Início » Telecomunicações » Claro e NET faturam R$ 35,8 bilhões em 2018 com ultra banda larga e pós-pago

Claro e NET faturam R$ 35,8 bilhões em 2018 com ultra banda larga e pós-pago

Claro comemora crescimento do pós-pago em 2018; operadora vai focar em combos com NET

Por
31 semanas atrás

O grupo Claro — formado pela Claro, NET e Embratel — divulgou seus resultados financeiros do quarto trimestre, fechando os números anuais para 2018. A operadora tem 4,4 milhões de acessos com ultra banda larga (acima de 34 Mb/s) e apresenta forte crescimento na telefonia móvel pós-paga.

Claro

A operadora teve R$ 35,8 bilhões em receita líquida durante o ano, sendo R$ 9,1 bilhões apenas nos três últimos meses de 2018. Comparando com o trimestre anterior, a operadora conseguiu crescer 1,3% em faturamento.

A receita com serviços móveis aumentou 0,8% no quarto trimestre, graças ao bom desempenho dos planos pós-pagos.

Por sua vez, os serviços fixos cresceram 0,5% em relação ao trimestre anterior, puxados pela banda larga (4,1%) e dados corporativos (1,9%). Mas a TV paga recuou em 1,7%, sobretudo na tecnologia DTH, que a operadora oferece através da Claro TV.

Banda larga fixa e TV por assinatura

A NET vem crescendo de forma consistente no serviço de banda larga fixa. Ao longo de 2018, ela adicionou 449 mil novos clientes nesse segmento.

A operadora possui 4,4 milhões de acessos com ultra banda larga, com velocidades superiores a 34 Mb/s. Nessa categoria, a NET detém 54,5% de participação de mercado.

Já na TV por assinatura, o grupo Claro atingiu 49,3% de participação de mercado. A empresa destaca um novo serviço para os assinantes da NET, o Virtual Recorder: o cliente pode agendar a gravação de seus programas favoritos e assistir em qualquer dispositivo, uma vez que os arquivos ficam salvos na nuvem, ao contrário dos tradicionais set-top boxes com HD interno.

Telefonia móvel no pré-pago e pós-pago

No total, a operadora adicionou 3,2 milhões de novas linhas durante 2018, chegando ao total de 56,4 milhões de clientes móveis. Cerca de 33 milhões de linhas são da categoria pré-paga.

O ARPU (gasto médio por usuário) cresceu em 8,7% no último ano, e a operadora atribui o resultado às melhorias da cobertura 4G+ (LTE Advanced) e 4,5G (LTE Advanced Pro), além da ativação da frequência de 700 MHz nas principais regiões geográficas.

No mês de novembro, a Claro registrou seu maior crescimento no pós-pago, adicionando 535,5 mil novos clientes. Ela atribui o sucesso às promoções da Black Friday. A operadora comemora que lidera o crescimento da categoria entre as demais concorrentes, aumentando sua base pós-paga em 15,6% no último ano.

Para continuarem crescendo, Claro e NET apostam na estratégia de combos, que vincula os serviços de TV por assinatura, banda larga fixa, celular e telefone fixo. Essa categoria cresceu em 16% no último ano. Um dos maiores incentivos é que, ao conjugar os serviços, a operadora dobra a velocidade da banda larga fixa e também a franquia de internet móvel de planos pós-pagos.