Início » Negócios » Apple pode lançar “Netflix de notícias”, mas jornais estariam contrariados

Apple pode lançar “Netflix de notícias”, mas jornais estariam contrariados

Plataforma de notícias da Apple deve custar cerca de US$ 10 por mês e dar acesso a vários jornais e revistas

Emerson Alecrim Por

A Apple deve anunciar no dia 25 de março uma plataforma de assinatura universal de jornais americanos, serviço que vem sendo comparado a uma “Netflix das notícias”. Mas a ideia tem encontrado resistência: aparentemente, grandes veículos da imprensa dos Estados Unidos não estão contentes com a proposta.

iPad (2018)

Se os rumores forem verdadeiros, o serviço irá custar cerca de US$ 10 por mês e dará acesso ilimitado ao conteúdo digital de vários jornais e revistas de grande circulação. Entre eles estariam veículos como The New York Times, Washington Post e The Wall Street Journal — este último é o que trouxe o assunto à tona.

Nas negociações, a Apple estaria propondo ficar com 50% da arrecadação. Os 50% restantes seriam então divididos entre os veículos, com a proporção de cada um variando “de acordo com a quantidade de tempo que os usuários gastam lendo seus artigos” e, possivelmente, outros parâmetros.

Os problemas começam justamente no modelo de cobrança. Se não todos, a maioria dos jornais e revistas mais relevantes dos Estados Unidos já possui um sistema de paywall cuja assinatura, frequentemente, custa mais de US$ 10 por mês.

Além da questão do valor, a Apple não estaria disposta a compartilhar com as editoras dados dos assinantes, como e-mails e números de cartão de crédito. Essas informações são consideradas cruciais por elas para alavancar as suas bases próprias de assinantes.

O Texture é uma possível base para o novo serviço

Texture: uma possível base para o novo serviço

De todo modo, as negociações estariam avançando, embora um atraso no lançamento do serviço por conta da resistência das editoras não esteja descartado.

A Apple foi procurada, mas não comentou o assunto. Não há nada confirmado, consequentemente. De todo modo, as chances de o serviço ser lançado são consideráveis. Há quase um ano que a companhia comprou a plataforma de revistas digitais Texture, que também cobra US$ 10 por mês. É bem possível que a Texture sirva de base para o suposto novo serviço.

Com informações: BuzzFeed, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Luizão

50% eh bem alto, ela esta fazendo tudo isso, mas o principal e mais importante que são as noticias ela não faz, algo entre 20 a 30% estaria muito bem pago

johndoe1981

Tomara que venha logo pro Brasil. Não vejo a hora de pagar assinatura para ler as mentiras notícias de jornais "isentos" como Folha de São Paulo e Carta Capital.

Drax

Como uso o Firefox, já baixei aqui, valeu!

Dayman Novaes

Estão em shok jornais?

Paulo Manso

Valeu pela dica!

Hector Bonilla

Tomara que venha ao Brasil. Gostaria de acompanhar o conteúdo confiável e relevante do UOL, Folha de São Paulo, o Fuxico, VEJA, Nelson Rubens... Bom demais para ser verdade.

Alexandre Roberto

toggle javascript

raphael_silva

Algumas pessoas abaixam acham 50% injusto, eu acho bem justo a Apple cobrar 50%, ela tá dando servidor, organizando todo o negócio, a infra, suporte aos clientes, organizando segurança, fora que os próprios sites podem diminuir custos.

Keaton

Ah... veja como as editoras fazem com o lucro (aka: total - custos)...

Anderson Antonio Santos Costa

Uso o Burlesco. Tem um userscript dele para o Google Chrome e uma extensão para o Firefox.

Doug Fanny
Drax

Que extensão?

Carlin

De todo modo 50% continua sendo muito, toda a estrutura não parece ser tão interessante se não houver conteúdo!!!

hamster

Eu tenho uma birra enorme de editoras no Brasil. Atrasadas demais, cobram caro, impossível de cancelar assinatura. Pra piorar, há uns anos atrás simplesmente roubaram meu número do cartão e assinaram uma penca de revistas em meu nome.

Anderson Antonio Santos Costa

Eu costumo burlar alguns paywalls por extensões. Pagar para ter acesso ao conteúdo de um site de notícias é caro demais.

Exibir mais comentários