Início » Negócios » Yellow e serviço de patinetes elétricos Grin anunciam fusão

Yellow e serviço de patinetes elétricos Grin anunciam fusão

Brasileira Yellow e mexicana Grin juntam forças para encarar o aumento da concorrência na América Latina; ambas as empresas agora formam a Grow

Por
37 semanas atrás

Os serviços de compartilhamento de bicicletas e patinetes elétricos por aplicativo ainda são muito recentes no Brasil, mas já tem fusão acontecendo: nesta quarta-feira (30), a brasileira Yellow e a mexicana Grin (focada apenas em patinetes elétricos) anunciaram a decisão de unir forças. A nova empresa se chama Grow Mobility — o primeiro nome é uma junção das duas marcas.

bicicleta yellow

Juntas, Yellow e Grin operam atualmente em seis países: Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru e Uruguai. O objetivo agora é aumentar a presença nesses mercados e chegar a outras regiões da América Latina. Para tanto, a Grow receberá investimentos na casa dos US$ 150 milhões de fundos que já participavam dois negócios anteriores.

Pelo menos por enquanto, ambos os serviços serão mantidos separadamente, embora exista a hipótese de, em futuro próximo, ser possível utilizar os veículos da Yellow no aplicativo da Grin e vice-versa, o que deve facilitar a vida de usuários de uma plataforma que visitam locais atendidos pela outra.

Também está nos planos juntar o que cada um dos serviços tem de melhor. Uma das vantagens da Yellow é o sistema de pagamentos, que possibilita compras de créditos em pontos de venda parceiros, permitindo que os usuários tenham a opção de pagar em dinheiro. No lado mexicano, o destaque é a parceria que permite que usuários desbloqueiem patinetes da Grin a partir do aplicativo do serviço de entregas Rappi.

Patinete Grin

Além da integração de serviços, a fusão deverá fazer a Grow ter mais força para encarar a concorrência, que tende a se intensificar em 2019. O Uber, por exemplo, está planejando lançar a Jump no Brasil e outros países neste ano — a companhia comprou o serviço de bicicletas compartilhadas por US$ 200 milhões em 2018 e o disponibilizou em algumas cidades dos Estados Unidos poucos meses depois.

O mexicano Sergio Romo, fundador da Grin, assumiu como presidente da Grow. Por sua vez, o brasileiro Ariel Lambrecht, criador da Yellow, ficou com o cargo de diretor global de produtos. Já Eduardo Musa, cofundador e até então CEO da Yellow, deixou o negócio.

Com informações: Exame.