Início » Celular » 5 coisas para fazer se for levar o celular para o Carnaval

5 coisas para fazer se for levar o celular para o Carnaval

Vai curtir o Carnaval na rua? Dá uma olhada em algumas dicas para manter seu smartphone a salvo

Vivi Werneck Por
37 semanas atrás

O Carnaval já está aí e essa é a época do ano em que todos costumam ficar um pouco mais distraídos na hora da folia, ou mesmo para viajar. Mas é possível curtir os dias de festa sem ter tanta dor de cabeça, especialmente com seus eletrônicos, como seu precioso celular. Seguindo alguns cuidados básicos, mas que fazem toda a diferença, você vai poder se divertir à vontade sem estressar depois. Veja as dicas para levar o celular para o Carnaval em segurança.

carnaval / pexels

1. Sem bateria? Nem pensar!

Vai curtir o Carnaval de rua? Se a resposta for sim, é bom estar preparado caso não encontre uma tomada, com tanta facilidade, para carregar seu celular após horas de fotos e vídeos. É sempre bom ter em mãos um carregador portátil (verifique se ele está carregado antes de sair!) para emergências.

Para economizar a bateria do seu smartphone, vale também colocar o aparelho em modo de economia de bateria (se tiver), ou manualmente reduzir o brilho da tela. Deixar o celular em modo avião também ajuda a diminuir o consumo de energia.

2. Cuidado para não ficar sem sinal

Se vai passar o feriado em grandes centros urbanos, é pouco provável que você terá problemas em ficar sem sinal, independentemente da sua operadora. Agora se pretende usar o Carnaval para fugir da agitação e viajar para o interior ou regiões montanhosas, há uma possibilidade de que venha a ter problemas em ficar sem sinal no celular.

Não há muito o que se fazer ao entrar numa região sem cobertura ou quando ela é afetada. No entanto, é possível descobrir se o local para onde você vai tem problemas em relação a isso. O app da Anatel Serviço Móvel (Android e iOS), que é gratuito, permite inserir uma localidade para verificar se há disponibilidade de conexões 2G, 3G e 4G, além de suas coberturas. É uma forma de avisar, a quem quiser, que você pode ficar incomunicável antes mesmo disso acontecer.

Smartphone / Pixabay

3. Não perca seu celular de vista

Um dos grandes problemas de períodos festivos, como o Carnaval, são ambientes lotados e repletos de distrações. Isso pode ser o cenário ideal para esquecer o celular em algum lugar ou mesmo ser furtado. Em caso de furto, a recomendação é sempre ir na delegacia mais próxima, mas em relação a esquecimentos há uma forma de prevenir que você se torne um folião do bloco "Unidos do Cadê Meu Celular?".

Além de capinhas protetoras, com uma correntinha para prender na calça, bolsa ou mochila, você também pode ativar a geolocalização do seu aparelho. Nas configurações do smartphone, vá em "segurança" e habilite o modo "encontre meu dispositivo", ou algum nome similar. Com esse recurso funcionando, você poderá localizar seu celular via GPS, bloqueá-lo, acionar avisos sonoros (para tentar descobrir onde o deixou), ou mesmo apagar todos os dados remotamente (em caso de roubo ou furto).

Para usar essas funções, você precisa acessar seus dados de cadastro na página do aplicativo em questão, na Internet. Alguns programas permitem, ainda, verificar o nível atual da bateria do aparelho, além de informar a última vez que ele foi conectado. Para iOS, uma sugestão é o Find My iPhone. Para Android, você pode usar um recurso do Google chamado "Encontrar seu smartphone". Faça seu login e o site te passará uma lista de aparelhos atrelados à sua conta Google para rastrear.

achar celular google

4. Compartilhe sua localização com pessoas de confiança

A salvação dos perdidos, em meio à multidão dos blocos de rua, são os recursos para compartilhamento da sua localização em tempo real. No WhatsApp, por exemplo, você pode programar por quanto tempo um amigo pode te rastrear, inclusive em grupos. Outra forma é usando o Google Maps, onde há uma opção de compartilhar onde está, por até três dias, via link (ou por tempo ilimitado, por meio de uma conta Google).

Para usar o serviço no Google Maps, vá no aplicativo e toque na aba do canto esquerdo do aplicativo. Lá, acesse a opção "compartilhar local" e selecione por quanto tempo a pessoa poderá te rastrear.

5. Cuidado com os efeitos do Sol e chuva

Celulares, assim como a maioria dos eletrônicos, não têm uma relação muito amistosa com excesso de calor, areia, ou água. Está na rua e começou a chover? Se não tiver como guardar seu aparelho num lugar protegido, seja rápido e desligue o smartphone, caso ele fique encharcado. Se o dispositivo permitir, retire a bateria também. Deixe ele secando por um dia, pelo menos, até religá-lo. Isso ajuda a evitar curto circuitos.

Está calor e vai passar o Carnaval na piscina, cachoeira ou praia? A atenção é redobrada com seu aparelho, especialmente por conta do Sol. Cuidado com aquele selfie dentro do mar, por exemplo. A água do mar representa um grande risco ao seu aparelho por conta do sal - que tem grande poder corrosivo e pode "cozinhar" os componentes internos do seu dispositivo.

celular praia / pexels

Se levar o celular para a água for indispensável, existem algumas capinhas especiais e impermeáveis (parecidas com as da GoPro) que protegem bem seu aparelho. Não costumam ser muito baratas, no entanto.

Mas o maior vilão do seu smartphone no verão, época do Carnaval, é mesmo o Sol. O calor em excesso pode danificar a bateria e até mesmo causar o derretimento do componente. Pode parecer besteira dizer isso, mas procure não esquecer seu celular dentro de carros expostos ao Sol ou trancado em qualquer ambiente pouco arejado. Se perceber que seu aparelho está muito mais quente que o normal, a recomendação é desligá-lo um pouco até ele esfriar novamente.

Mais sobre: , ,