Início » Internet » Google Chrome testa modo que carrega páginas web mais rápido

Google Chrome testa modo que carrega páginas web mais rápido

Google Chrome terá modo "never-slow" que bloqueia scripts complexos para acelerar carregamento da página

Por
36 semanas atrás

O Google Chrome está preparando um modo “never-slow” que acelera o carregamento de páginas web muito complexas. Por exemplo, se elas tiverem scripts que exigem muito do seu PC, o navegador simplesmente bloqueia isso para acelerar o processo. Ele também pretende reduzir o consumo de memória atrasando tarefas não-críticas.

O Chrome Story descobriu o recurso “Never-Slow Mode”, que está atualmente em fase de testes. Basicamente, se você abrir uma página da web com muitos scripts grandes ou outros recursos exigentes, o Chrome interrompe tudo isso e tenta carregar a página mais rapidamente.

O recurso é descrito como um “modo de navegação experimental que restringe o carregamento de recursos e o processamento em tempo de execução para proporcionar uma experiência consistentemente rápida”. Há um aviso, no entanto: a novidade “pode silenciosamente quebrar conteúdo!”.

Em termos mais técnicos, o modo never-slow bloqueia scripts grandes; define limites máximos de memória para determinados tipos de recurso (scripts, fontes, CSS, imagens); e desliga a função document.write(), que permite inserir expressões HTML ou código JavaScript na página.

Além disso, ele barra requisições síncronas: algumas páginas da web só terminam de ser carregadas quando recebem um dado específico; o Chrome simplesmente ignora isso para acelerar o processo. (Os XMLHttpRequests assíncronos continuam funcionando: eles permitem que o navegador faça outras coisas enquanto aguarda a resposta do servidor.)

Chrome atrasa tarefas não-críticas para usar menos RAM

“Ah, mas e quanto ao consumo de RAM?”, você pergunta. O Google também está trabalhando nisso. A ideia é atrasar tarefas não-críticas para quando o navegador for fechado.

Os itens de prioridade mais baixa são executados quando o Chrome é fechado. Isso inclui gravação de dados do usuário em disco, limpeza de cache, relatórios de uso ou atualização de componentes. Eles podem aumentar o consumo de memória se permanecerem na lista de tarefas do navegador.

O recurso se chama “desativar tarefas de melhor esforço”. Ele adia a execução de tarefas “best-effort”, termo usado para algo que será realizado sem qualquer garantia de sucesso — ou seja, com menor prioridade.

Esta função ainda está em testes, assim como o modo never-slow, mas ambos mostram como o Google está se esforçando para melhorar o desempenho do Chrome.

Com informações: Chrome Story, Ars Technica.

Mais sobre: ,