Início » Celular » Apple reduz preço de iPhone em US$ 50 e vendas quase dobram na China

Apple reduz preço de iPhone em US$ 50 e vendas quase dobram na China

Apple ofereceu desconto na China através de seus revendedores; vendas deram salto de até 83% em janeiro

Por
19 semanas atrás

Quando os preços caem, as vendas aumentam — é o que costuma acontecer. A Apple precisava dar um estímulo para o iPhone, que teve um resultado decepcionante no último trimestre, por isso decidiu oferecer descontos de aproximadamente US$ 50 na China através de seus revendedores. As vendas deram um salto de até 83% em pouco menos de um mês.

iPhone XR

As vendas do iPhone aumentaram 76% no Tmall, da Alibaba, desde que os preços foram reduzidos no dia 13 de janeiro. Enquanto isso, a demanda aumentou em 83% na Suning Tesco, equivalente local ao Mercado Livre.

O tráfego de visitantes na Suning “explodiu” após a redução dos preços, assim como as vendas. A linha iPhone 8 e o iPhone XR tiveram o maior crescimento. Os dados vêm do site chinês Feng, que vem cobrindo a Apple há pouco mais de uma década.

Segundo o Yahoo Finance, a Apple reduziu o preço do iPhone XR para revendedores na China, dizendo que eles deveriam repassar o desconto aos clientes para aumentar as vendas. Foi o que aconteceu: a varejista JD.com ofereceu o iPhone XR por cerca de US$ 899, enquanto a Suning cobrou US$ 915.

A loja oficial da Apple manteve os valores originais de lançamento; lá, o iPhone XR segue custando aproximadamente US$ 960. No entanto, ela oferece uma promoção desde dezembro: os clientes podem oferecer celulares Android usados, incluindo da Huawei e Xiaomi, para ganhar desconto em um iPhone novo.

A Apple também está oferecendo desconto no iPhone 8, 8 Plus, X, XS e XS Max através de seus revendedores, mas a maior queda foi no modelo XR. A ideia é aumentar as vendas antes do ano novo chinês, que ocorre na próxima terça (5).

Apple deixa de atrelar preços do iPhone ao dólar

O CEO Tim Cook prometeu que a Apple iria reduzir preços do iPhone em alguns países, deixando de atrelá-los ao dólar. “Decidimos voltar a ser mais condizentes com nossos preços locais praticados há um ano”, ele explicou.

No total, as vendas de produtos da Apple na China despencaram quase 27% no último trimestre de 2018. Esse resultado ruim foi puxado pelo desempenho fraco do iPhone. O país vem sofrendo uma desaceleração na economia, além de tensões comerciais com os EUA.

Os preços do iPhone continuam inalterados no Brasil.

Com informações: MacRumors.

Mais sobre: , ,