você vai ligar o aparelho usar para o que você precisa e ele vai funcionar. Sempre.
Frederico Martins
Serviço restritivo a nicho tem um teto. A.music não bate o Spotify no mundo por ser ruim e de nicho. Assim como o streaming não vai pra lugar algum se fixar no nicho de 1.4bi. Até pq não vai funcionar nos iPhones mais antigos. Que, vende serviço precisa ter conteúdo e experiência. E a Apple tem falado nisso. A experiência do a.music é muito ruim (quem assina é por outra qualidade, menos essa), o iCloud é horrível de tão fechado, quase um parto pra compartilhar algo, a banca, o News e a tv são sofríveis tb e estão mais pra intermediadores. Penso que esse serviço novo será integrado ao music num primeiro momento.
Frederico Martins
Analisando de forma técnica, econômica e isenta: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Geraldo Lopes
Não baixa no Brasil... aumenta para os brasileiros para compensar a menor taxa de lucros lá fora. Pode aumentar que os brasileiros vão pagar e não se esqueçam de pôr a culpa nos impostos. É assim que funciona...
ochateador
Só pensando no que aconteceria se a apple reduzisse os preços entre 10~15% nos iphone.Continua a mesma merda ou ganha dos chineses ?
Lucas A.
Nope, o iOS é seguro porque a única forma de instalar softwares de terceiros (App Store) é 100% controlada e regulada pela Apple.
Murilo Aquino
três reais? https://uploads.disquscdn.c...
Will
mas o Apple Music funciona no Android
Caleb Enyawbruce
Perfeito comentário. Obrigado pelo esclarecimento!
hopæja
acho que isso não é sinal que vai acontecer tão cedo, dá uma olhada na # Twitter for Android, a percepção do usuário convencional é desfavorável.acredito que essa parte da Google só avança com uma rebranding ou alternando pro Fuchsia, provando coisas como "conseguimos atualizar seu telefone em dia" e "nossos novos telefones são lag free!"
Filipe Espósito
É que o Tim Cook deu a entender que os preços voltariam ao patamar de 2017/2018 nesses países. No caso, se for isso mesmo, não mudaria muita coisa para o Brasil. Pode ser que o XR até fique com o preço mais em conta (o 8 custava R$3.999), mas o X chegou por R$6.999 então é difícil imaginar o XS por menos que isso (se eles forem seguir essa regra de só "voltar no tempo", claro).
Caleb Enyawbruce
Exato, tudo que vejo são possibilidades e suposições. Quero entender porque a matéria afirmou que no Brasil não vai haver grandes descontos.
Caleb Enyawbruce
Entao, porque a matéria afirma que no Brasil não vai haver grandes descontos? Essa é a dúvida.
Arley Martins
Ahuauhahuahuhuahua, cheguei atrasado eu ia fazer esse comentário igual o teu.
Filipe Espósito
Tim Cook só disse que vão reduzir os preços em alguns países, não falou quanto e nem quais.
Filipe Espósito
Da mesma forma que é uma oportunidade para a empresa vender outros produtos. Como a própria matéria menciona, a receita com os Wearables (Watch e AirPods) cresceu 33%. A pessoa tem um iPhone que dura mais e pode aproveitar o dinheiro para investir nos acessórios, e é o que eu tenho visto. O mercado inclusive reagiu positivamente ao ver isso agora e a AAPL abriu com 5% de alta hoje.
DeadPull
Por isso eu escrevi "quem sabe", mas sinceramente, eu também acho que não rsrs.
Filipe Espósito
Não necessariamente. A estagnação dos smartphones já era esperada assim como o mercado de computadores já é estagnado há algum tempo. As pessoas tendem a ficar mais tempo com os celulares conforme eles ficam cada vez melhores, ou você realmente acha que ainda é necessário trocar de aparelho todo ano? A pessoa não trocar de celular não quer dizer que ela não vai assinar outros serviços da empresa. Tem muita gente aí com iPhone 5s de 2013 e assinando Apple Music porque o celular ainda roda a versão mais recente do sistema. E é por isso mesmo que a Apple pretende lançar também um streaming de vídeo e plataforma de jogos: arrecadar com clientes mesmo quando não trocam de aparelho.
DeadPull
Desde que os aparelhos vendam bem. Mas como você viu na matéria, a tendência é de baixa, e se a venda continuar a diminuir, a assinatura desses serviços exclusivos diminui junto.
fan
Um nicho de 1.4 bilhão de aparelhos ativos. Quem usa Apple sempre prefere dar preferência pra serviços da empresa, então ela vai levar um pequena fatia desses 1.4 bilhão de dispositivos. O que vai ser suficiente pra ser maior que uma Netflix em 5 anos.
DeadPull
Se esses serviços de streaming (música, vídeos, jornal, jogos) ficarem limitados aos aparelhos da própria empresa, vai continuar sendo de nicho, como você disse, e não vai resolver muita coisa, até porque não faltam concorrentes pra todos eles no mercado.
fan
Resposta honesta: O Brasil pode nem estar nessa lista de países emergentes que vão ter esse abono.China e Índia é certo. Ficam na esperança nós brasileiros, já que ele citou nosso mercado em um outro comunicado meses atrás.Espero que esse abono não se aplique somente em iPhones, mas sim pra toda linha de produtos. Oq ela disse que iria rever os preços para o patamar de 2017, porém em 2017 no Brasil o iPhone veio estratosférico, então não sei se essa proporcionalidade vai resultar em algum desconto.
Rafael Moreira
Acho difícil conter o avanço da Xiaomi, Oneplus.. Essas fabricantes sempre lança o aparelhos com bom hardware com um ótimo custo beneficio. Sem contar o sistema que é redondo bem próximo do Android Puro, como a OnePlus adota em sua linha. Outro destaque vai para Huawei, apesar de o preço ser um pouco elevado se for comparado com as outras fabricantes, vende bastante aparelho e investe em outras tecnologias no mercado mobile.
Rafael Moreira
O que está impactando nas vendas desses iPhone é o preço primeiramente, e pelo fato das pessoas ficarem mais tempo com o aparelho em mãos, sem cogitar na troca por uma nova versão lançada. Aparelhos da categoria Premium são excelentes, dá para ficar com um por alguns anos. A qualidade da câmera dessa linha agrada, além de outros fatores. Só troquei de aparelho celular pois o anterior Nexus 6P apresentou um problema de hardware, senão fosse isso ficaria uns 4 anos fácil com ele, só realizando a troca da bateria nesse meio tempo. Mesmo sendo um aparelho de 2015 dava muito caldo nos modelos de celulares lançado em 2017/2018 em desempenho e qualidade na fotografia. Ai eu pergunto, qual a necessidade da compra de um aparelho novo ? Nenhuma.
Andre Kittler
Tu falou exatamente o que eu descrevi: nada útil apos algumas semanas de "nossa que legal".Vou para a academia quase todos dias. O relógio vai mudar nada. Não pretendo alterar meus batimentos cardíacos conforme o que o relógio indica - meu coração funciona bem no modo automático e não imagino uma estatística dizendo "e o André ganhou 10 anos na sua expectativa de vida devido ao seu smartwatch". Sono? Ele não vai fazer eu dormir mais rápido, e o celular me desperta bem. Velocidade e altura e distância? Que legal, pego 1 emprestado por 1 semana e sei altura e distancia de todos lugares que poderei correr, velocidade tb será a mesma: a que aguento.É muito caro por muito recurso desnecessário. Na real pode ser o pedaço de tecnologia mais desnecessário que qualquer pessoa pode comprar.
Renan Alves
os caras acham que podem se manter no mercado sem lançar nada novo... não aprenderam com a nokia, steve era profissional nisso, ele tinha timing sabia que sem nada novo, o mercado engole, sem contar que alem dele ter fama e reputação, coisa que ajuda muito,
JeronimoPW
Decadência aqui não foi ao pé da letra. Mas considerando a direção que ela estava indo, o tombo foi significativo... e quando acontece algo deste caráter, só dá mais espaço e fôlego para a concorrência.
John Smith
Regra número um de mercado: oferta x demanda. Muita oferta + pouca demanda = preço baixo. Taí a Apple pra provar que ninguém escapa dessa regra.Que bom que isso mudou um pouco pra eles. Só a fanboyzada de iPhone parar de ficar comprando todo lançamento que o preço cai.
John Smith
Ainda bem que gosto é igual cu...
Renan Alves
smartwatch ou qualquer relógio inteligente e mais do que um relógio, eu tinha esse seu pesamento até comprar um amazfit bip, e olha que é um dos mais simples, com esses relógios voce pode ver notificações, utilizar em exercícios, ver batimentos, qualidade de sono, GPS pra ver trajetos que fez de corridas, ver velocidade e altitude e distancia, tem bussola e olha que isso são coisas presentes no mais básico, os mais caros tem muito mais coisa. sem contar que poder olhar a ora sem ter que tirar o celular do bolso.
Baidu feat MC Brinquedo
Eu queria a segurança.Só de saber que o vagabundo ia se ferrar...
Jefferson Rodrigues
A unica coisa que eu queria do iPhone é o iOS, que é bonito demais!!
Kleverton Soares
Se baixar 1000 reais ainda fica caro
Caleb Enyawbruce
"mas não espere por descontos enormes no Brasil"Pergunta honesta: A Apple informou por qual motivo não vai haver grandes descontos no Brasil?
Juninho
Sem contar os preços né, até pq a maioria não tem grana pra ficar trocando de aparelho todo ano ou pagar em um top de linha
Andre Kittler
"Variação" burra, limitada demais. Recentemente eu pensei em uma viagem internacional: vou comprar um smartwatch. Quero. Apenas tenho de ter um motivo para justificar para min mesmo, tipo "com esse relogio eu posso..." Eu posso... tem um monte de frescura, mas é tudo frescura. Eu não preciso de um relógio inteligente para fazer de forma limitada o que o meu celular faz, e saber meu batimento cardíaco e tudo mais deve ser incrível por até 2 semanas!O streaming deles é apenas uma forma de se fechar ainda mais. Se iphone não vender, o streaming não vende. E se abrirem algo assim para todas plataformas vão perceber que todos usam spotify e o serviço da apple é quase igual, não tem porque alguém mudar.TV? Que bonitos. Eles, Netflix, Fox, Disney, Hulu, Amazon e ETC!!!. Novamente, estão tentando copiar um mercado e sem o iphone na jogada o que eles farão nesse mercado não será relevante.Desktop eles praticamente abandonaram.Tablets eu adoro mas não é por isso que vou dizer que deu certo.O que mais fica? Fone de ouvido?Tem outra empresa que faz algo em nicho: Microsoft faz hardware. Sempre fez. O que importa hardware da MS, economicamente falando? Nicho é legal, mas precisam ter um foco nos negócios.O google tem um foco bom: tem todos os seus dados e terá como ganhar dinheiro nisso por vários anos.Microsoft era windows e office. Se reinventaram +/- no ponto que a Apple está agora. Se não fosse isso estariam apavorados.Amazon aposta não apenas em tudo que é venda mas também de forma genial em todos o esqueleto da internet.E tem apple.São as maiores.Tendo em vista o modelo de negócio deles, aposta que todas estarão aqui em 10 anos?Eu vejo apenas 1 com risco atualmente.
Jairo ☠️
A pergunta é , por quanto tempo a Apple , LG, Samsung etc poderão conter o avanço das fabricantes chinesas , as que na minha opinião, são as únicas que realmente tem apresentado evolução/novidades em seus gadgets
Capitão Caverna
De $699 por $698
Will
Sim, é empresa de um produto.Mas eles estão tentando reverter (ao meu ver), os apple watchs são os melhores do mercado, melhores funções e tal, mas é muito nicho, e eles tem serviço de streaming de música e querem lançar de jornal, vídeos e jogos, mas como eu disse, é um nicho, nunca que vai superar os iphones, mas ao menos é uma variação.
MicCaptchA
Spolier.: Ela não vai cair na real.
DeadPull
Errado. Pra apple entrar em decadência, ela precisaria levar um tombo bem grande em todas as áreas em que atua e amargar altos prejuízos. Mas o tapa na cara com as baixas vendas do iPhone foi ótimo. Quem sabe agora a empresa caia na real e veja que seu produto não é isso tudo que ela pensa.
Andre Kittler
Pode ser rancor por nunca poder ter um, mas acho que é por raiva dos iSheeps mesmo. Mas seria uma grande alegria ver a apple cair.E honestamente: empresa de um produto. Todos sabem o potencial problema que isso causa ao futuro da companhia, e não vejo nenhum movimento para mudar esse fato por parte deles.
Guilherme Kaneko
Não é decadência, são os preços absurdos dos Iphones, que aumentaram o preço, mas não houve melhora que justificasse o aumento.
JeronimoPW
Caramba, Apple está em estado de decadência mesmo, considerando sua representatividade no mercado móvel - a empresa que meses atrás valia mais de 1 trilhão e era exaltada pela mídia. Como são as coisas rs