Início » Celular » Huawei quer lançar celular dobrável Mate X no Brasil ainda este ano

Huawei quer lançar celular dobrável Mate X no Brasil ainda este ano

Huawei quer vender smartphones no Brasil e cogita trazer celulares top de linha, incluindo o Mate X dobrável

Felipe Ventura Por

A Huawei está interessada em voltar a vender smartphones no Brasil: ela cogita trazer seus celulares top de linha, incluindo o Mate X dobrável. A fabricante chinesa diz que as operadoras vão receber o aparelho 5G para testes até abril; e prevê que o lançamento ocorrerá ainda este ano ou no começo de 2020. No entanto, seu preço poderia facilmente ultrapassar os R$ 10 mil por aqui.

Huawei Mate X

Carlos Solomón García, executivo da Huawei para a América Latina, sugere que a empresa deve lançar o Mate X dobrável no Brasil até o final do ano, ou no começo de 2020, segundo o Mobile Time. A declaração foi dada durante a feira MWC.

García diz que, até abril, a Huawei distribuirá o celular para as operadoras brasileiras e dos principais mercados da América Latina, como Argentina, Chile e Peru. “Os aparelhos deverão ser enviados aos mercados na região até o final do ano, e a comercialização deverá acontecer em seguida”, explica o executivo.

Ele ainda lembra que o Mate X será compatível com as futuras redes 5G que serão implementadas no Brasil; o celular se conecta nas faixas de 3,5 GHz e de 28 GHz (ondas milimétricas ou mmWave). O primeiro leilão de frequências 5G da Anatel está previsto para março de 2020.

Huawei Mate X

Huawei Mate X pode ultrapassar R$ 10 mil no Brasil

O problema está no preço: o Mate X será lançado na Europa por 2.299 euros, equivalente a cerca de R$ 9.800. Ou seja, ele deve romper facilmente a barreira dos R$ 10 mil quando chegar por aqui. Haverá mercado no Brasil para um dispositivo tão caro, vindo de uma marca que está (re)começando no país?

O Huawei Mate X possui tela OLED de 8 polegadas que se dobra ao meio para fora. Dobrada, ela se transforma em uma tela frontal de 6,6 polegadas com quase nenhuma borda, e uma tela traseira de 6,38 polegadas. São 11 mm de espessura quando fechado, e apenas 5,4 mm quando aberto.

Há ainda uma câmera tripla com sensor principal de 40 megapixels, processador Kirin 980, 8 GB de RAM e bateria de 4.500 mAh.

Huawei Mate X

Com informações: Mobile Time.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Keaton

Em 2004, quando o RAZR v3 foi lançado, o salário mínimo era 260...

Mas no caso, se formos levar a razão salário minimo/custo dos celulares mais caros em conta, o salário minimo deveria estar em 2500-3000...

Aquele flip da Samsung que foi lançado só na Coreia Sul e China (pelo que lembro), custava o equivalente a 15 mil reais... o que faria o salário minimo ser uns 4 contos... hahaha

Falando sério agora... o preço dessas coisas tá ficando ridiculo.

Celso

Lembre-se que o RAZR V3 era um aparelho caro mesmo na sua época (aqui no Brasil, em época de salário mínimo de R$ 400, ele custava mais de R$ 1000), e isso não impediu que ele fizesse muito sucesso.
Até o conceito cair no gosto popular, você está é pedindo muito, sim.

Celso

Não faz sentido ela se preocupar em trazer um "protótipo" restrito a um nicho, e negligenciar aparelhos que realmente precisavam estar nas prateleiras e vitrines ao lado dos Galaxy J e Moto G, que é onde chamaria a atenção do público leigo (que é o público que ela precisa atingir, se quiser ter alguma chance).

Já estou percebendo que a Huawei não aprendeu muito com a sua última empreitada por aqui, e está mais preocupada em atingir sua marca global do que em fazer um bom trabalho nacionalmente.

Celso

O último lançamento dela foi um aparelho do programa Android Go (You 2).
O problema é que era pra ela focar num segmento que a Positivo não focava (intermediários e premiums), mas na prática, tanto a Positivo quanto a Quantum estão focando no mesmo segmento (low-end).
Resultado: a Positivo, que tem mais tradição nesse nicho, se sai melhor (não muito melhor, mas...) do que a Quantum, que quase ninguém conhece.

Hemerson Silva

Sim, a EMUI é um lixo total, MIUI está anos-luz a frente dessa bagaça da Huawei.

JOSÉ AUGUSTO

ficaria feliz se eles investissem pesado nos intermediários pra tacar fogo no segmento pq ninguém merece moto G, Samsung J e LG K requentando especificações e aumentando preços sem trazer nada de atrativo ano após ano.

uB.

Já usei Xiaomi e Huawei, minha experiência com a EMUI foi muito superior! A MIUI tem mais recursos, porém na sua maioria são coisas desnecessárias e, principalmente, coisas já implementadas no Android puro.

Sim, problemas dos early adopters

Eric Viana

E ficarão mais baratos também.
O duro é quem comprar agora, que no modo ostentação, vai levar um aparelho super frágil.

Maicon Bruisma

Sem dúvida alguma, mas pra que?
É tipo aquelas pessoas que tem um iPhone X para olhar face e insta.

Ah sim, mas vamos dar um desconto. Achei animal essa nova tendencia. Acredito que os problema com os calombos, irregularidade da tela, serão resolvidos nos futuros modelos.

Sim, me referia a Hardware mesmo, Processador do Ipad Pro da um espanco..

Keaton

Eu nem queria um telefone desses... tudo que eu queria era um flip tipo o RAZR V3x que tivesse 4G e não custasse o transplante de dois rins incluindo os rins... é pedir muito? :(

Gertrudes, a Lhama

Nossa, Quantum! Eu não lembrava que ela existia. Prometia bastante com o Go, que era ótimo pelo preço, aí os lançamentos seguintes foram bem meh e agora não vejo falar dela faz tempo.

Eric Viana

Eu acho que danificar não vai. O problema é a película de plástico que fica sobre a tela... Em outra matéria sobre o dobrável da motorola um dos diretores da empresa já falou que a película risca com a unha e o telefone já começa a estragar assim que sai da caixa.

Exibir mais comentários