Início » Negócios » Samsung tem queda no lucro com baixa demanda por celulares e chips de memória

Samsung tem queda no lucro com baixa demanda por celulares e chips de memória

A empresa teve um lucro menor no quarto trimestre e, ainda assim, registrou recorde anual

Por
29 semanas atrás

A Samsung divulgou nesta quinta-feira (31) seu balanço do quarto trimestre de 2018, com desempenho ruim devido à baixa demanda por celulares e chips de memória. O lucro foi de 10,8 trilhões de wons (R$ 35,4 bilhões), o que representa uma queda de 28,7% em relação ao ano anterior.

Foi a pior queda no lucro trimestral da companhia em dois anos. Ao mesmo tempo, a receita ficou em 59,2 trilhões de wons (R$ 194,4 bilhões) e caiu 10,2% na comparação com o último trimestre de 2017.

Samsung tem queda no lucro com baixa demanda por celulares e chips de memória

Apesar do resultado ruim no último trimestre, a Samsung terminou 2018 com o segundo recorde financeiro consecutivo. No ano, a receita da companhia foi de 243,7 trilhões de wons (R$ 798 bilhões) e o lucro, de 58,8 trilhões de wons (R$ 192 bilhões).

A companhia acredita que os números anuais “solidificaram a base para crescimentos futuros”. O resultado teria sido melhor não fossem as vendas abaixo do esperado de celulares e chips de memória.

A área de smartphones da Samsung teve lucro de 1,5 trilhão de wons (R$ 4,9 bilhões). O resultado foi 37% menor que o do mesmo período de 2017, quando chegou a 2,4 trilhões de wons (R$ 7,8 bilhões).

A divisão de semicondutores, por sua vez, trouxe 7,8 trilhões de wons (R$ 25,5 bilhões) em lucro para a empresa. Os números ficaram 27% abaixo do registrado no último trimestre de 2017, quando o lucro foi de 10,8 trilhões (R$ 35,4 bilhões).

Como uma das principais fornecedoras de chips, a Samsung sofre duas vezes quando todo o mercado de celulares sofre com a queda de vendas. A Apple, por exemplo, tem vendido menos iPhones, e também contribui para números ruins da fabricante sul-coreana.

Para o primeiro trimestre de 2019, a Samsung espera que a demanda por chips de memória continue fraca. Segundo a empresa, fatores como “sazonalidade e incertezas macroeconômicas, assim como ajustes de estoque por grandes clientes” contribuirão para que os resultados não sejam dos melhores.

No mesmo período, a empresa acredita que terá resultados melhores em sua divisão de celulares e TI. A fabricante espera que os números positivos apareçam com o lançamento do Galaxy S10 e do 5G comercial na Coreia do Sul.

Com informações: Samsung, TechCrunch.

Mais sobre:
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.