Início » Celular » Huawei Mate X é um celular dobrável mais fino e com tela maior que Galaxy Fold

Huawei Mate X é um celular dobrável mais fino e com tela maior que Galaxy Fold

Custando muito caro, Mate X tem tela de 8 polegadas quando aberto e já suporta conexões 5G

Paulo Higa Por

Depois da Samsung, a Huawei apresentou neste domingo (24) seu primeiro celular dobrável: o Mate X. Ele possui uma única tela OLED de 8 polegadas e se transforma em um smartphone com display de 6,6 polegadas praticamente sem bordas quando dobrado, além de trazer carregamento ultrarrápido, conexão 5G e um preço bem alto de 2.299 euros.

Huawei Mate X

A Huawei aproveitou seu evento para mandar indiretas para o rival coreano: o Mate X tem 11 mm de espessura quando fechado, contra 17 mm do “outro celular dobrável”. No modo tablet, o aparelho fica com apenas 5,4 mm de espessura, menos que os 5,9 mm do iPad Pro e os 6,9 mm do “outro celular dobrável”, que não sabemos que é o Galaxy Fold.

Huawei Mate X

Isso porque a Huawei seguiu um caminho diferente: em vez de colocar uma tela interna para o tablet e uma externa para o smartphone, há um único painel OLED de 8 polegadas no Mate X com resolução de 2480×2200 pixels (proporção 8:7,1). Ele se dobra em um design batizado de Falcon Wing, que possui uma barra saliente (com 11 mm de espessura) para abrigar as câmeras e servir como apoio para segurar o aparelho.

Huawei Mate X

Quando dobrado, o Mate X vira uma espécie de celular com tela dupla. Na frente, você fica com 6,6 polegadas (2480×1148 pixels) e quase nenhuma borda — bem diferente do Galaxy Fold, que traz um painel de 4,6 polegadas com moldura gigante. Na traseira, há o segundo visor, com 6,38 polegadas (2480×892 pixels) e uma barra lateral com a porta USB-C, o leitor de impressões digitais no botão liga/desliga e as três câmeras.

Huawei Mate X

O conjunto de câmeras é formado por um sensor principal de 40 megapixels, outro de 16 megapixels com lente grande angular e outro de 8 megapixels com lente telefoto, para dar zoom óptico. Detalhes como a abertura das lentes, que estampam a marca da Leica, ainda não foram divulgadas. Não há o conceito de “câmera frontal” aqui: no modo dobrado, você pode utilizar a segunda tela para enquadrar sua selfie.

A tecnologia de carregamento rápido SuperCharge tem potência de 55 watts — a maior que já vimos em um smartphone até agora. Na tomada, a bateria de 4.500 mAh do Mate X vai de zero a 85% em 30 minutos. Segundo a fabricante chinesa, ele é 600% mais rápido que o iPhone XS Max: 10 minutos de carga trazem 1.485 mAh de bateria para o Mate X e apenas 190 mAh para o celular da Apple.

Por dentro, o Mate X é equipado com processador Kirin 980, 8 GB de RAM e 512 GB de armazenamento, com possibilidade de expansão por meio de um cartão de memória proprietário, o NM, que tem o mesmo tamanho de um Nano-SIM. Há duas entradas para chips de operadoras, sendo que o principal suporta conexões 5G com o modem Balong 5000, da própria Huawei.

O Mate X será lançado ainda este ano, com preço sugerido de 2.299 euros, ou aproximadamente R$ 9.750 em conversão direta, sem considerar nenhum imposto.

Huawei Mate X – ficha técnica:

  • Tela: OLED
    • Desdobrada: 8 polegadas com resolução de 2480×2200 pixels;
    • Dobrada, frente: 6,6 polegadas com resolução de 2480×1148 pixels;
    • Dobrada, atrás: 6,38 polegadas com resolução de 2480×892 pixels;
  • Processador: octa-core Huawei Kirin 980 (2x Cortex-A76 de 2,6 GHz + 2x Cortex-A76 de 1,92 GHz + 4x Cortex-A55 de 1,8 GHz);
  • GPU: Mali-G76;
  • RAM: 8 GB;
  • Armazenamento: 512 GB com expansão por cartão NM de até 256 GB;
  • Câmeras:
    • Principal: 40 megapixels;
    • Ultrawide: 16 megapixels;
    • Telefoto: 8 megapixels;
  • Dimensões:
    • Dobrado: 78,3 x 161,3 x 5,4-11mm;
    • Desdobrado: 146,2 x 161,3 x 5,4-11mm;
  • Peso: 295 gramas;
  • Sistema operacional: Android 9 Pie com interface EMUI;
  • Conectividade: 2G, 3G, 4G, 5G, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac, Bluetooth 5.0, USB-C 3.1 (Gen 1), GPS, Glonass, BeiDou, Galileo, QZSS, NFC;
  • Sensores: gravidade, luz ambiente, proximidade, giroscópio, bússola, leitor de impressões digitais, barômetro, infravermelho e temperatura de cor;
  • Bateria: 4.500 mAh com tecnologia de carregamento rápido Huawei SuperCharge de 55 watts.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

paulo yan

Aos 2:45, com a tela preta, fica ainda mais claro. Parece um material bem vagabundo.

paulo yan

O problema de dobrar pra fora é que a tela fica exposta e "cria uma barriga" pra dentro quando aberta.

Anita Lawrence

Hey❤ I wanna ċhαt with you😏
https://google.com/#btnI=ru...
My id #508623

­­­­­­­­­­­­­­­

Opinião de alguém que com certeza, deve ter usado muito o aparelho né?

Luis de Vaz Lobo

Cada uma das que mostraram os modelos tiveram visões diferentes, isso não ocorre há anos. A variedades de modelos e a volta da criatividade é instigante. Que comece a guerra! Detalhe interessante: automaticamente essa categoria se torna o top (até pelo preço), vai ser interessante ver as outras tentando superar essas corajosas iniciativas.

Luis de Vaz Lobo

Gostei dos dois dobráveis... Na Samsung, que é mais elegante, só falta resolver aquela tela de fora com bordas gigantescas...

Fabio Santos

Huawei e Apple são espertas usam o próprio processador atualmente em seus top de linhas a Samsung até usa em algumas regiões mais ainda não conseguiu agradar a todos e nisto mercados estratégicos e rentáveis como Eua ainda tem que usar o snap que deixa seu lucro pouco menor.

Geraldo Lopes
Kodos Otros

Sim, eu vi essa parada, ficou tosco.
Até agora nenhum ta prestando, por sinal.

Baidu feat MC Brinquedo

Tá ligado que a dona rau-ei não deixou ninguém tocar no celular dobrável né? Será que é porque é apenas um protótipo? Me pareceu mais uma tentativa desesperada de dizer pro mercado que ela é capaz.

Outra coisa: No minuto 1:30, postado pelo @carlospachecool:disqus, percebe-se um estranho reflexo na tela, que me pareceu um plástico fajuto. Vou enviar o vídeo para o detetive virtual do fantástico.

Daniel R. Pinheiro

Acredito que nas próximas gerações ficará bom o negócio. Por enquanto, nenhum ainda me agradou, mas parabenizo às empresas pela iniciativa...

Frederico Martins

Ainda bem que não usamos algarismos romanos. 😂

Henrique Picanço

Esse design é até interessante, por que me lembra os tablets de uma série chamada Terra Nova (tinham uma área para segurar com uma mão).

Infelizmente, a folga será um empecilho. Quem sabe não se resolva na segunda geração?

E, se parar para pensar, o da xiaomi dobra a tela em dois lugares, né?

Daniel R. Pinheiro

Única, na verdade, porque é mais fácil de quebrar/rachar, com essa tela exposta, quando dobrado. Tem uma barra gigante, que pode incomodar no modo tablet, fora que, quando aberto, devido a folga, ele fica enrugado. E o preço? mds.

Erick França Ribeiro

Sim matematicamente seria impossivel dobrar sem essa 'folga', porem ao abrir deveria ter um mecanismo que expanda o centro para compensar ela..deveria, vamos esperar os proximos...

Exibir mais comentários