Início » Aplicativos e Software » Google recua em mudança no Chrome que quebraria bloqueadores de anúncios

Google recua em mudança no Chrome que quebraria bloqueadores de anúncios

O Google parece ter voltado atrás em uma proposta de mudança em uma API usada por bloqueadores

Por
31 semanas atrás

O Google anunciou há algumas semanas que faria mudanças com o objetivo de melhorar a segurança e o desempenho do Chrome. A medida, que influenciaria a atividade de bloqueadores de anúncios, deverá levar mais tempo que o esperado para entrar em vigor.

A empresa informou que irá revisar sua proposta de alteração para preservar a oferta de bloqueadores de anúncios. Alvo de críticas de desenvolvedores e usuários, o plano previa mudanças na WebRequest, API usada por extensões para impedir a execução de certos conteúdos em uma página.

Google recua em mudança no Chrome que quebraria bloqueadores de anúncios

“Não é, nem nunca foi nosso objetivo impedir ou interromper o bloqueio de conteúdo”, disse o Google. A companhia incluiu a proposta de mudança na WebRequest e de outras APIs no documento público conhecido como Manifest V3.

Segundo o Ars Technica, ele tem o objetivo de garantir mais privacidade aos usuários, dificultar a ação de extensões maliciosas e melhorar a performance do Chrome. O Google indica que a WebRequest tem um impacto negativo no desempenho do navegador.

A API permite que as extensões façam uma análise de cada solicitação das páginas para mantê-las da mesma forma, modificá-las ou removê-las completamente. Os bloqueadores dependem dessa função para impedir a exibição de publicidade em sites.

A sugestão inicial do Google era de que as extensões migrassem para a API DeclarativeNetRequest. Ela também impediria anúncios, mas o controle passaria às mãos do navegador, que receberia listas das extensões com o que seria bloqueado.

O processo evitaria, segundo o Google, o uso de algoritmos muito complexos e tornaria o Chrome mais eficiente. Apesar disso, a lista teria um limite de 30 mil registros, número bem menor que o utilizado pelos bloqueadores de anúncios.

A mudança prejudicaria outras extensões que também usam a WebRequest, como as que impedem o acesso a sites conhecidos de phishing. O Google não chegou a uma conclusão para as mudanças no Manifest V3, mas a WebRequest ainda será centro de muitas discussões.

Mais sobre: ,